ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Eficiência garante Azurra na final da Euro

Em dois lances, Mario Balotelli decide e coloca a Itália na final

Por Vladimir da Costa

Depois de ter vencido todos seus jogos, ter passado pela Grécia nas quartas de finais com superioridade, era de se esperar Alemanha como favorita no duelo contra a Itália, que só chegou a semifinal depois de ter passado nos pênaltis pela Inglaterra na fase anterior, mas foi só começar a partida em Varsóvia para saber que não seria bem assim. Com metade do estádio de torcedores da Alemanha, fora os simpatizantes, a equipe de Joachim Löw impôs seu ritmo, mas depois de levar o primeiro gol, a torcida e o time esfriaram e pareceram perder o rumo.

É bem verdade que a primeira chance de gol foi da Seleção Alemã, com Hummels, que teve viu sua bola parar nas pernas de Pirlo que tirou em cima da linha, de resto, a Itália era perigosa em quase todos os ataques.

A Partida

Os primeiro 15 minutos foram de toque de bola da Alemanha e uma Itália distribuída para contra-atacar. Tanto que, aos cinco minutos, depois de um cruzamento na área, Hummels cabeceou, mas Pirlo salvou em cima da linha. Em outra bola troca de passes na intermediária italiana, Toni Kroos do Bayern de Munique que, ganhou uma chance no lugar de Thomas Muller, chutou com força de fora da área, mas Buffon bem colocado espalmou para o lado.

A Alemanha continuava com maior posse de bola, aguda na busca do gol, mas não conseguia traduzir o domínio de controle de bola em gol. E a velha máxima do futebol não perdoa.

A Itália, começou a pegar todos os rebotes e com isso, oferecer perigo nos contra-ataques, toda bola passava pelos pés de Pirlo, meia campeão pela Juventus, que estava em noite inspirada, se movimentou bastante, dando opções de ataque de ambos os lados, confundindo a marcação Alemã.

Balotelli comemora um de seus gols contra a Alemanha (Tony Gentile/REUTERS)

Aos 19 minutos, após bela jogada pela esquerda de Cassano, que de costas, passou por dois marcadores, e cruzou no meio da área, Balotelli, saiu da marcação e, de cabeça, sem chances para Neuer, abriu o placar para a Itália.
O atacante do Manchester City, foi comemorar com Cassano e posteriormente foi abraçado por todos companheiros.

O gol deixou a Alemanha meio atordoada, perdendo seu domínio de posse de bola. As jogadas de ataque eram esporádicas e os erros de passes se tornaram constantes.

A desorganização Alemã ficou evidente no segundo gol da partida. O meia Montolivo, achou Balotelli livre, o camisa 9 dominou a bola e partiu em direção ao gol, sem titubear, soltou uma pancada da entrada da área, indefensável. Um golaço que diminuiu ainda mais o ânimo da Alemanha.

Diferente do primeiro gol, que comemorou com seus companheiros, o jovem de 21 anos e nada polêmico Balotelli, ao melhor estilo, Incrível Hulk, tirou a camisa e fez poses para todos os presentes.

Depois do baque, a Alemanha foi para cima, e a segunda chance de gol da veio aos 38 minutos, em cobrança de falta. Reus, atleta do Borussia M´Gladbach, cobrou bem a falta no ângulo, mas Buffon conseguiu tirar para escanteio.

No segundo tempo a Alemanha veio com sangue novo, mas não muito diferente do primeiro, Löw fez duas alterações de uma só vez, saiu Podolski para entrada de Reus e Klose no lugar de Mario Gómez.

A partida recomeçou com a Alemanha pressionando, como no primeiro tempo, a diferença era o placar. A Itália estava montada atrás esperando um único contra-ataque para liquidar a partida, com Balotelli e Cassano, que acabou deixando o campo aos 13 minutos, para a entrada de Diamanti. Balotelli foi substituído 10 minutos depois, sentindo cãibras, por Di Natele. O autor dos dois gols na partida foi recebido com grande festa pelos companheiros do banco.

A Alemanha continuava com a bola, mas parecia não saber o que fazer com ela, muito apática e sem confiança não produzia nada em termos ofensivos.

A Itália, por sua vez, era quem tinha as melhores chances de gols, aos 30 minutos, quando Marchisio, sozinho na pequena área, mandou para fora.

Khedira ajuda Ozil a levantar após eliminação na Euro (Foto: Patrik Stollarz AFP)

Depois de muito cruzar a bola na área a Alemanha consegui fazer o seu gol.. A bola resvalou na mão de após Balzaretti dentro da área. Pênalti que Özil cobrou e fez.

O jogador que mais sentia a desclassificação era Neuer. O goleiro do Bayer Munchen, foi na área em cobrança de escanteio, lançou duas bolas na área da meia lua, cortou de cabeça no campo de ataque da Alemanha, mas era tarde. Final Itália 2×1.

O favoritismo da Alemanha caiu para a força do coletivo da Itália e da eficiência de Mario Balotelli. Além da vaga para a final contra os espanhóis, a seleção italiana, conseguiu vaga na copa das confederações no ano que vem no Brasil, já que a Espanha é a atual campeão do mundo e já tem vaga garantida.

A finalíssima entre Itália e Espanha acontece no próximo domingo, no estádio Olímpico de Kiev, na Ucrânia.