A hora é agora!

A hora é agora!

Por Paulo Edson Delazari / Colaboração especial : Antônio Carlos Ruano Martins

Em meio a atos públicos de indignação com a Presidente do Brasil Dilma Rousseff, andei me questionando sobre a situação política do país e tentei traçar um paralelo do momento atual do nosso futebol, e o momento atual da política brasileira. Cheguei a uma conclusão, tanto o povo brasileiro, quanto o futebol brasileiro, tem sido prejudicado por conta dos maus dirigentes.

Contudo, minha visão se difere em relação aos culpados por essa contaminação generalizada. Enquanto no cenário político acredito que os verdadeiros culpados estão no Congresso, no futebol brasileiro a culpa e diretamente da presidência.

Pois a nossa presidente, não pode governar sozinha, ninguém governa o país sem a anuência do Congresso e do Senado. Mas se estes desejam pedalar suas ações, nada melhor que jogar todos os holofotes da culpa para a mandatária do país, assim se veem livres de acusações, vide Eduardo Cunha, Renan Calheiros, e Aécio Neves.

Já no futebol brasileiro, o Presidente da CBF pode determinar as ações a serem tomadas. Ele não precisa passar por comissões para poder ajustar as datas do calendário do futebol brasileiro. A ele basta em sintonia com o clubes, diminuir as datas dos estaduais, elaborar suas competições nacionais aos fins de semana ao longo do ano, acertar datas das competições sul-americanas nos meios de semana e respeitar as datas FIFA, não realizando jogos de clubes em datas onde a seleção estivesse jogando.

Alguns poderiam dizer: Isto é devaneio da sua parte. Eu diria: Não! É apenas um situação lógica. O que acontece é que pessoas estão enriquecendo neste cargo, vide Ricardo Teixeira, Marin e tantos outros, enquanto o futebol brasileiro se empobrece.

O dirigente da majoritária confederação não está preocupado com o bem estar do futebol brasileiro. Se estivesse, a primeira coisa que faria era ajustar o calendário. Mas como fazer isto, quando a maior instituição televisiva do país, manda e desmanda no nosso futebol? Colocando partidas de futebol em horários absurdos (22h), pois tem novela. A única “concorrente” TV Bandeirantes, não pode apresentar outro jogo em horário diferente, pois certamente perderia os direitos de transmissão, compartilhados com a toda poderosa.

Chega! É necessário dar um basta, enquanto há tempo. O torcedor brasileiro não tolera mais um 7 a 1 vexatório jogando em casa. O povo brasileiro não suporta mais ser enganado por políticos corruptos. Nos dois caminhos, seja na política, seja no futebol, o que tem corroído todo potencial, é a corrupção.

Nosso país é um celeiro mundial de coisas boas. Temos terra para plantar, não temos vulcões, tão pouco terremotos devastadores e tsunamis destruidores. Uma fauna e flora exuberantes. Riqueza petrolífera e mineral. Somos um povo abençoado por Deus, onde o carisma é referência mundial, onde talentos brotam do dia para noite, cabendo a nós investir honestamente, lapidar nossas joias raras, para colher frutos como: Pelé, Garrincha, Zito, Rivelino, Zico, Ronaldo, Romário, Neymar e tantos outros.

Vamos fazer nossa parte como povo. Evitar as pequenas corrupções, com o famoso jeitinho brasileiro. Os pequenos gestos de mentiras e benefícios ilícitos, também são fonte de corrupção. Pior do que isto, são exemplos negativos as futuras gerações, são péssimos hábitos para nossas crianças, que verdadeiramente podem mudar nosso país. Pra isso precisamos começar a ponderar nossas ações, inclusive na hora de votar.

Brasil eu acredito em você!