ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Abre o olho Santos!

Santos joga mal, só empata com o Joinville, mas avança para a próxima fase da Copa do Brasil

Por Vladimir da Costa

Três dias depois ter perdido o título do Campeonato Paulista para o Corinthians e depois de muito disse me disse na transferência de Neymar, possivelmente para o Barcelona, o Santos entrou em campo para encarar o Joinville e o resultado acabou sendo o mais justo pelo que as duas equipes jogaram.

Mesmo sem apresentar um bom futebol, longe disso, o resultado feito na partida de ida por 1 a 0 deixou o Santos mais tranquilo e por isso, o time praticamente não chegou no gol adversário. O Joinville até que tentou, mas chances que teve esbarrou no goleiro Rafael e a partida terminou num empate sem gols, para chatice dos torcedores que acompanharam a partida. Com a classificação, o peixe passa para a terceira fase da competição, eliminando o JEC que agora terá o Brasileiro da Serie B para disputar no restante da temporada.

O Jogo

Cicero observa a bola na partida contra o Joinville na VIla (Mauricio de Souza/VIPCOMM)

Cicero observa a bola na partida contra o Joinville na VIla (Mauricio de Souza/VIPCOMM)

Com a Vila relativamente vazia, a partida começou debaixo de chuva e com o Santos apertando o adversário logo no inicio do jogo, com muito toque de bola e jogadas invertidas, mas os passes errados dificultavam armação da equipe.

Com Cicero e Felipe Anderson sendo os articuladores da equipe santista, o peixe não conseguia levar perigo ao gol adversário. Quando chegava perto da área a equipe adversária conseguia o desarme.

Aos 18 minutos a primeira boa chance na partida, porém, foi da equipe visitante. No tiro de meta batido pelo goleiro Ivan, Liguera se antecipou à marcação e bateu forte, da entrada da área, mas Rafael estava ligado e conseguiu espalmar a bola para escanteio.

O Santos seguiu com maior volume de jogo, mas não chegava ao gol defendido por Ivan. O JEC por sua vez, tentava surpreender os donos da casa com ligação direta em busca do atacante Lima, que estava isolado na frente, apenas esperando uma oportunidade para surpreender a forte defesa santista.

Aos poucos o Santos ia chegando mais perto da área, Arouca jogava perto dos atacantes dando mais liberdade para Cicero armar. Henrique, ex-Mogi, que estava no lugar de André, de malas prontas para o Vasco não correspondia e com isso as jogadas de ataque dos donos da casa ficavam rondando a área adversária.

Neymar fez nova partida apagada na VIla (Mauricio de Souza/VIPCOMM)

Neymar fez nova partida apagada na VIla (Mauricio de Souza/VIPCOMM)

A partida continuou morna até o intervalo, com quase nenhuma chance de gol, muito em função da boa marcação do Joinville, que deixou o Santos ficar com a bola do meio campo para trás, porque quando tentava avançar, era presa fácil para o JEC.

O segundo tempo foi parecido com o primeiro. O Santos em cima, com Neymar participando de quase todas as jogadas de ataque do time santista, mas o jogador não parecia concentrado na partida. Disperso, o camisa 11 reclamava de quase todas as jogadas no qual disputava.

Joinville não tinha o mesmo ímpeto do primeiro tempo. Com isso, o Santos ficava mais tempo com a bola no campo de ataque, mas encontra dificuldades para criar jogadas de perigo. Em nova jogada pela esquerda, Neymar passou por Rafael, mas o zagueiro conseguiu fazer o corte para escanteio. Felipe Anderson cobrou na área, mas a zaga cortou, como fazia em todos os cruzamentos.

O Santos era muito superior, chegava sempre com quatro, cinco homens a frente, mas não conseguia chutar a gol. Ivan seguia sem ter muito trabalho na partida.

Aos 22 minutos, Muricy fez resolveu mudar; sacou o apagado e estreante Henrique para entrada de Miralles.

Aos 25 mais um susto para a defesa santista. Falta cobrada em dois lances, Marcelo Costa bateu de fora da área pela esquerda.  A bola passou com força, perto do gol de Rafael que já estava batido no lance.

Como o Santos ficava trocando bola de lado, o JEC resolveu atacar. Aos poucos o time do Sul foi ficando mais com a bola e passou a atacar mais.  Aos 36 minutos, Jaílton recebeu pela direita, na entrada da área, e bateu forte. Rafael, estava na jogada e fez boa defesa. O time da vila estava totalmente alheio ao que estava acontecendo dentro de campo.

Na última chegada do Joiville, quase o gol. Marcelo Costa cobrou escanteio e Sandro subiu sozinho. O zagueiro escora de cabeça e a bola passou rente à trave esquerda de Rafael que torceu para a bola sair.

E não dava tempo para mais nada. Um Santos apático diante de um valente Joinville que tentou e nas poucas chances que teve esbarrou em Rafael ou na falta de sorte, melhor para o time de Neymar, que conseguiu o objetivo, que era a classificação