ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Atacantes marcam e Corinthians vence mais uma

Com um jogador a mais desde o primeiro tempo, Alvinegro não dá chances para o Capivariano.

Por Vladimir da Costa

O jogo tinha tudo para ser tranquilo para o Corinthians. Diante de uma adversário mais fraco, com uma expulsão na metade do primeiro tempo, o alvinegro fez seus gols, mas de forma pouco comum tomou dois e quase se complicou. Mas mostrou sua força e venceu com segurança.

Jogando no interior paulista, num gramado ruim, o Corinthians teve sua tradicional paciência para fazer valer seu futebol, dominou o Capivariano e quando os donos da casa tiveram o goleiro expulso, o timão não teve piedade e no final do primeiro tempo fez dois gols em três minutos para encaminhar os três pontos ainda na primeira etapa.

Guerrero foi um dos destaques da partida diante do Capivariano. (Foto: Celio Messias)

Guerrero foi um dos destaques da partida diante do Capivariano. (Foto: Celio Messias)

Com gols dos atacantes, Emerson Sheik e Guerrero no primeiro tempo o Corinthians fez valer sua força ofensiva para sair na frente.

O segundo tempo foi atípico. Com a vantagem, o Corinthians manteve sua postura e acabou sendo surpreendido. Levou dois gols pela primeira vez no ano, mas fez três, o segundo de Guerrero e garantiu mais uma vitória no campeonato paulista.

Com a vitória o invicto Corinthians chegou aos 26 pontos, fará a partida atrasada diante da Portuguesa na próxima terça-feira. Mesmo com a derrota o Capivariano segue em segundo no grupo 4 com 12 pontos. Na próxima quarta-feira, pega o Audax, às 19h30.

A partida

Jogando com um time com mudanças pontuais, o Corinthians adotou uma postura mais resguardada, pelo menos no inicio da partida. Com o ataque tido como titular, Emerson , Guerrero, Jadson e Renato Augusto não conseguiam chegar perto do gol de Douglas. O time tocava bola no meio campo, mas sem muita preocupação em atacar. Como o Capivariano não demonstrava força ofensiva, a zaga seguia firme e segura. Cássio praticamente assistia a partida.

A primeira chance aconteceu com um erro. Aos 11 minutos, Julio Cesar perdeu a bola para Guerrero na entrada da área. O peruano dominou, mas carimbou a marcação ao tentar finalizar de fora da área.

O s donos da casa, comandados por Ivan Baitello eram intensos na marcação.  Com disposição, as vezes marcação dobrada compensava a falta de técnica de sua equipe.

Tanto é que o Corinthians só conseguia chegar perto do gol na bola parada.

Renato Augusto tenta passar pelo goleiro que tocou a bola com a mão e foi expulso. (Foto: Mauro Horita / Agif)O domínio alvinegro ficou maior quando o goleiro foi expulso. Oliveira vacilou e perdeu a bola na intermediaria para Renato Augusto. O meia disparou livre, tentou o drible e o goleiro Douglas desvia a bola com o braço esquerdo fora da área. Sem titubear o árbitro expulsou direto.  Na cobrança da falta, na meia lua, Jadson mandou para fora.

Com um a mais, o jogo passou a ser ataque contra defesa. O Capivariano não conseguia mais ficar com a bola no ataque. Quando recuperava, logo perdia e se recompunha na defesa. O Corinthians por sua, ficava com a bola, mas não chutava no gol. O time concentrou sua força pela esquerda, com Emerson e Uendel.

Ao 39 minutos, quase o gol. Uendel foi à linha de fundo e cruzou. Jadson recebeu, ajeitou e bateu com desvio de Marllon. A bola passa muito perto do canto esquerdo de André Luís.

O jogo seguia apenas de um lado do campo e foi do esquerdo que saiu o primeiro gol da partida. Aos 42 minutos, Renato Augusto deu lindo passe pelo meio da defesa do Capivariano. Emerson recebeu livre e soltou a bomba na saída do goleiro André Luís para marcar seu primeiro gol no campeonato paulista.

O Corinthians parecia ter achado o sistema correto contra o Capivariano e dois minutos depois saiu o segundo. Em bela trama pelo meio, Sheik e Uendel tabelaram com Guerrero que bateu firme, a bola desviou em Oliveira e foi para o fundo das redes.

O segundo tempo começou com o Corinthians atuando da mesma forma. Esperando um erro do adversário para ampliar, mas acabou sendo surpreendido.

Guerrero comemora o gol com Felipe um dos gols da partida. (Foto: Ari Ferreira/LANCE!Press)

Guerrero comemora o gol com Felipe um dos gols da partida. (Foto: Ari Ferreira/LANCE!Press)

Aos 12 minutos, Vinícius encontrou Rodolfo com bom passe pela esquerda. O atacante cruzou rasteiro para o meio da área e o meio-campista entrou de carrinho para descontar. Nada satisfeito com o desempenho da equipe, Tite mexeu no time. Sacou Renato Augusto e Cristian para colocar Danilo e Petrus.

A alegria durou pouco. Aos 20 minutos, Jadson recebeu de Danilo e deu lindo passe para Guerrero por trás da defesa. O peruano bateu forte, novamente a bola desviou na marcação antes de entrar.

Com a vitória praticamente garantida, o Corinthians resolveu testar. Tite fez uma mudança tática, sacou Jadson e colocou Wagner Love. Com isso, pela primeira vez no ano, o alvinegro atuava com dois atacantes de área, com o peruano mais dentro da área enquanto o segundo saia para buscar a bola na entrada da área.

Sheik tenta passar pelo zagueiro. Foto: Ari Ferreira/LANCE!Press)O Corinthians seguia soberano na partida. Com ampla vantagem de posse de bola, mas sem transformar o domínio em chances de gols. Assim como no primeiro tempo, a equipe chegava mais na bola parada. O Capivariano, com um a menos, estava vendo suas forças acabarem pouco a pouco.

Apesar da diferença numérica e técnica, o Capivariano surpreendeu novamente. Aos 28 minutos, Ailton levantou a bola para a área em cobrança de falta. A defesa do Corinthians marcou errado e o zagueiro Fernando Lombardi desviou de cabeça no canto direito do goleiro Cássio.

Os últimos cinco minutos foi de apreensão. O Corinthians passou a administrar a partida, sem ir a frente e os donos da casa perderam a força e não conseguiam mais chegar a frente.