ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Atlético de Madrid vence Barcelona e está na semi da Champions.

Nem Messi, nem Neymar. Quem estará na semifinal serão Diego Costa, Diego, Felipe Luis e Miranda.

Por Paulo Edson Delazari
Mosaico da torcida do Atlético de Madrid. Ganhar! (Foto: EFE)

Mosaico da torcida do Atlético de Madrid. Ganhar! (Foto: EFE)

Demorou, mas o dia chegou! O Atlético de Madri de Simeome soube controlar a partida e venceu o Barcelona no Vicente Calderon por 1 a 0 com gol de Koke ainda na primeira etapa. Com o feito o time de Diego Costa, Diego e Miranda quebrou um tabu e voltou a semifinal da Champions League depois de 40 anos.

Sem Diego Costa seu artilheiro do ano e Thuran o Atlético de Madrid entrou com a proposta de ganhar, se aproveitando da ausência de Piquet na zaga por parte do Barcelona, os cochoneros não só fizeram o gol como carimbaram a trave catalã por três vezes.

Além do Atlético, estão classificados Chelsea, Real Madrid e Bayern de Munique que venceu o Manchester United por 3 a 1 em Munique com gols de Manzukich, Muller e Robben. O sorteio das semifinais da Champions League acontece na sexta-feira, às 7h (de Brasília) e definirá os próximos confrontos.

O jogo

Koke comemora o gol com Villa. ( Foto: EFE)

Koke comemora o gol com Villa. ( Foto: EFE)

Com Adrián López e David Villa entre os titulares, o Atlético de Madri largou com tudo. Aos cinco minutos, Adrián foi acionado em velocidade e chutou com força na trave. No rebote, David Villa cruzou de volta para a direita e o mesmo Adrián ajeitou de cabeça para Koke, sozinho, completar para o fundo das redes abrindo o placar.

Os donos da casa poderiam ter ficado nisso. Não ficaram.

Aos seis, a defesa do Barcelona falhou na saída de bola, Gabi recupera e Villa chuta prensado por cima do gol. No minuto seguinte, Pinto se atrapalha em recuada e sobra para Mascherano desfazer toda a confusão. Ele não pôde fazer nada aos 10, em passe em profundidade para Villa, que recebe com liberdade e acerta o trave. O atacante ex-Barcelona passou perto também aos 20, após soltar a pancada dentro da área e explodir o travessão.

Para não dizer que os catalães ‘dormiam’ em campo, o time teve um raro momento de suspiro em meio ao sufoco em cruzamento perfeito de Daniel Alves e cabeçada de Lionel Messi que passou ao lado da meta defendida por Courtois.

Com Cesc Fàbregas atuando como falso 9, o brasileiro Neymar, enfim, deu o ar da graça aos 23 minutos, em rolinho maravilhoso no meio das pernas de Tiago e cruzamento para Messi mais uma vez chutar rente à trave. A partida ficou truncada nos minutos finais do primeiro tempo e as equipes não conseguiram chegar mais com perigo.

No retorno dos vestiários, Neymar recebeu excelente passe de Xavi, tentou driblar Courtois, mas o goleiro deu tapa preciso.A pressão da vez era toda do Barcelona. Os visitantes controlavam o confronto, mas fugiam de seu tradicional jogo coletivo, ameaçando, sobretudo, por cima. Em um dos cruzamentos, Neymar tirou tinta da trave e restou a ele e seus companheiros lamentarem a eliminação.

O Barça ficou pelo caminho, mas ainda terá a chance de se vingar: na briga pelo título espanhol, os dois times se enfrentam na última rodada do campeonato. Contudo os catalães não venceram os cochoneros em cinco partidas esse ano.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO DE MADRI 1 X 0 BARCELONA

Local: Estádio Vicente Calderón, em Madri (Espanha)
Data: 9 de abril de 2014, quarta-feira
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Howard Webb (Inglaterra)
Assistentes: Michael Mullarkey e Darren Cann (ambos da Inglaterra)
Cartões amarelos: Busquets e Daniel Alves (Barcelona); Koke (Atlético de Madri)
Gols: ATLÉTICO DE MADRI: Koke, aos cinco minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO DE MADRI: Courtois; Juanfran, Miranda, Godín e Filipe Luiz; Tiago, Suárez, Raul García, Adrián (Diego) e Koke: David Villa (Cristian Rodríguez)
Técnico: Diego Simeone

BARCELONA: Pinto; Daniel Alves, Mascherano, Bartra e Jordi Alba; Xavi, Busquets, Fabregas (Alexis Sánchez) e Iniesta (Pedro); Messi e Neymar
Técnico: Gerardo Martino