ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Avassalador! Tricolor goleia Verdão.

São Paulo entrou focado e não deu chances aos Palmeiras em busca do G4.

Por Paulo Edson Delazari

Os 10 jogadores de linha comemoram gol de Denilson sobre o simbolo do São Paulo. (Foto: Wander Roberto Vipcomm)

Há dez anos o São Paulo não perdia para o Palmeiras no Morumbi. E assim seguiu o Tabu, em uma tarde inspirada de Luis Fabiano Tricolor venceu o Palmeiras por 3×0 e foi pouco, poderia ser pior. O São Paulo buscou o ataque do começo ao fim do jogo e foi recompensado com a vitória.

Com a vitória o São Paulo foi a 46 pontos e está a quatro pontos do Vasco que ganhou de 1×0 do Atlético GO, ocupando a 5º colocação, agora a equipe do Morumbi vai ao Rio de Janeira na quarta-feira em busca da quarta posição que dá direito a vaga na Libertadores. O Palmeiras segue seu pesadelo e fica nos mesmos 26 pontos, ficando em 18º  lugar. O Verdão terá confronto direto contra o Coritiba, que está 6 pontos a frente com um jogo a menos.

Na saída de campo Luis Fabiano tratou de tranquilizar a torcida Tricolor, ao falar da sua saída da partida: -” Foi só caimbra”. Sobre o jogo e o adversário o atacante não mediu palavras e alfinetou.

Luis Fabiano fazendo o primeiro gol da partida. (Wander Roberto / Vipcomm)

– “Fomos perfeitos, não demos chances para o Palmeiras, agora é pensar na final de quarta contra o Vasco. Com relação ao jogo igualamos na vontade e na técnica somos extremamente superiores, daí a vitória.”

Destaque do jogo com dois gols, Luis Fabiano teve seu momento reconhecido por Lucas, que hoje foi homenageado pela diretoria pela sua dedicação mesmo após a venda.

-” O Luis Fabiano com seu poder de fogo definiu o jogo”. – afirmou Lucas.

Sobre sua saída Lucas deu seu recado a torcida tricolor.

-” Toda vez que entrar em campo com a camisa do São Paulo, vou honrar, quero deixar o time com a vaga da Libertadores antes de ir embora.”

O jogo.

Avassalador! Essa é a palavra mais apropriada para o primeiro tempo do São Paulo diante do Palmeiras, logo aos 3 minutos Denilson arriscou de fora da área, Bruno defendeu e na sobra Paulo Miranda dominou e chutou para mais uma defesa de Bruno.

No minuto seguinte em boa jogada entre Osvaldo e Cortes pela esquerda o lateral recebeu e cruzou para Lucas, no toque ela sobrou para Luis Fabiano que de bico deu um toque sutil para tirar de Bruno, mas novamente o goleirão do Palmeiras levou a melhor.

O jogo seguia sobre o domínio Tricolor e o Verdão chegava esporadicamente ao ataque, seu primeiro chute só ocorreu nos pés de Barcos aos 18 minutos, mas pra fora, sem força e sem perigo para Rogério Ceni, mero espectador da partida.

Lucas estava ligado no jogo e em jogada individual aos 28 minutos foi trazendo a bola da direita para esquerda, quando encontrou espaço, o atacante chutou de esquerda por cima do gol.

O São Paulo não desistia e aos 31 em linda jogada de Osvaldo que arrancou e tirou dois zagueiros o atacante chegou no fundo e cruzou a zaga alviverde se atrapalhou e a bola se serviu para Luis Fabiano que de primeira chutou dentro da pequena área, Bruno surgiu e fez novo milagre.

Aos 34 minutos a zaga tricolor se preocupou, era escanteio para o Palmeiras, Marcos Assunção cruzou, Luis Fabiano tirou e a bola sobrou para Cortes, o lateral achou Jadson no meio que fez lindo lançamento para Lucas o atacante entrou na área e humilhou Marcio Araújo o deixando no chão, após a finta Lucas bateu cruzado e Bruno chegou a tocar na bola, ela bateu no poste esquerdo e rolou mancinho para Luis Fabiano balançar a rede. São Paulo 1×0, 25º gol do artilheiro em 32 jogos este ano. O atacante estava voltando de contusão, mas não perdeu o faro de gol.

O São Paulo seguia determinado e aos 42 minutos escanteio que Jadson bateu, Mauricio Ramos tirou de cabeça e Denilson pegou rebote na intermediaria, o volante ajeitou e encheu o pé direito na bola que saiu fazendo uma curva, até encontrar o poste esquerdo de Bruno e entrar. Um GOLAÇO!!!!! São Paulo 2×0.

Denilson comemora seu lindo gol, o primeiro dele no Brasileirão 2012. (foto: Wander Roberto Vipcomm)

2º Tempo

O Palmeiras parecia que reagiria, só parecia. Escanteio cobrado por Assunção, Barcos cabeceou logo a 1 minuto e Rogério Ceni defendeu, na sobra Valdívia chutou pra fora. Aos 9 minutos Osvaldo tabelou e ao receber na frente foi puxado por Arthur que já tinha amarelo, Paulo César de Oliveira não pensou duas vezes e expulsou o lateral. Na cobrança Rogério Ceni bateu a bola ficou na barreira e voltou para o arqueiro que alçou na área, Bruno se atrapalhou com o zagueiro e Paulo Miranda chutou a esquerda raspando a trave.

Lucas costura zaga Palmeirense e quase faz o 4º Tricolor (Foto: Wander Roberto/ Vipcomm)

A maior chance Palmeirense no jogo saiu nos pés de Corrêa que deu lindo drible da vaca em Cortes e finalizou forte e cruzado, Rogério Ceni atendo defendeu e a zaga afastou. O jogo seguia dominado pelo São Paulo, a torcida gritava OLÉ e o Tricolor fazia uma linha de passe na zaga palmeirense, nesta envolvente tabela, Paulo Miranda enfiou boa bola para Luis Fabiano que de primeira de virada acertou lindo chute, marcando seu segundo na partida e o 26º no ano. São Paulo 3×0.

Para piorar Valdívia sentiu a perna e o Palmeiras seguia com 9 homens em campo, pensando na próxima partida o time do São Paulo tirou o pé e começou a cadenciar o jogo, o Tricolor ainda teria mais três oportunidades de gol com Douglas e Lucas, mas a mais perigosa foi quando Lucas saiu de 4 marcadores aos 34 minutos e bateu rasteira para defesa de Bruno, melhor jogador em campo depois de Luis Fabiano.

Ficha Técnica


SÃO PAULO 3 X 0 PALMEIRAS
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 6 de outubro de 2012, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP)
Público: 34.941
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse (ambos Fifa-SP)
Assistentes adicionais: Flavio Rodrigues Guerra e Rodrigo Guarizo do Amaral (ambos de SP)
Cartões amarelos: Wellington, Lucas (São Paulo); Artur, Román, Henrique (Palmeiras)
Cartão vermelho: Artur (Palmeiras)
Gols: SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 34 minutos do primeiro tempo e aos 25 minutos do segundo tempo, e Denilson, aos 42 minutos do primeiro tempo
SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Edson Silva, Rafael Toloi e Cortez; Wellington (Maicon), Denilson e Jadson (Douglas); Lucas, Osvaldo e Luis Fabiano (Willian José)
Técnico: Ney Franco
PALMEIRAS: Bruno; Artur, Mauricio Ramos, Román e Juninho (Correa); Henrique, Márcio Araújo (Luan), Marcos Assunção, Daniel Carvalho (Tiago Real) e Valdivia; Barcos
Técnico: Gilson Kleina