ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Barcelona vira pra cima do Celtic

Foi difícil, mas no finaizinho espanhóis superam escoceses.

Por Paulo Edson Delazari

Messi não brilhou na partida contra Celtic. (Foto: Agência EFE)

Nesta terça-feira, no Camp Nou, o craque argentino passou em branco na suada vitória do time culé por 2 a 1 sobre o Celtic, em partida válida pelo Grupo G da Liga dos Campeões. Os visitantes abriram o marcador com o grego Georgios Samaras.  Os donos da casa viraram com gols de Andrés Iniesta e Jordi Alba, aos 49 minutos do segundo tempo.

Ainda não foi desta vez que Lionel Messi se igualou a Pelé como o maior artilheiro em uma única temporada, com 75 gols, ou marcou pela 300ª vez com a camisa do Barcelona.

Com o resultado, o Barcelona seguiu com 100% de aproveitamento, com nove pontos. O Celtic permaneceu na segunda colocação, com quatro. O Spartak de Moscou, que mais cedo venceu o Benfica  por 2 a 1, conquistou a sua primeira vitória na Liga dos Campeões e somou os primeiros três pontos. O Benfica, com um, está na lanterna, praticamente fora do torneio.

Na próxima rodada, o Barcelona vai visitar o Celtic, na Escócia. O Benfica vai receber o Spartak, no Estádio da Luz. As duas partidas vão acontecer no dia 7 de novembro.

A atuação de Messi não foi das melhores. Após os três gols na vitória por 5 a 4 sobre o La Coruña, no fim de semana, pelo Campeonato Espanhol, o argentino não conseguiu balançar a rede dos rivais e ser decisivo. Assustou em lances esporádicos, como no lance do gol de empate, marcado por Iniesta na etapa inicial.

Jogo no Camp Nou. Apoio da torcida. Tudo indicava que o Barcelona passaria fácil pelo Celtic logo na etapa inicial. Logo no primeiro minuto de jogo até deu indícios de que seria assim, mas não foi. Sanchez recebeu ótimo lançamento de Iniesta por trás dos zagueiros, invadiu a área e finalizou rente à trave do goleiro Forster. Aos 16, Bartra aproveitou cobrança de falta e quase fez o primeiro de cabeça.

Mas quem saiu na frente do placar na Catalunha não foi o anfitrião. Em cobrança de falta de Mulgrew pela direita, Samaras se antecipou aos zagueiros, testou de cabeça e foi beneficiado pelo desvio de Mascherano para balançar a rede de Victor Valdés. O gol aos 16 minutos modificou o panorama da partida. O Celtic recuou à espera do Barcelona, que tentava uma infiltração para igualar o marcador.

Iniesta fez o gol de empate ainda no 1º tempo. (Foto: divulgação Barçelona)

O empate só saiu mesmo aos 44 minutos da etapa inicial. E aconteceu no estilo Barcelona. O argentino tocou para Iniesta, que tabelou com Xavi. O espanhol recebeu na frente e finalizou antes da chegada do defensor rival para deixar tudo igual no Camp Nou.

O gol no fim do primeiro não foi incentivo para a boa atuação do Barcelona se enganou. A equipe catalã seguiu mal na partida. Messi não estava bem. Buscava as tabelas e as infiltrações em vão. E o Celtic? Os escoceses exploravam o contra-ataque. Ledley e Commons tentaram por duas vezes, mas erraram o passe ou não tiveram competência para superar os rivais.

Sem conseguir entrar na defesa rival, o Barcelona começou a arriscar as finalizações de fora da área. A primeira, aos 19 minutos, com Messi. O argentino recebeu pouco antes da meia-lua e bateu colocado. O goleiro Forster fez a defesa com tranquilidade. Em seguida, Iniesta tentou de canhota para outra intervenção do arqueiro. Os lances acenderam a torcida e a própria equipe culé, que passou a rondar com o perigo à meta rival.

Aos 22, Messi lançou para Sanchez, que tocou para Pedro na lateral da área. O espanhol percebeu a entrada do argentino e cruzou. O camisa 10 deu um leve toque na bola para encobrir Forster, que, já caído, fez uma bela defesa, evitando o gol da virada dos donos da casa. Foi uma das melhores chances de virada do Barça.

Sete minutos depois, um passe de mágica de Iniesta. O espanhol percebeu a entrada de Messi completamente sozinho atrás dos zagueiros e acertou um lindo passe de cavadinha. O argentinho se atirou de cabeça na bola e o goleiro Forster fez uma ótima defesa, espalmando para escanteio e evitando a virada dos donos da casa. Para buscar o triunfo, Tito Vilanova sacou Pedro e Sanchez e colocou Tello e David Villa.

No fim, o Barça teve a chance de virar com o próprio Villa. O espanhol recebeu na meia-lua e soltou a bomba. A bola bateu caprichosamente no pé da trave, mas nos acréscimos, aos 49, Adriano cruzou da esquerda e Jordi Alba apareceu para tocar com a sola do pé para o fundo do gol. Festa da torcida no Camp Nou.