ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Bayern de Munique é surpreendido, mas segue na Champions.

Não foi um jogo de encher os olhos, mas seu fim foi emocionante com Arsenal pressionando.

Por Paulo Edson Delazari

Giroud balançou a rede para o Arsenal logo aos 3 minutos. (Foto: Getty)

O Bayern de Munique recebeu o Arsenal no Alianz Arena em jogo válido pelas oitavas de final da Champioms League, sua vantagem era grande, contudo o Arsenal colocou a prova a equipe de Roben e Cia, vencendo a partida por dois a zero e por um gol não chega as quartas de final da competição.

O resultado de 2×0 do Arsenal sobre o Bayer igualou o saldo de gols, já que o Bayern havia ganhado na Inglaterra por 3×1, como marcou mais gols fora de casa a equipe bávara seguiu adiante. Se o Arsenal não pode comemorar a classificação o time inglês deve se sentir honrado, pois quebrou uma invencibilidade de 23 partidas do time alemão, que vinha nada mais nada menos com 11 vitórias seguidas.

Na Espanha uma surpresa, o Málaga venceu o Porto por dois a zero e se classificou as quartas de final da Champions, pois havia perdido em Portugal por um a zero, assim o time de Julio Batista ex-jogador do São Paulo mostra sua estrela e define todos classificados a próxima fase.

Na sexta-feira será sorteado os jogos das quartas de final da Champions League, classificaram-se para próxima fase: Real Madrid, Barcelona e Málaga (Espanha), Bayern Munique e Borussia Dortmund (Alemanha), PSG (França), Juventus (Itália) e Galatasay (Turquia).

O jogo

Podendo até perder por 2 a 0, o Bayern começou a partida focado em empurrar o Arsenal para o campo de defesa adversário e neutralizar qualquer investida. Os ingleses por sua vez, apostavam no contra-ataque. E foi assim que saíram na frente logo aos três minutos. Em lance rápido, Rosicky tocou na direita para Walcott, que se aproveitou de escorregão de Alaba e chutou cruzado. Giroud se beneficiou da má marcação e, na pequena área, completou para o fundo da rede.

Rosick e Kross disputam bola em jogo emocionante.(foto: Getty)

O gol não abalou a equipe mandante, que passou a trabalhar a bola sem pressa e seguir com a marcação forte. Já o time londrino se animou e manteve a estratégia de surpreender os bávaros em alguma investida veloz.

Controlada a euforia do Arsenal, o clube alemão tirava o espaço adversário e tinha o domínio territorial no confronto, mas infiltrava pouco e mal assustava o goleiro Fabianski, que apenas apareceu para fazer defesas tranquilas em duas finalizações de Kroos de fora da área e em uma saída do gol.

Controlando a partida, o Bayern quase chegou ao gol aos 28 minutos, quando Mertesacker fez corte ruim em cruzamento de Robben, Müller pegou o rebote e finalizou na trave. Os visitantes responderam três minutos depois em cruzamento de Walcott que passou pela área, mas ninguém desviou.

Os lances de perigo, no entanto, eram esporádicos, e, neste cenário, o placar de 1 a 0 se manteve até o fim, mesmo com o domínio bávaro.

Na volta do intervalo, a equipe mandante seguiu melhor, mas, diferentemente da etapa inicial, passou a criar mais chances claras de marcar. Em menos de quatro minutos, assustou com arremates de Robben e Kroos.

Com o tempo, o duelo ficou mais agitado. O time alemão seguia tendo a bola por mais tempo, mas os ingleses passaram assustar em contra-ataques. Aos 27, os comandados de Jupp Heynckes quase empataram. Robben recebeu ótimo passe de calcanhar de Müller, invadiu a área e concluiu para defesa de Fabianski.

Sem aproveitar, o Bayern viu os visitantes crescerem no duelo na segunda metade da etapa final. Aos 34, Gervinho chutou rasteiro e viu a bola sair à esquerda da meta, desperdiçando grande oportunidade de ampliar.

Melhor em campo, o Arsenal chegou ao segundo gol aos 41 minutos. Koscielny aproveitou cobrança de escanteio de Cazorla, ganhou de Javi Martínez e completou para o fundo da rede. Precisando de mais um gol para se classificar, o time inglês se lançou ao ataque, mas o Bayern aguentou a pressão e conseguiu ficar com a vaga, que custou muito mais caro do que o esperado.

 FICHA TÉCNICA 

BAYERN DE MUNIQUE 0 X 2 ARSENAL

Local: Allianz Arena, em Munique (Alemanha)
Data: 13 de março de 2013, quarta-feira
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Pavel Kralovec (República Tcheca)
Assistentes: Roman Slysko e Martin Wilczek (ambos da República Tcheca)
Cartões amarelos: Lahm, Mertesacker, Javi Martinez, Mario Gomez (Bayern de Munique), Gibbs, Rosicky, Giroud, Cazorla, Koscielny (Arsenal)
GOLS: Giroud, aos três minutos do primeiro tempo, e Koscielny, aos 41 minutos do segundo tempo

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer; Lahm, Van Buyten, Dante e Alaba; Javi Martínez e Luiz Gustavo; Müller, Kroos (Tymoschuck) e Robben; Mandzukic (Gomez)
Técnico: Jupp Heynckes

ARSENAL: Fabianski; Jenkinson, Koscielny, Mertesacker e Gibbs; Arteta, Ramsey (Oxlade-Chamberlain) e Rosicky; Walcott (Gervinho), Giroud e Cazorla
Técnico: Arséne Wenger