ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Bragantino faz dois e agrava a crise Corinthiana

Diante de um Pacaembu praticamente vazio, Corinthians perde a quarta seguida no paulistão.

Por Vladimir da Costa

O Corinthians, que vive uma crise meio sem sentido, uma vez que o placar mais estranho tenha sido a goleada sofrida diante do Santos, não justifica para a serie de acontecimentos que o clube vem tendo com sua “apaixonada” torcida.

Depois da invasão descabida de sábado, o time perdeu da Ponte, e muito sem clima, vou a campo nesta quarta-feira para encarar o Bragantino, no Pacaembu. Precisando vencer, por dias mais tranquilos, o alvinegro parece ter perdido a força de antes, a vontade de lutar a cada jogada e passou a ser um time cheio de “buracos” em campo.

Torcida alvinegra observa jogadores do Bragantino comemoram o segundo gol da partida diante do Corinthians.  (Foto: Junior Lago/UOL)

Torcida alvinegra observa jogadores do Bragantino comemoram o segundo gol da partida diante do Corinthians. (Foto: Junior Lago/UOL)

Os motivos podem ser muitos, mas é algo que a torcida não esta acostumada a ver, e também não deve ser por isso, que novamente, “torcedores” conseguiram brigar com a policia, mesmo sem o Pacaembu estar cheio, como era tempos atrás.

O fato é que o Corinthians perdeu a quarta partida seguida, atuando de maneira pífia, sem vontade, dispersa e segue na penúltima colocação do grupo B, com apenas 6 pontos. Já o Bragantino, é o vice-líder do grupo D, com 12 pontos.

 A partida

Se das arquibancadas os torcedores não sabiam se aplaudiam ou vaiavam, dentro de campo, o time não sabia muito o que fazer com a bola. Depois de ter seus dois zagueiros titulares expulsos na última partida, o Corinthians entrou em campo com Cleber e Filipe e logo de cara, ficou clara a falta de entrosamento entre eles.

Jogadores do Bragantino comemoram o primeiro gol da partida diante do Corinthians. (Foto: junior Lago / UOL)

Jogadores do Bragantino comemoram o primeiro gol da partida diante do Corinthians. (Foto: Junior Lago / UOL)

Sem ligar para a difícil situação do Timão, o time do interior paulista partiu pra cima. Aos 26 minutos, após cruzamento de Geandro da lateral direita, o zagueiro Felipe tentou afastar e marcou contra. O subistitudo de Gil parecia não acreditar no que acabará de fazer.

Romarinho, que começou voando a competição e depois parece ter estacionado no hangar teve a chance do empate aos 33 minutos, mas o goleiro Rafael Defendi evitou. Guerrero também se mostrou ativo no ataque, mas assim como em outras partidas, seguia isolado na frente, o que limitava seu poder de conclusão. Tássio, então, ampliou para o Bragantino.

Aos 39 minutos, o atacante do Bragantino aproveitou a cochilada da zaga alvinegra, invadiu a área pela direita e tocou quase sem ângulo. A bola desviou em Felipe, nele, bateu na trave e entrou. Tássio ainda aproveitou o rebote e marcou de novo. Só que o assistente atrás do gol já havia validado a primeira bola que entrou.

E o clima continuou pesado para o Corinthians. Só não piorou logo no primeiro lance importante da etapa porque Walter fez grande defesa. Depois de chutão do goleiro do Bragantino para o ataque, Tássio desviou e Léo Jaime ficou na cara do gol. Após o forte chute, o goleiro do Timão evitou o que seria o terceiro gol rival.

Mano Menezes assiste desolado mais uma derrota alvinegra. 9Junior Lago/UOL)

Mano Menezes assiste desolado mais uma derrota alvinegra. (Junior Lago/UOL)

Sem conseguir se encontrar em campo, o Corinthians pouco fez para tentar o empate. As chances eram raras. E quando surgiam, eram mal aproveitadas. Guilherme teve uma chance, mas cobrou a falta pra longe. Enquanto isso, o Bragantino controlava sua vantagem no placar.

Zé Paulo, promovido da base teve boa atuação. Foi o dono da melhor chance do Timão. Em cobrança de falta, ele acertou uma bomba. Rafael Defendi espalmou. Pouco depois, o Corinthians ficou em vantagem no número de jogadores. Francesco foi expulso por falta em Emerson, mas em nada mudou na forma do timão atuar. O time parecia ter sido nocauteado no primeiro tempo. Sem forças para reagir o Bragantino, quanto tinha a bola, tocava de lado, apenas esperando o apito final

Agora, as duas equipes voltam a campo no final de semana. No domingo, às 19h30 (de Brasília), no estádio Romildo Ferreira, o Corinthians visita o Mogi Mirim. No sábado, o Bragantino recebe o Botafogo-SP, na mesma hora, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.