ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Brasil vence Chile no último amistoso do ano.

Na última apresentação da temporada, brasileiros acabam com invencibilidade chilena.

Por Paulo Edson Delazari
Hulk abriu o placar para o Brasil. (Foto: CBF)

Hulk abriu o placar para o Brasil. (Foto: CBF)

Brasil e Chile se enfrentaram em Toronto no Canadá em amistoso na noite desta terça-feira e quem levou a melhor foi a seleção brasileira derrotando os chilenos por 2 a 1 com gols de Hulk e Robinho, para os chilenos marcou Vargas. A equipe dos Andes não perdia há dez jogos ou oito meses, a última vez que isto aconteceu foi contra o Peru nas eliminatórias da Copa 2014.

A partida marcou a volta do homem de confiança de Luis Felipe Scolari, o goleiro Julio Cesar, que voltava de cirurgia na mão, mas na primeira etapa o arqueiro não foi testado, enquanto o Brasil finalizou quatro vezes, a seleção chilena de Valdívia, Vargas e Alexis Sanches não fez nenhuma finalização. No segundo tempo a única bola que foi a meta entrou, num tiro indefensável de Vargas.

Por outro lado Robinho aproveitou bem a oportunidade e fez seu nono gol contra a equipe chilena, ultrapassando a marca de Pelé que contra esta equipe havia marcado oito vezes ao longo de sua carreira.

Agora o Brasil só voltará a jogar em Março de 2014 contra uma equipe a ser definida, depois sairá a convocação para Copa e mais três amistosos, até que defina-se o grupo que jogará a Copa do Mundo do Brasil.

No balanço geral do ano a seleção jogou 19 vezes em 2013, venceu 13, empatou quatro e perdeu apenas duas. Conquistou um título, na Copa das Confederações.

O jogo

Brasil e Chile pela última vez que se enfrentaram terminaram em igualdade, o resultado: 2 a 2 no Mineirão. Para fazer diferente desta vez a seleção resolveu pressionar no campo adversário, a estratégia deu certo, aos 12 minutos Oscar tomou a bola após passe errado de Gonçales e lançou em diagonal para Hulk, o atacante dominou na perna boa que é a esquerda e encheu o pé, um tiro cruzado, sem chance para o goleiro chileno.

Cinco minutos depois a seleção brasileira chegou novamente, desta vez em cobrança de escanteio, a bola sobrou na área para Jô que de pé esquerdo arrematou com perigo, a bola só não entrou, porque a zaga cortou para escanteio.

Depois o que se viu na primeira etapa, foi um gramado ruim soltando as placas de gramas e um futebol a altura da grama, muito ruim de ambas equipes, o que fez com que o placar não se alterasse.

Segunda etapa

Jogadores brasileiros comemoram gol da vitória. (Foto: Mowa)

Jogadores brasileiros comemoram gol da vitória. (Foto: Mowa)

O segundo tempo começou como terminou, muita luta no meio campo e pouco futebol, esse cenário só mudou aos 10 minutos quando Hulk deu uma bomba de fora da área que explodiu no travessão e saiu. Um minuto depois Neymar tirou três marcadores e rolou para Paulinho na entrada da área, o volante livrou de Gutierez e bateu forte para a defesa do goleiro chileno, na sobra Oscar perdeu gol feito, errando o chute, afastado por Fernandes.

Os chilenos pouco ameaçavam, mas conseguiram complicar o jogo do Brasil. Saiu dos pés de Vargas o gol de empate, em chute colocado no canto direito de Júlio César, da entrada da área, aos 24. Robinho chegou a recolocar o Brasil em vantagem na sequência, mas estava impedido. Neymar por pouco não fez o segundo em uma jogada genial, depois de aplicar dois chapéus no goleiro rival a bola parou na zaga.

Aos 34, após bela jogada de Robinho que saiu da esquerda para direita, o meia viu Maicon e abriu na direita, o lateral que vem buscando seu espaço, cruzou com perfeição e Robinho cabeceou, marcando 2 a 1. Depois do gol o Brasil ainda teve mais duas boas chances com Robinho e Hernandes, mas ambas foram refutadas pela zaga chilena, dando números finais a partida.