ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Brasil vence Suécia em dia de comemoração e despedida.

Seleção brasileira vence por 3×0 e põe panos quentes na crise.

Por: Paulo Edson Delazari

Time alinhado para foto de despedida do estádio Rasunda na Suécia (Divulgação CBF)

Na despedida do Estádio Rasunda em Estocolmo na Suécia, Brasil goleia a anfitriã Suécia por 3×0 e põe panos quentes na crise, após derrota da medalha de ouro para o México nas Olimpíadas de Londres. Autor de 2 gols Pato chegou a lembrar que já temos outras medalhas e que a próxima disputa será no Brasil.

“- Não conseguimos o ouro em Londres, mas é importante lembrar que já temos o bronze, temos a prata e tentaremos o ouro em 2016 no Brasil. Agora é seguir trabalhando para melhorar.”

Mais experiente Daniel Alves que entrou na equipe titular, detalhou a importância da vitória e o que isso pode significar daqui para frente e seus objetivos.

“- Temos que fazer a leitura do que foi feito até aqui, o que foi feito de bem, o que não foi feito de bem e corrigir. Agora é sacudir a poeira e dar a volta por cima. O objetivo agora é ganhar a Copa das confederações e depois a Copa do Mundo no Brasil e assim devemos seguir trabalhando. O grupo é jovem e claro que sentiram a derrota, mas estamos aqui para suprir essa experiência.”

Antes da partida foram feitas homenagens aos brasileiros campeões do mundo em 1958, o mais ovacionado é claro que foi Pelé, o Rei do futebol fez questão de levar na mão uma foto do time campeão naquele mesmo palco onde vencera por 5×2 e trouxera o primeiro título ao Brasil. Outras figuras do esporte e até o vice presidente Michel Temer esteve presente ao evento que apresentou ao público seu último espetáculo antes da demolição.

Pelé mostra poster de time campeão em 1958 na Suécia. (Foto: Divulgação CBF)

– Tudo o que consegui na minha vida começou aqui. Tinha 17 anos e não podia imaginar que a partir daquela final contra a Suécia eu chegaria tão longe na carreira.

Pelé disse mais. Que se sentia orgulhoso pela façanha conseguida por ele e seus companheiros de Seleção na Copa do Mundo de 1958.

– Naquela época, não era só o futebol brasileiro que era desconhecido. O Brasil também. Tenho muito orgulho de ter ajudado a tornar o Brasil conhecido em todo o mundo a partir de 1958.

Pelé falou com muito carinho para os jornalistas suecos, que fizeram muitas perguntas.

– Agradeço de todo coração ao povo sueco, pelo carinho que nos deu naquela Copa. Eles gostaram tanto da Seleção, das atuações do nosso time, que passaram a torcer para o Brasil.

Pelé emendou fazendo um convite.

– Em nome da presidente Dilma, convido a todos para irem ao Brasil em 2014 assistir à nossa Copa.

Encerrou brincando.

– Só não vai dar para ver a Suécia campeã.

A seleção sueca obteve mais êxitos do que derrotas enquanto jogou em seu estádio, porém a estreia em 1937 quando perdeu de 4×0 para a Inglaterra e a despedida por 3×0 para o Brasil, não foi das melhores, mas o torcedor da Suécia, sempre muito elegante fez questão de lotar o estádio e se despedir do estádio Rasunda.

Michel Temer, Pelé e Marin da esq. para direita no Rasunda. (Foto divulgação CBF)

Quanto ao jogo a seleção brasileira venceu por 3×0 com gols de Leandro Damião aos 34 minutos do primeiro tempo de cabeça e Pato aos 38 e 40 minutos do segundo tempo fez mais dois, sendo o terceiro de pênalti. O futebol apresentado não lembrou em nada o da Copa de 58, sem lances geniais, tão pouco técnica apurada o jogo foi baseado numa forte marcação de meio campo e algumas chegadas ao ataque por parte do Brasil que foi mais efetivo.

Pato saiu do banco para marcar duas vezes pelo Brasil no amistoso (Foto: Mowa Press)

O time saiu jogando com Gabriel no gol, Daniel Alves, Davi Luis, Thiago Silva, Alex Sandro, Ramires, Romulo, PAulinho e Oscar e no ataque com Neymar e Leandro Damião.

No decorrer da partida Mano Menezes tirou Leandro Damião e colocou Pato, saiu Oscar e entrou Hulk, Saiu Paulinho e entrou Juan e saiu Neymar para entrada de Lucas.

Com Mano Menezes ou sem Mano Menezes, o Brasil volta a jogar mais seis vezes esse ano, sendo três em Setembro e outras três em Outubro. Os adversários não estão definidos, a excessão da Argentina que fará um dos amistosos contra o Brasil em Outubro.