ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Complicou de Vez!

Palmeiras perde nos Aflitos e fica muito perto da Segunda divisão

Em clima de decisão, o local não seria mais apropriado que não fosse os Aflitos para a disputa do duelo entre Náutico e Palmeiras, válido pela trigésima rodada do brasileirão 2012.

Antes mesmo de vencer o jogo e garantir três importantíssimos pontos, o Verdão tinha que conter os ânimos, estar focado apenas na partida e demonstrar superioridade técnica diante de um campo pesado e de uma torcida fanática. O Palmeiras em questões de cartões amarelos é o segundo mais indisciplinado, só perde para o Cruzeiro (101 contra 93 do alviverde).

E com 11 desfalques, foi dureza manter um padrão de jogo. E a equipe sucumbiu nos próprios erros e perdeu a segunda partida seguida, ficando cada vez mais longe da primeira divisão.

O jogo

Determinado, o Palmeiras teve sua primeira boa chance de gol logo aos dois minutos de jogo. Tiago Real lançou Luan que partiu com a bola dominada, entrou dentro da área, mas na hora de finalizar chutou em cima de Felipe, que colocou para escanteio.

Apesar da partida estar equilibrada, o Verdão era quem tinha as melhores oportunidades. Aos 11 minutos, Luan conseguiu desviar de cabeça para o meio da área. Obina ganhou a disputa com Felipe e mesmo desequilibrado, chutou para o gol, mas Jean Rolt, sem cima da linha salvou o gol do Verdão.

E o velho ditado insiste em não falhar.

Kieza comemora o gol da vitória do Náutico contra o Palmeiras (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Dois minutos depois, o Náutico chegou ao seu gol. Kieza recebeu belo passe de Rogério, passou por Thiago Heleno e tocou com categoria no canto de Bruno, que nada pode fazer.

Com o gol, o Palmeiras parou de preocupar a defesa do Náutico, que chegava ao ataque sempre em velocidade, quase todas pela direita.

O Palmeiras voltou a ser melhor na partida nos últimos 15 minutos da primeira etapa. Com Obina se movimentando bastante e Tiago Real chegando mais dentro da área a equipe Alviverde só não foi mais perigosa porque não chutava ao gol. O time abusava dos cruzamentos na área, todas vencidas pela zaga do Náutico.

No final da primeira etapa, a torcida sentiu falta de Marcos Assunção. A equipe teve duas chances de bola parada, na primeira, Mazinho cobrou nas mãos de Felipe e na segunda, quase da meia lua, Tiago Real conseguiu apenas escanteio.

Etapa Complementar

O Palmeiras voltou com mais disposição, mas os erros de passes e o chuveirinho dificultavam a vida do ataque palmeirense.

Mazinho não conseguiu ajudar o Palmeiras a vencer nos Aflitos (Foto: Antonio Carneiro)

A partida ficou disputada e mais aberta. Com o Palmeiras precisando do gol, o Náutico passou a jogar no contra-ataque. E quase os donos da casa ampliam o placar. Aos oito minutos, Leandro Amaro saiu errado e a bola ficou com Araújo que cara a cara com Bruno, chutou fraco e a bola ficou com o goleiro palmeirense. Um minuto depois, depois de perder a bola no ataque, Rhayner recebeu pela direita e disparou em velocidade, da entrada da área o meia bateu cruzado e viu a bola explodir na trave direita.

Sem muitas opções, Gilson Kleina resolveu mexer, sacou Márcio Araújo, que vinha bem na partida e colocou mais um atacante, Betinho entrou para dar mais velocidade ao ataque palmeirense.

Minutos depois da substituição, o Palmeiras ficou com um jogador a menos. Thiago Heleno fez falta dura por trás em Kieza e recebeu o vermelho direto. Junto com ele foi para o chuveiro a esperança de empatar a partida.

Muito apático, o Palmeiras não conseguia produzir jogadas perigosas e via o Náutico tocar a bola de lado, esperando o final da partida.

As únicas jogadas de perigo do Palmeiras eram de bola alçada na área. Muito pouco para uma grande equipe que precisa vencer para continuar a luta contra o rebaixamento.

E jogo seguiu morno, sem grandes chances para ambos os lados e assim seguiu até o apito final do árbitro.

Com o resultado, a situação do Palmeiras segue dramática, agora, a equipe alviverde está a nove pontos do primeiro time fora da zona de rebaixamento, que é o Bahia, justamente seu próximo adversário. E faltando oito rodadas para terminar a competição essa partida pode definir de fato as pretensões do time para o restante da competição.

É esperar para ver, o Verdão jogará sua sobrevivência na Seria A, fora de casa, em Pituaçu, na quarta-feira, às 19h30. Já o Náutico, com a vitória, chegou aos 40 pontos e praticamente garantiu sua permanência na primeira divisão. O próximo jogo do Timbu será contra o Coritiba, também na quarta, no mesmo horário, no Couto Pereira.