ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Castigo! Palmeiras vacila e perde com gol no final.

Alviverde joga mal, desperdiça oportunidades e se complica na Libertadores.

Por Anderson Marinho

Kleber perdeu a melhor oportunidade de gol para o verdão. Foto: AFP

O estádio José Dellagiovanna, em Victoria na Argentina, foi palco da partida entre Tigre e Palmeiras válida pela 3ª rodada do grupo 2 da Taça Libertadores da América 2013, marcada pelo baixo nível técnico apresentado por ambas as equipes, e um gol marcado no último minuto que deu a vitória aos donos da casa, por 1 a 0, complicando a situação do verdão no torneio continental. 

O jogo

O Palmeiras do técnico Gilson Kleina entrou em campo com formação nova, o 4-4-2, com as entradas de Valdivia e Kleber no time titular, aumentando o poderio ofensivo, mas não soube aproveitar a fragilidade do adversário no primeiro tempo, abusando muito das ligações diretas em chutes do goleiro Fernando Prass, e quase não criou oportunidades de gol.

O verdão só levou perigo aos 15 minutos, com Vinicius, em chute de fora da área que deu trabalho para o goleiro Cousillas, e em cobrança de falta do zagueiro Henrique, aos 17, que bateu firme no meio do gol, para defesa tranquila do arqueiro argentino.

Na base do abafa o Tigre ainda teve oportunidade de abrir o marcador aos 30 minutos, Echeverría aproveitou uma sobra na intermediaria e ficou cara a cara com Prass que saiu do gol e dividiu com o atacante para evitar o gol.

Apesar de ter um grupo mais qualificado o Palmeiras não se apresentou bem no primeiro tempo, arriscando pouco e deixando espaços para as investidas do rival.

Etapa complementar

Valdivia lamenta chance desperdiçada pelo Palmeiras. Foto: AFP

As duas equipes retornaram para o segundo tempo sem substituições, com o Palmeiras apostando mais nas jogadas de lado de campo e o Tigre, que havia jogado “limpo” nos primeiros 45 minutos, abusando das faltas para conter o time brasileiro.

Tentando mudar o panorama do jogo, Gilson Kleina promoveu as entradas de Maikon Leite, aos 16 minutos no lugar de Vinícius, e Patrick Vieira, na vaga de Wesley aos 30 do segundo tempo.

Titular nas últimas partidas do verdão Patrick Vieira entrou bem no jogo e logo na sua primeira participação arriscou de fora da área, no canto direito de Cousillas, obrigando o goleiro a fazer uma grande defesa.

O treinador alviverde foi obrigado a queimar a terceira substituição por conta de uma contusão sentida por Maikon Leite, após um carrinho, tirando o camisa 7 para a entrada de Charles

Com Patrick o Palmeiras ganhou mais volume de ataque nos últimos 15 minutos e teve pelo menos mais três chances para matar o jogo. Em chutes de fora da área com Valdivia, aos 38, e Charles aos 41 minutos.

Aos 42 minutos, Vilson matou um contra-ataque do time argentino, recebeu o segundo cartão amarelo, e foi expulso deixando o verdão com um homem a menos.

A melhor oportunidade de gol veios aos 47 minutos, em contra-ataque rápido Kleber saiu cara a cara com Cousillas, com Valdivia penetrando sozinho dentro da grande área, driblou o seu marcador uma vez e, quando todos esperavam um chute, tentou aplicar um novo drible, sendo interceptado pela zaga adversária, para o desespero de Kleina.

O pior estava por vir, aos 49, após cobrança de falta, a bola foi alçada ao ataque do time argentino, Ferreyra desviou de cabeça e Peñalba, livre dentro da pequena área, completou para o fundo das redes. Tigre 1 x 0 Palmeiras.

Embora tenha tido domínio da partida em boa parte dos 90 minutos o Palmeiras não conseguiu fazer um bom jogo, deixando escapar a oportunidade de conquistar três pontos diante do pior adversário da chave, e ainda foi castigado no último lance da partida depois de perder uma chance clara.

Peñalba comemora gol que deu a vitória ao Tigre no último minuto do jogo. Foto: EFE

No outro jogo do grupo 2 o líder Libertad recebeu o Sporting Cristal, do Peru, em Assunção e tomou um susto,  saindo atrás do marcador, mas se recuperou e conseguiu um empate em 2 a 2.

Com os resultados de hoje o time paraguaio segue na ponta na tabela de classificação com sete pontos ganhos, os peruanos assumem o segunda colocação com quatro pontos.

O Palmeiras, agora com os mesmos três pontos do Tigre, segue em terceiro lugar graças ao saldo de gol.

Palmeiras e Tigre voltam a se enfrentar no próximo dia 02/04/2013 no estádio do Pacaembu pela quarta rodada da competição. Agora os comandados de Gilson Kleina se preparam para o clássico do próximo domingo, 10/03/2013, às 16h00 diante do São Paulo no Morumbi.

FICHA TÉCNICA:

TIGRE (ARG) 1 X 0 PALMEIRAS

Local: Estádio José Dellagiovanna, em Victoria (ARG)
Data/Horário: 6/3/2013, às 19h45 (de Brasília)
Árbitro: Omar Ponce (ECU)
Assistentes: Luis Alvarado (ECU) e Carlos Herrera (ECU)

Renda e público: Não disponíveis
Cartões amarelos: Kleber, Vilson (PAL); Leguizamón, Galmarini (TIG)
Cartões vermelhos: Vilson (PAL)
Gols: Peñalba, aos 49’/2ºT (1-0)

TIGRE: Cousilla, Paparatto, Echeverría e Orban; Galmarini, Peñalba, Ferreira, Pérez García (Leguizamón – 12’/2ºT), Rusculleda (Torassa – 29’/2ºT) Botta; Santander (Lucas Janson – 12’/2ºT). Técnico: Nestor Gorosito.

PALMEIRAS: Fernando Prass, Weldinho, Henrique, Maurício Ramos e Marcelo Oliveira; Vilson, Márcio Araújo, Wesley (Patrick Vieira – 30’/2ºT) e Valdivia; Vinícius (Maikon Leite – 16’/2ºT) (Charles – 38’/2ºT) e Kleber. Técnico: Gilson Kleina.