ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Clássico morno e empate justo

Em jogo de muitos cartões, São Paulo e Palmeiras não saem do empate.

Por Vladimir da Costa

Jogadores disputam a bola em clássico de muita marcação (Foto: Leonardo Soares/UOL)

Bem perto da crise, São Paulo e Palmeiras jogaram no Morumbi, o tricolor, líder da competição e melhor ataque, queria apagar a má atuação que teve na última quinta-feira, contra o Arsenal, no Pacaembu. Assim como o Palmeiras, que também não vem bem na competição Sulamericana, e vinha sofrendo com os protestos desnecessários de parte de seus torcedores, que não aceitam a má fase que a equipe vive.

Com um time misto, o tricolor entrou em campo disposto a disparar na liderança e manter o tabu de 11 anos sem perder para o rival no Morumbi. Já o verdão precisava demais da vitória para acalmar a torcida e ter dias de paz, o que não vem acontecendo e a falta de respeito, paciência e educação de alguns torcedores, vem influenciando no rendimento de alguns atletas, mesmo daqueles que acabaram de chegar ao clube.

O tabu foi mantido, assim como a insatisfação dos torcedores, hoje, das duas equipes, que viram uma partida muito fraca no primeiro tempo, e uma vontade enorme no segundo, mas com os erros primários de um jogador profissional, muitos erros de passes curtos, bolas perdidas facilmente e muitos cruzamentos errados, que ajudaram a partida a ficar no empate.

O jogo que podia ser de redenção para os meias, Ganso e Valdivia serviu apenas para ligar o sinal de alerta. Do lado do São Paulo, o camisa 8 segue sem demonstrar seu melhor futebol e novamente foi substituído no começo do segundo tempo e saindo reclamando da substituição. Do lado verde, o camisa 10 foi o melhor em campo, mas ainda longe do que pode dar para a equipe palestrina.

Mesmo com boas chegadas dentro da área, o clássico paulista foi duro, com expulsão e muitos cartões, sete amarelos e um vermelho, para Lúcio, depois de ter feito acertado Valdivia com uma cotovelada.

A partida

O jogo começou num vazio Morumbi e pressionado pela sua torcida, o Palmeiras começou a partida em cima do São Paulo. Atuando pelas pontas, o verdão buscava chegar ao gol com bolas cruzadas dentro da área, principalmente com Weldinho.

Na primeira chegada do São Paulo, quase o gol. Depois de boa troca de bola na intermediária do ataque, a bola chegou nos pés de Luis Fabiano, mas o atacante perdeu a passada e acabou chutando em cima de Fernando Prass, desperdiçando ótima chance de abrir o placar.

Luis Fabiano disputa a bola no ataque tricolor. Mais uma atuação discreta do atacante. (Foto: Leonardo Soares/UOL)

O ímpeto do Palmeiras foi perdendo força e o São Paulo equilibrou a partida e com isso o jogo ficou disputado no meio campo. Com muitos passes errados e marcação cerrada em cima de Valdivia e Ganso, que pouco produziam na partida e com isso, o jogo era fraco tecnicamente. Os primeiros 25 minutos foram de pouca emoção.

O jogo seguiu com muito toque de bola entre as intermediárias com poucas chances de gol. Em uma delas, Márcio Araújo arriscou de fora da área, assustando Rogério que espalmou para o lado e assim seguiu até o final do primeiro tempo, sob vaias das duas torcidas que não gostaram do que viram na primeira etapa.

Segundo tempo

Diferente da primeira etapa, o segundo tempo começou dinâmico, com o Palmeiras usando mais as laterais para surpreender o tricolor. Patrick Vieira, que entrou no intervalo quase abriu o placar. O atacante recebeu cruzamento de direita e pegou de primeira, passando perto do gol do Rogério Ceni.

E a partida mudou de figura aos cinco minutos, quando Lúcio foi expulso. Em disputa de bola com Valdivia o zagueiro deu uma cotovelada no peito do meia palmeirense, que valorizou demais o lance, e recebeu o vermelho direto.

Com um jogador a mais o Palmeiras seguiu em cima do São Paulo que passou a jogar no contra-ataque. O jogo cresceu em emoção com os espaços cedidos pelas duas equipes. Em dois lances quase o tricolor abriu o placar. No primeiro, Aloisio pegou firme de fora da área e bateu firme, mas bem posicionado, Prass fez a defesa. No segundo, Rodrigo Caio bateu, de dentro da área, mas a bola saiu mascada e pra fora.

Valdivia comandou o meio campo do verdão na partida contra o São Paulo. (Foto: Leonardo Soares/UOL)

O jogo seguiu equilibrado, com o Palmeiras mais “inteiro” na partida, com um jogador a mais, mas não tinha força para chegar ao gol e o São Paulo seguia fazendo faltas perto da área.

O jogo seguiu num perde e ganha no meio campo com o São Paulo com as melhores oportunidades, mas sem força ofensiva para concluir a gol. O Palmeiras por outro lado, buscava seu gol em bolas enfiadas pelo mago, que estava bem na partida.

Mesmo com o empate, o São Paulo segue líder da competição, com 23 pontos, e o Palmeiras com o ponto conquistado assumiu a sétima colocação da tabela, com 17. Na próxima rodada o verdão terá o jogo atrasado contra o Paulista, na quinta-feira, partida válido pela oitava rodada. Já o tricolor volta a campo no próximo final de semana, no domingo, no Morumbi, contra o Oeste, às 16h.