ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Com dificuldades, Brasil vence a Sérvia no Morumbi

Na cidade que não para e mais crítica da Seleção, Fred marca e garante vitória do Brasil entre vaias e aplausos.

Por Vladimir da Costa

Na terra da garoa, em dia de chuva, a seleção fez seu último “teste” antes da tão aguardada estreia no mundial. Diante da Servia, que tem um futebol bem parecido com seu vizinho, a Croácia, o Brasil não desempenhou o futebol vistoso da última terça-feira, quando goleou o Panamá, mas mostrou que pode evoluir.

Após marcar, Fred pede apoio da torcida no Morumbi. (HEULER ANDREY/ MOWA PRESS)

Após marcar, Fred pede apoio da torcida no Morumbi. (Foto: HEULER ANDREY/ MOWA PRESS)

Num Morumbi lotado, a seleção logo percebeu que a partida não seria tranquila. Com muita marcação e em alguns lances, jogadas mais ríspidas, os sérvios não estavam a passeio. Isso dificultou demais a criatividade dos meias brasileiros. Com certo receito de entrar em algumas disputas, o Brasil não se impôs como queria a exigente torcida paulista, o que gerava um misto de vaias e aplausos durante todo o jogo.

Fred, no segundo tempo salvou, ao melhor estilo atacante brigador, fez o gol da vitória caído no chão, o que não foi suficiente para conquistar os 63 mil pagantes.

A partida

Depois de um dia muito chuvoso em São Paulo, a boa drenagem do Morumbi não deu margem para reclamações de estrutura, pelo contrário, apesar de algumas irregularidades no gramado, o cenário era perfeito para a seleção que entrará em campo a seis dias não muito longe dali para fazer sua estreia contra os croatas. A decisão acertada do adversário, já prevê uma partida muito dura, de forte marcação contra a boa e organizada seleção croata.

O gramado molhado aumentava o risco de lesões, um fator considerável pelo futebol abaixo da média de muitos atletas brasileiros.

Com isso, os sérvios, hoje na 30ª posição do ranking da Fifa, ficavam mais com a bola e não tinham medo de chegar junto, as vezes desnecessariamente. Em um lance, Neymar se irritou com isso e acertou um tapa no lateral Basta, que o juiz não viu.

O Brasil sofria para penetrar na área sérvia. A alternativa era então chutar de longe. Levava certo perigo, mas a pontaria não era suficiente para abrir o placar, como em chute de Fred.

Bem marcado, Neymar pouco produziu na partida desta sexta feira diante da Sérvia. (Foto: Reinaldo Canato/UOL)

Bem marcado, Neymar pouco produziu na partida desta sexta feira diante da Sérvia. (Foto: Reinaldo Canato/UOL)

Em ritmo lento, a seleção raramente chegava com perigo ao gol sérvio. Aos 32 minutos, depois que Oscar, errou mais um passe e na sequência, em jogada aérea, quase Mitrovic abriu o placar para o time europeu, fez com que alguns torcedores mostrassem sua impaciência.

Aos 40 minutos, Neymar arrancou com a bola e só foi parado na entrada da área com falta. Mas David Luiz longe do gol. No apito final do primeiro tempo, ela apareceu. Vaia forte, ainda que por poucos segundos de quase todo o estádio.

No segundo tempo, Felipão voltou para a segunda etapa com Willian, no lugar de Oscar, que pouco produziu na primeira etapa. Aos poucos o Brasil foi se ajeitando e passou a ficar mais com a bola, apesar da afobação de querer fazer o gol logo, a seleção passou a atacar mais.

Aos 13 minutos, Thiago Silva cruzou da direita, Fred dominou no peito, mas a bola escapou um pouco e junto veio a marcação, o atacante caído, esticou a perna e colocou a bola no canto, abrindo o placar para o Brasil e para acabar com qualquer vaia que pudesse surgir. O gol saiu num ótimo momento. Minutos antes, podia se ouvir em alto e bom som a torcida pedindo por Luis Fabiano.

Apesar da vantagem, a Sérvia não se abalou e foi pra cima. Markovic de cabeça levou perigo ao gol de Júlio César. E a arbitragem também complicou, ao marcar impedimento inexistente em gol de Hulk.

O jogo ficou ainda mais aberto, e nem parecia ser amistoso. Felipão queimava suas substituições, mas o técnico da Sérvia pouco mexia na sua equipe.

Hulk até ampliou após passe de Neymar, mas a arbitragem marcou impedimento, de forma equivocada. O resultado acabou sendo justo. O Brasil não criou as chances apesar do trio ofensivo que tinha, mas a Sérvia também não. É bem verdade que quando chegou foi com perigo, mas nada que justificasse um placar diferente.

Ao final do jogo, jogadores da selação aplaudem a torcida que lotou o Morumbi. (Foto: Sebastião Moreira / EFE)

Ao final do jogo, jogadores da seleção aplaudem a torcida que lotou o Morumbi. (Foto: Sebastião Moreira / EFE)

No apito final, alguns aplausos, apesar de tímidos, foram respondidos dentro de campo.. Agora, os jogadores da seleção brasileira ganharam para este sábado. A reapresentação será na manhã de domingo, na Granja Comary. A estreia na Copa do Mundo está marcada para a próxima quinta-feira, contra a Croácia, às 17h (de Brasília), na Arena São Paulo.