ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Com direito a apagão, Santos e Inter só empatam na Vila

Peixe não consegue repetir boa atuação e fica mais distante da briga pelo G4

Por Vladimir da Costa

Numa chuvosa noite de quarta-feira na baixada santista, Santos e Internacional entraram em campo, nesta, na Vila Belmiro, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, com objetivos parecidos, afasta de vez a proximidade da zona de rebaixamento e seguir sonhando com o G4. Com o resultado, o Santos chegou aos 40 pontos, um a menos que o Inter.

Era o que esperavam jogadores e torcedores. Mas nenhum dos objetivos foram alcançados. Numa partida que teve o “tradicional” apagão, depois das fortes chuvas que caíram na região ocorrido no segundo tempo do jogo, que ficou paralisado por 16 minutos. A luz voltou, mas o brilho não e as equipes não saíram do 0 a 0 e somaram apenas um ponto e devem agora focar na Sul-Americana para o ano que vem.

O Jogo

O primeiro tempo começou equilibrado. Com o gramado encharcado, as duas equipes brigaram muito, mas tinham muita dificuldade para chegarem perto da área adversária. No começo, Damião e Montillo arriscaram de fora da área para surpreenderem os goleiros, mas não tiveram sorte.

Arouca disputa bola com Alex em partida que terminou empatada na Vila Lucas baptista Futura press

Arouca disputa bola com Alex em partida que terminou empatada na Vila (Foto: Lucas Baptista Futura Press)

Com Montillo pouco inspirado na partida, o Santos mostrou que depende e muito do argentino. Não conseguia criar uma jogada de linha de fundo ou toques rápidos para envolver o time adversário, com isso os atacantes ficaram isolados no ataque. Quando voltavam para buscar o jogo, facilitava a marcação que recuperava logo a bola. Thiago Ribeiro, também não conseguia repetir as últimas atuações e com muitos passes errados, em certos momentos até irritou a pequena torcida que estava presente no estádio.

Já a equipe visitante, apostava na solidez defensiva e em rápidos contra-ataques, armados pelos meias Alex e D’Alessandro, mas o camisa 9 assim como Thiago Ribeiro não estava numa boa noite. Na melhor chance do primeiro tempo, Leandro Damião lançado por Alex e avançou sozinho em direção ao gol santista pronto para abrir o placar, mas perdeu a passada e a bola para Bruno Peres.

Apagão fora e dentro de Campo

A partida recomeçou com as equipes mais dispostas a atacarem. Com mais velocidade da defesa para o ataque, Santos e Inter queriam de fato marcar. Em um erro de saída de bola santista, Gabriel avançou pela direita e bateu, mas Aranha que atravessa uma grande fase, fez ótima defesa.

Aos 12 minutos, o técnico Clemer, em sua primeira partida como técnico efetivo, deixou seu time ainda mais ofensivo. Colocou Scocco na vaga de Alex e deixou o Inter com três atacantes. Quando der repente, caiu a energia, deixando a Vila Belmiro as escuras dos 20 aos 36 minutos.

Do lado do Santos, Montillo entrou na partida, mas sozinho não ia. O argentino quase marcou em chute cruzado e, em outro lance, fintou os zagueiros e passou para Everton Costa, que não conseguiu completar o lance. Com o Santos mais bem postado em campo, o Internacional passou a jogar no contra-ataque, tática que não deu certo.

E assim a partida caminhou até seu fim, com pouca qualidade técnica e um 0 a 0 mais que justo. Na próxima partida o Santos vai até Recife encarar o virtual rebaixado Náutico, no sábado às 18h30. Já o Internacional terá uma parada dura. Encara o Grêmio, no domingo, às 16h.

FICHA TÉCNICA – SANTOS 0 X 0 INTERNACIONAL

Data: 16 de outubro de 2013, quarta-feira
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO) e Ricardo Bezerra Chianca (PE)
Público: 3.486 pagantes
Renda: R$ 99.863,00

Cartões amarelos: Bruno Peres, Emerson Palmieri (Santos); Juan, João Afonso (Internacional-RS)

SANTOS
Aranha; Bruno Peres, Edu Dracena, Gustavo Henrique e Emerson Palmieri; Alison, Arouca, Cícero e Montillo; Thiago Ribeiro (Neílton) e Everton Costa
Técnico: Claudinei Oliveira

INTERNACIONAL
Muriel; Gabriel, Jackson, Juan e Kleber; Willians, João Afonso, Jorge Henrique, D’Alessandro e Alex (Scocco); Leandro Damião (Nathan)
Técnico: Clemer