ÚLTIMAS NOTÍCIAS
“Com raiva”! Guerrero marca, Renato Augusto brilha e timão vence.

Artilheiro faz as pazes com as redes e meia retorna com grande atuação, em jogo marcado por falhas dos goleiros

Por Anderson Marinho

São Paulo e Corinthians se enfrentaram no estádio do Morumbi, no primeiro jogo da final da Recopa Sul-Americana 2013 e o timão levou a melhor vencendo por 2 a 1, com gols do artilheiro peruano Paolo Guerrero, que voltou a marcar após dez jogos, oito pelo timão e dois pela seleção peruana, e Renato Augusto que retornou mostrando que tem lugar garantido na equipe titular com ótima exibição.

Artilheiro voltou a marcar após um jejum de 10 jogos. Foto: Eduardo Viana / Agência Lance

Artilheiro voltou a marcar após um jejum de 10 jogos. Foto: Eduardo Viana / Agência Lance

Como já é tradição, todo clássico Majestoso, como é conhecido o conforto entre as duas equipes, envolve muita disputa, polêmicas, rivalidade e quase sempre grandes partidas com momentos marcantes para torcedores e atletas envolvidos e dessa vez não foi diferente.

O duelo ficou mais polêmico depois de uma entrevista coletiva concedida pelo peruano Paolo Guerrero na terça-feira (02), no CT Joaquim Grava, quando o camisa nove corintiano mencionou o comportamento da torcida rival no Morumbi.

“A gente gosta de jogar no Morumbi, mesmo contra a torcida deles. A torcida deles fica esperando a gente na chegada e jogando cerveja, garrafas… A gente entra em campo com raiva para ganhar deles”, disse Guerrero.

Paolo Guerrero comemora o primeiro gol no Morumbi. Foto: Sebastião Moreira_EFE

Paolo Guerrero comemora o primeiro gol no Morumbi. Foto: Sebastião Moreira_EFE

As declarações do centroavante do timão inflamaram ainda mais os torcedores são-paulinos, que mais uma vez recepcionaram a delegação alvinegra de forma hostil, depredando o ônibus do Corinthians na chegada ao estádio.

Em campo os visitantes utilizaram os ataques como combustível para conquistar o resultado positivo e saíram com a vantagem para a segunda partida do duelo.

 

O jogo

Em um primeiro tempo truncado, com a arbitragem marcando muitas faltas, as duas equipes criaram poucas oportunidades claras de gol, e o Corinthians foi mais eficiente quando chegou à área de Rogério Ceni.

Os donos da casa tiveram a melhor chance aos 20 minutos em chute forte de Luis Fabiano defendido por Cássio.

Aos 28 minutos, Romarinho fez boa jogada pela direita e cruzou para Emerson, a zaga bloqueou a finalização do Sheik, mas na sobra Guerrero chegou batendo firme para abrir o placar.

Com o resultado desfavorável o São Paulo partiu para o ataque, ficando mais tempo com a posse de bola no campo de defesa do adversário, mas faltava objetividade e o tricolor praticamente não criou.

Etapa complementar

Pressionado, o técnico Ney Franco promoveu duas substituições no São Paulo para o segundo tempo, com as entradas de Aloísio na vaga de Paulo Henrique Ganso e Wellington no lugar de Douglas.

Aloísio entrou bem na partida, mas não evitou a derrota tricolor. Foto: Bruno Santos / Terra

Aloísio entrou bem na partida, mas não evitou a derrota tricolor. Foto: Bruno Santos / Terra

E assim que a bola rolou, Aloísio, em sua primeira participação, dominou na ponta direita e arriscou o chute de pé esquerdo, Cássio falhou ao tentar espalmar, e a bola morreu no fundo das redes.

Com uma postura mais agressiva o São Paulo mantinha o controle das ações nos 15 minutos iniciais, pressionando o rival e quase chegou ao segundo gol, em cabeçada de Aloísio, aos 11 minutos após bom cruzamento de Jadson.

Quando o tricolor vivia o seu melhor momento na partida, o Corinthians se reencontrou no jogo em mais um momento de adversidade. Douglas, que havia entrado no primeiro tempo no lugar do contundido Danilo, sentiu uma lesão no tornozelo e precisou deixar o gramado. Em seu lugar entrou o meia Renato Augusto, retornando de contusão após 101 dias, que deu uma nova dinâmica de jogo ao alvinegro e mudou o panorama da partida.

Aos 18 minutos, após cruzamento de Renato Augusto, Guilherme apareceu livre e testou firme para baixo, a bola quicou e explodiu na trave esquerda de Rogério Ceni, no rebote Juan afastou o perigo.

Cinco minutos depois, Edenilson puxou o contra ataque e fez boa abertura para Emerson na direita, o atacante cruzou e Romarinho, com um desvio de peito, acertou novamente a trave tricolor.

Com o Corinthians melhor posicionado no meio de campo o São Paulo não conseguia repetir o futebol dos primeiros minutos, errando muitos passes na saída de bola, encontrava dificuldades para criar e deixava espaços para as investidas do rival.

Aos 30 minutos, Renato Augusto recebeu lançamento longo, dominou no peito e tocou por cobertura, no canto oposto do adiantado Rogério Ceni, um golaço.

Renato Augusto comemora golaço de cobertura. Foto: Buno Santos / Terra

Renato Augusto comemora golaço de cobertura. Foto: Buno Santos / Terra

O São Paulo tentou, mas não conseguiu reunir forças para buscar empate. Aloísio teve as melhores oportunidades, aos 39 em chute de primeira que Fábio Santos afastou em cima da linha e dois minutos depois em chute cruzado defendido por Cássio.

Nos acréscimos Renato Augusto ainda arriscou um chute de fora da área e a bola passou rente à trave esquerda do capitão tricolor.

Com o resultado o Corinthians ampliou um tabu, chegando à marca de 11 jogos sem derrota para o São Paulo no Morumbi, desde 2007, com cinco vitórias do timão e seis empates.

O jogo da volta está marcado para o dia 17/07/2013, às 21h50, no estádio do Pacaembu. O Corinthians joga por um empate para conquistar o título da competição. O São Paulo precisará de um triunfo por dois ou mais gols de diferença para ser campeão no tempo regulamentar, uma vitória simples do tricolor leva a decisão para os pênaltis já que na Recopa não há o critério do gol marcado fora de casa.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 2 CORINTHIANS

LOCAL: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
DATA/HORÁRIO: 3/7/2013, às 21h50
ÁRBITRO: Ricardo Marques (MG)
ASSISTENTES: Marcelo Van Gasse e Kléber Lúcio Gil
RENDA/PÚBLICO: R$ 1.237.275,00 / 31.691 pagantes
CARTÕES AMARELOS: Ganso, Jadson, Juan e Welington (SPA); Ralf, Sheik, Renato Augusto e Guerrero (COR)
CARTÕES VERMELHOS:
GOLS: Guerrero, aos 28’/1ºT (0-1); Aloísio, a 1’/2ºT (1-1); Renato Augusto, aos 30’/2ºT (1-2)

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Douglas (Wellington – intervalo), Lúcio, Rafael Toloi e Juan; Denilson (Lucas Evangelista – 33’/2ºT), Rodrigo Caio, Jadson e Paulo Henrique Ganso (Aloísio – intervalo); Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.

CORINTHIANS: Cássio, Edenilson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Danilo (Douglas – 28’/1ºT) (Renato Augusto – 7’/2ºT) e Romarinho; Emerson (Ibson – 37’/2ºT) e Guerrero. Técnico: Tite.