ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Com time misto, Palmeiras derrota Figueirense no Brasileirão

Román, Barcos e Maikon Leite anotam os gols da primeira vitória do Verdão no Campeonato Brasileiro

Por Eduardo do Carmo

Barcos faz o segundo gol do verdão (Foto Divulgação)

Com a cabeça na final da Copa do Brasil, o Palmeiras entrou em campo, pela sétima rodada do Brasileirão, com um time alternativo. Mesmo com algumas mudanças, a aposta deu certo. O Verdão venceu o Figueirense por 3 a 1, na Arena Barueri, e conseguiu o primeiro triunfo na competição.

A vitória colocou o time de Palestra Itália na 17ª colocação, ainda na zona de rebaixamento, com cinco pontos. No entanto, os palmeirenses não se preocupam com o posicionamento, pois estão com pensamento total na decisão da Copa do Brasil diante do Coritiba. O jogo de ida, novamente em Barueri, acontecerá na próxima quinta-feira, às 21h50.

Já o Figueirense, na 16ª posição, chegou à sexta partida sem vitória, e já é ameaçado pelo Z-4. Com sete pontos somados, o Figueira buscará a reabilitação contra o Vasco, no próximo domingo, às 16h, no Orlando Scarpelli.

Com as alterações promovidas pelo técnico Felipão, o Palmeiras sofreu com a falta de entrosamento e teve muita dificuldade na criação de jogadas. Com isso, o time apostou na velocidade de Maikon Leite, além da bola parada. Na etapa final, com a entrada de Valdívia e Mazinho, a equipe palmeirense melhorou e contou também com maior participação do centroavante Barcos.

Pelo outro lado, o lateral-esquerdo Guilherme Santos aproveitava os espaços deixados nas subidas de Cicinho e criava as principais jogadas do Figueirense. A equipe catarinense pecava na definição. Nos últimos quarenta e cinco minutos, a postura foi mais defensiva, o que chamou o time paulista para o ataque. O Figueira chegou a criar alguns lances, mas não teve consistência no setor defensivo.

O jogo

Até os 10 minutos, nenhum chute em direção ao gol. Já aos 11, em cobrança de escanteio, Maikon Leite alçou na área e Thiago Heleno cabeceou para a rede. No entanto, o árbitro anulou o tento palmeirense por falta de ataque.

Maikon Leite colocou o Palmeiras no campo ofensivo novamente, aos 22 minutos. O atacante tabelou com Barcos, bateu cruzado e a bola saiu pela linha de fundo.

Aos poucos, com a forte marcação no meio-campo, o Figueirense começou a criar oportunidades de gol. Na primeira delas, aos 25 minutos, Doriva avançou pela direita e cruzou na área para Caio, que dividiu com Márcio Araújo e viu a bola ir para escanteio. Aos 30, Guilherme Santos fez boa jogada pela esquerda, cruzou na área e Júlio César marcou um golaço de voleio.

O Verdão se recuperou rápido e chegou ao empate, aos 37 minutos. Maikon Leite bateu escanteio e Román, que havia entrado no lugar de Maurício Ramos contundido, desviou de cabeça, sem chances para o goleiro Wilson.

O time catarinense ainda apareceu na frente. Caio foi lançado e caiu dentro da área na disputa com o zagueiro Román. O jogador pediu pênalti, mas o árbitro não anotou.

Etapa final

As duas equipes voltaram com a mesma formação para o segundo tempo, porém com atitudes diferentes. Em busca da virada, o Palmeiras pressionou o Figueirense no início. Aos 5 minutos, Barcos chutou forte, depois de rebatida da zaga, mas Wilson fez boa defesa. Um minuto mais tarde, Barcos tentou novamente e finalizou rasteiro para mais uma intervenção do arqueiro.

Aos 16 minutos, Daniel Carvalho arriscou de falta e a bola foi na rede pelo lado de fora. O jogador palmeirense teve outra chance, aos 21 minutos, mas a bola saiu à esquerda do gol. O último lance do meia-esquerda, que foi substituído por Valdívia no minuto seguinte.

Autor de alguns tentos importantes pelo Palmeiras, Mazinho entrou no lugar de Felipe no ataque do Verdão. No lance posterior á mudança, o Figueirense voltou a atacar. Aos 27, Júlio César bateu falta e colocou a bola por cima do gol. Aos 31, Roni arriscou de fora e Deola espalmou para o lado. Em rápido contra-ataque, o Figueira teve uma grande oportunidade de ficar novamente à frente no marcador. Roni avançou pela esquerda, passou por João Vitor e tocou para Aloísio, que disparou uma bomba por cima do travessão.

No momento em que o gol do time visitante amadurecia, os mandantes trataram de liquidar a fatura. Aos 41, Maikon Leite cobrou escanteio, Barcos aproveitou falha do goleiro e virou o placar. Dois minutos depois, Maikon Leite foi lançado na esquerda e finalizou com muita calma na saída do goleiro, 3 a 1.