ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Começa um novo ciclo para o Fabuloso

De volta a Seleção, Fabuloso quer se divertir e comemorar contra os Hermanos

Por Vladimir da Costa

Luis Fabiano era só alegria na coletiva desta segunda feira (Foto: Rafael Ribeiro / CBF)

Depois de dois anos longe da Seleção Brasilluiseira, algumas lesões, expulsões e má fase, Luis Fabiano era só alegria na entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira. O atacante do São Paulo estava em casa. Atleta mais velho (31 anos), convocado por Mano Menezes para a disputa do Superclássico das Américas, o jogador lembra com carinho das vezes que enfrentou os Hermanos. Nas eliminatórias para a Copa de 2010 o são-paulino fez dois gols na vitória por 3 a 1, em Rosário.

– Aqueles gols tiveram um sabor especial pelo que envolvia a partida. A vitória nos deu a classificação para a Copa do Mundo e falavam muito de Messi lá. Levaram o jogo para Rosario para fazer uma pressão na gente. Ganhar da Argentina e ver um estádio inteiro calado é mais gostoso – disse Fabuloso.

Agora, o atacante terá um parceiro que vive um excelente momento ao seu lado para ampliar essa marca. Confirmado ao lado do Fabuloso no ataque titular da Seleção, Neymar estará em campo para servir o artilheiro do Brasileirão nesta quarta-feira, às 22h, no estádio Serra Dourada.

– É uma jogador fantástico. Acho que só joguei contra ele uma vez. Vai ser um prazer muito grande atuar com o Neymar. Em uma jogada ele pode desequilibrar a partida – declarou o Fabuloso, que deve ser confirmado como dupla do santista no treinamento desta terça-feira, às 17h, no estádio em Goiás.

Mais experiente que a estrela Santista, Luis Fabiano deixou claro que se sair gol, será ele quem vai comandar o ritmo durante a comemoração.

– O estilo Bolt continua porque eu sou fã dele. Se pintar um golzinho, tem Bolt, disse o sempre sorridente, Luis Fabiano, que vira e mexe, faz imitações do Bicampeão Olímpico.

E a flecha pode pintar depois de amanhã no Serra Dourada. Pela Seleção Brasileira o atacante já participou de43 jogos e marcou 28 gols com a amarelinha. Contra a Argentina ele esta invicto. Foram duas vitórias, nas eliminatórias de 2006 e 2009, e dois empates, um pelas eliminatórias de 2010 e outro na Copa América de 2004 (o Brasil venceu nos pênaltis).