ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Corinthians bate líder e segue firme na parte de cima da tabela

Jogando no Mineirão, Luciano marcou o gol da vitória alvinegra diante do Cruzeiro.

Por Vladimir da Costa

Diante do líder, o Corinthians sofreu no inicio, mas pouco a pouco mostrou sua força tática e dominou o poderio ofensivo do Cruzeiro que martelou, mas não teve forças para vencer o alvinegro que segue vivo na briga por uma vaga na libertadores.

Fabio se estica todo para alcançar falta cobrada por Renato Augusto. (Foto: Gualter Naves/Light Press0

Fabio se estica todo para alcançar falta cobrada por Renato Augusto. (Foto: Gualter Naves/Light Press)

O primeiro tempo começou com o Cruzeiro em cima do Corinthians. Nos primeiros 20 minutos, foi uma pressão. Com bolas invertidas de todos os lados, a raposa pressionou, mas só assustou o Cássio em um lance. O Corinthians, organizado em campo com Renato Augusto dando as cartas na armação da equipe, o time cresceu e chegava ao ataque, mas sem a força ofensiva do adversário, o primeiro tempo terminou em igualdade.

O segundo tempo foi bem dividido, com as equipes se alternando no comando da partida. O Corinthians manteve sua postura e conseguia ficar mais com a bola. O Cruzeiro meio sem paciência, não conseguia impor seu ritmo e num vacilo de Henrique, que perdeu a bola para Petrus, o timão abriu o placar com Luciano. Depois do gol, o Cruzeiro demonstrou que não estava nos seus melhores dias e perdeu a segunda para o Corinthians na competição.

Com a vitória, o Corinthians chegou aos 46 pontos, permanecendo na zona de classificação para a libertadores. Já o Cruzeiro, permanece com folga na liderança, com 56 pontos. Na próxima rodada, o Corinthians vai para Manaus, encarar o Botafogo, no sábado às 19h30. No dia seguinte, o Cruzeiro encara o Flamengo, no Maracanã, às 16h.

A partida

 Jogando contra o líder do campeonato, o Corinthians sofreu no começo do jogo, mas não muito. Empurrado pela torcida que não lotou o Mineirão, o Cruzeiro virava o jogo, acelerava quando estava a frente, trocava passes com velocidade, mas não conseguia chegar perto do gol de Cássio.

A primeira boa finalização veio aos oito minutos. Marquinhos levantou a bola na área e Felipe afastou de cabeça. Willian aproveitou o rebote na entrada da área e soltou a bomba. A bola passou perto do gol.

O alvinegro respondeu aos 15 minutos. Em cobrança de falta cobrada por Fábio Santos, perto da área, mas a bola passou longe.

Aos 19 minutos, o Cruzeiro teve uma ótima oportunidade. Marlone lançou Willian que dominou e soltou para Marcelo Moreno, na entrada da área. O atacante bateu de primeira, de três dedos, obrigando Cássio a fazer ótima defesa.

O forte ataque cruzeirense passou diante do timão. (Foto: Washington Alves / Getty Images)

O forte ataque cruzeirense passou diante do timão. (Foto: Washington Alves / Getty Images)

Na metade do primeiro tempo para a frente, o Corinthians equilibrou o jogo e passou a ficar mais com a bola. Com Renato Augusto bem no jogo, se movimentando e sendo a melhor opção de criação, o timão fez o Cruzeiro recuar e tomar um susto com o meia em nova falta. Renato Augusto bateu falta de longe e a bola resvalou no travessão antes de sair.

O segundo tempo começou com o Corinthians equilibrando o jogo. Apesar da boa posse de bola da raposa, com Marcelo Moreno sumido na partida, quem chegava com mais perigo a frente era o alvinegro.

O Cruzeiro martelava, mas não tinha forças para chegar com perigo. A forte e sólida devesa alvinegra impedia todos os ataques da raposa. Marcelo Oliveira fez as alterações que tinha direito e colocou o time no ataque. Allison e Dagoberto entraram para dar qualidade e velocidade na equipe, mas sem objetividade. O que facilitava a defesa adversária no desarme.

Aos 28 minutos, apareceu a eficiência. Henrique foi desarmado no meio-campo para Petros. O camisa 40 arrancou pelo meio, passou por dois marcadores na velocidade e passou a bola para Luciano, na direita. O atacante que havia entrado à pouco, recebeu e tocou na saída de Fábio, com categoria.

Aos 34 minutos, Dagoberto tabelou com Marcelo Moreno, na área. O atacante dominou e bateu cruzado. A bola passou rente a trave de Cássio, levanto perigo.

Os últimos 10 minutos foram de ataque contra defesa. Cansado o Corinthians se abdicou do ataque e passou a se defender, jogando por uma bola.

Do outro lado, o Cruzeiro passou a jogar bola para dentro da área. Muito no abafa, a raposa não conseguia jogar o futebol que seu torcedor se acostumou a ver desde o ano passado.