ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Corinthians busca afastar fantasma argentino na Libertadores

Dos quatro embates de mata-mata contra os Hermanos na Liberta, Timão passou só uma vez

Por Eduardo do Carmo

Danilo x Riquelme quem levará a melhor? (Foto Montagem)

O momento histórico para o Corinthians está chegando. Em sua primeira final de Libertadores, o time de Parque São Jorge terá pela frente o poderoso Boca Juniors. Ter os Xeneizes pela frente já é motivo de preocupação. No entanto, mais um dado mostra o tamanho da dificuldade desta decisão: o duelo com os maiores carrascos corinthianos: os argentinos.

Na Libertadores, o alvinegro paulista já teve quatro confrontos de mata-mata contra times da Argentina, todos eles nas oitavas de final, e levou a melhor em apenas uma disputa.

O primeiro argentino a cruzar o caminho do Corinthians na Libertadores foi justamente o Boca. Em 1991, a equipe do goleador Gabriel Batistuta eliminou o Timão, com uma vitória em casa por 3 a 1 e empate por um gol, no Morumbi.

A vingança aconteceu em 2000 diante do Rosário Central. Com um time mais experiente, o Corinthians perdeu por 3 a 2, na Argentina, e devolveu o placar no Pacaembu. Nos pênaltis, os brasileiros se classificaram por 4 a 3. Nesta edição, os alvinegros foram eliminados pelo Palmeiras na semifinal.

O maior algoz argentino ainda estava escondido e só foi aparecer em 2003. O River Plate, maior rival do Boca Juniors, eliminou  os paulistas com um duplo 2 a 1. Em 2006, a eliminação veio novamente com duas derrotas para o River (3 a 2 e 3 a 1).

River elimina Corinthians no Pacaembu por 3×1 em 2006 na libertadores (Foto Reuters)

Fora da Libertadores, o retrospecto do Corinthians também é negativo. Pela Mercosul de 2000, ainda na fase de grupos, um dos adversários foi o Boca Juniors. Com 3 a 0 na Argentina e 2 a 2 no Brasil, os argentinos passaram à fase seguinte e deixaram o time Mosqueteiro para trás.

Pela Sul-americana, dois oponentes diferentes. Em 2005, classificação sobre o River Plate, porém apenas com empates. O gol fora de casa deu a vantagem ao Corinthians, que no ano seguinte não teve a mesma sorte. Contra o Lanús, em casa, a equipe do então técnico Leão ficou no empate sem gols. Na Argentina, sofreu goleada e deu adeus ao campeonato.

A competição é a Libertadores e o adversário permanece com origem argentina. Porém, o Corinthians quer mudar a história para chegar ao título inédito. Serão 180 minutos de muita emoção para a maior torcida de São Paulo. A primeira parte na Bombonera, nesta quarta. Já os 90 minutos finais serão disputados no Pacaembu, na outra semana. Certeza de casas cheias, festa dos torcedores e excelente nível de futebol. A única dúvida é o vencedor e isso é melhor não arriscar, aguardemos o resultado final.