Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 517

Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: A link to the server could not be established in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 517

Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 557

Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: A link to the server could not be established in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 557
Corinthians domina Palmeiras e vence clássico | QUATRO MAIORES


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Corinthians domina Palmeiras e vence clássico

Alvinegro joga melhor, não dá chances para o Palmeiras e vence o primeiro clássico na Arena.

Por Vladimir da Costa

O que antes era só tensão e causou um nó na segurança pública paulista, ficou fora do estádio. O que se viu foi tudo aquilo que se espera de um Corinthians e Palmeiras, tensão, emoção e claro, gols. Melhor para o timão que venceu e convenceu seu torcedor que é possível chegar no líder Cruzeiro e brigar pelo título. Já o Palmeiras, a lanterna amarela segue ligada.

Guerrero marcou o primeiro gol do jogo (Foto: Alan Morici)

Guerrero marcou o primeiro gol do jogo (Foto: Alan Morici)

Fazendo seu primeiro clássico na Arena, quem parece ter sentido foi o árbitro. Diferentemente do que fez na copa do mundo, onde a bola rolava sem a necessidade da marcação de qualquer disputa de bola, Sandro Meira Ricci não queria ter a responsabilidade de deixar a bola rolar e parava todo e qualquer contato. Mesmo disputa de ombro a ombro, foi marcado falta. Com isso, a partida que já era nervosa, ficou mais disputada no meio campo, com pouca finalização. Chutes à gol no primeiro, foram feitos apenas pelo Corinthians, com Ralf e Guerrero, muito pouco para um clássico do tamanho das equipes.

A segunda etapa teve tudo aquilo que se esperava do clássico. Gols, confusões e alternâncias táticas. Logo no inicio da segunda etapa, Guerrero recebeu lindo passe de Elias e não teve trabalho para marcar. O gol mudou a configuração da partida e obrigou o Palmeiras a sair para o jogo. Deixando a partida mais movimentada e sem muitas faltas. A confusão, dita acima, não merece nenhuma citação e nos minutos finais, o jogo ficou aberto, melhor pro Corinthians que novamente em assistência de Elias, marcou, agora com Petrus, dando números finais a partida.

Do banco, ambos técnicos fizeram as substituições que tinham direito e deixaram a partida agradável para quem via. As equipes tinham liberdade para chegar a frente, mas faltava um toque com mais qualidade para deixar um companheiro em melhores condições, tanto o Corinthians, quando o Palmeiras.

O Palmeiras, com mais dificuldade chegou menos do que precisava e não conseguiu igualar o marcador.

Do lado do Corinthians, para felicidade da fiel, venceu o primeiro clássico em seu estádio. Uma vitória que levou a equipe aos 23 pontos, na vice-liderança. Já o Palmeiras segue em situação ruim. O time segue com 13 pontos, apenas quatro a mais da zona de rebaixamento.

A Partida

Como era de se esperar, o primeiro clássico na Arena Corinthians começou elétrico. Em seu estádio, o alvinegro começou em cima do alviverde. Com velocidade e Renato Augusto do suspenso Jadson o Corinthians adiantou a marcação e não dava espaços que o Palmeiras tocasse a bola.

Aos poucos, o Palmeiras foi retomando o ritmo normal e com ajuda de Sandro Meira Ricci que marcava todo e qualquer contato, conseguia ficar mais com a bola, sem ameaçar o gol defendido por Cássio.

Gareca chegou a terceira derrota seguida no comando da equipe no brasileiro. (Foto: Alan Morici / Terra)

Gareca chegou a terceira derrota seguida no comando da equipe no brasileiro. (Foto: Alan Morici / Terra)

Os primeiros 30 minutos foram de forte marcação e passes errados dos dois lados. O Palmeiras tentava chegar na base da velocidade dos laterias, principalmente pela direita, com Mouche e Wesley. Já do lado do Corinthians, que estava mais “inteiro”, tentava jogadas pelos lados do campo, com Fagner, mas a boa marcação do alviverde minava a criação de chances de gol.

Com pouca participação do meio campo, a primeira etapa foi abaixo do que esperavam os torcedores. Com apenas duas finalização no gol no primeiro tempo, ambas por parte do Corinthians, a primeira, de Ralf para a tranquila defesa de Fabio e a segunda, mais perigosa de Guerredo, também defendida pelo goleiro palmeirense, o jogo foi bem disputado no meio campo, mas com pouca emoção na parte ofensiva dos dois lados. Os donos da casa que começaram melhor, também acabaram a primeira etapa melhor, mas nada que justificasse a vitória parcial.

No mesmo ritmo que terminou a primeira etapa, a segunda começou com o Corinthians marcando em cima. Diferentemente do primeiro tempo, o alvinegro adiantou a marcação e passou a arriscar de fora da área.

A postura mais ofensiva e não demorou para dar resultado. Aos cinco minutos, Elias arrancou com a bola, passou por dois adversários e tocou para Guerrero. O peruano no meio da área recebeu livre de marcação, em posição legal e não teve trabalho para tocar no canto esquerdo de Fábio. Corinthians saia na frente para delirou da fiel.

Petrus fez no clássico seu primeiro gol com a camisa do Corinthians. (Foto: Alan Morici / Terra)

Petrus fez no clássico seu primeiro gol com a camisa do Corinthians. (Foto: Alan Morici / Terra)

Após o gol Gareca, foi obrigado a mexer. Sacou Mendieta para entrada de Leandro.

Com a vantagem no placar e empurrado pela massa, o Corinthians foi melhor que o Palmeiras. Renato Augusto participava mais da partida e dava boas opções de passe na frente. Romero que estava “escondido” também apareceu no jogo e com isso o Palmeiras tinha dificuldades de chegar a frente. O meio campo da equipe pouco tocava na bola e com isso, as jogadas aconteciam da defesa diretamente para o ataque, fato que contribuía para o desarme da defesa corinthiana.

Aos 28 minutos, um empurra-empurra que começou com Guerrero e Wendel terminou com uma confusão generalizada e desnecessária e acabou com um cartão para cada um.

Precisando atacar, o Palmeiras foi para o tudo ou nada. Entrou Erik no lugar de Henrique. Mano, fez a alegria da torcida quando colocou Romarinho no lugar de Romero. O carrasco alviverde tinha mais uma chance de ampliar o histórico de gols contra o Palmeiras, fato que não aconteceu, mas o Corinthians seguia melhor e na base do toque de bola, com os espaços que o adversário dava, conseguiu ampliar o marcador.

O jogo já caminhava para o final e quando a torcida esboçava um “olé”, o Corinthians que tocava a bola sem grandes pretensões no ataque, acabou chegando no segundo gol. Novamente Elias pegou a bola e partiu para cima. Petrus se posicionou dentro da área, recebeu a bola e bateu firme. A bola bateu na trave, em Fabio e entrou.

Alegria alvinegra no primeiro clássico disputado na Arena Corinhtians (Foto: Ernesto Rodrigues/Folhapress)

Alegria alvinegra no primeiro clássico disputado na Arena Corinthians (Foto: Ernesto Rodrigues/Folhapress)

Festa e vitória corinthiana na primeira vitória do Corinthians num clássico na Arena Corinthians. Na próxima rodada o Palmeiras recebe o Bahia no Pacaembu, no domingo, às 16h. no mesmo dia e horário o Corinthians encara o Coritiba, no Couto Pereira.

xhamster