ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Corinthians goleia e acaba com o fantasma do Tolima

O Once Caldas não fez frente para o alvinegro e tomou 4 gols na primeira partida da pré-libertadores.

Por Vladimir da Costa

A tensão pré-jogo demorou 30 segundos para sumir. Depois, passou os primeiros 45 minutos apreensivos, principalmente depois da expulsão de Guerrero.

No segundo tempo, foi tudo diferente. Futebol, belos gols e uma atuação digna de uma equipe segura que praticamente assegurou vaga no grupo da morte da libertadores, ao lado de São Paulo, Danubio, e o atual campeão, San Lourenço.

Elias comemora o belo gol marcado diante do Once Caldas (Foto: Ricardo Nogueira /Folhapress)

Elias comemora o belo gol marcado diante do Once Caldas (Foto: Ricardo Nogueira /Folhapress)

O Corinthians iniciou sua campanha na libertadores 2015 de forma frenética. Pressionando desde o inicio da partida, o timão não demorou para fazer o gol, com Emerson Sheik, mas depois disso, o time teve dificuldades para chegar ao ataque e com isso dava espaços para o Once Caldas chegar a frente, mesmo sem força, quando chegava levava perigo.

O segundo tempo começou com ambas equipes buscando o gol, mas a qualidade alvinegra não demorou para aparecer e pouco a pouco o time foi chegando com qualidade e sem dificuldade os gols foram saindo. Um a um. Felipe, Elias e Fagner fizeram os gols que praticamente colocam o Corinthians na fase de grupos na libertadores.

A partida

O que era pra ser sofrido, começou “suave”. Numa blitz frenética o timão marcou com 30 segundos de jogo. A bola roubada no meio campo caiu nos pés de Emerson Sheik. O atacante pedalou  para cima do marcador e meio sem querer, meio consciente, foi certeiro e encobriu o goleiro adversário para abrir o placar para delírio da torcida que lotava a arena.

Jhon Valoy recebe a marcaçãode Fagner na Arena Corinthians.  (Foto: Nelson Almeida/AFP)

Jhon Valoy recebe a marcaçãode Fagner na Arena Corinthians. (Foto: Nelson Almeida/AFP)

O gol não mudou a postura do Corinthians que seguia em cima do Once Caldas. Aos 12 minutos foi a vez de Renato Augusto arriscar.  O meia recebeu passe de Jadson e chutou de fora da área. José Cuadrado se esticou todo para espalmar para escanteio.

A equipe adversária pouco chegava, mas quando fazia era perigosa. Aos 15 minutos, Penco recebeu em posição legal, nas costas de Gil, e chutou forte. Cássio se esticou todo para fazer a defesa. Foi a segunda bola em que a defesa corinthiana vacilou contra o atacante colombiano.

Pouco a pouco o Once Caldas foi equilibrando a partida. Mesmo com o Corinthians mandando na partida, a força ofensiva não era como no inicio. Aos 20 minutos, novo perigo. Em cobrança de falta do Once Caldas para o meio da área, Ralf desviou contra o próprio patrimônio, mas o árbitro marca impedimento de um jogador do Once Caldas que participava diretamente do lance.

Aos 26 minutos, um lance polêmico. Paolo Guerrero foi expulso de campo por acertar o rosto de Camilo Pérez após dividida no alto. Em dividida pelo alto, ambos foram com força, mas o árbitro estava muito perto e viu o atacante corinthiano com excesso de força e sem titubear, expulsou o peruano direto.

Felipe sobre mais que todo mundo para fazer o segundo gol do Corinthians. (Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress)

Felipe sobre mais que todo mundo para fazer o segundo gol do Corinthians. (Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress)

Os últimos 10 minutos foram de aperto. O Corinthians não tinha mais a força inicial e sem Guerrero, ficava muito mais na defesa do que no ataque. Apenas nas faltas nas laterais e nos escanteios levava algum perigo para o adversário.

No último lance da primeira etapa, quase Emerson fez o segundo. O atacante acertou o travessão em chute colocado da intermediária.

A segunda etapa começou mais parelha. O Corinthians teve uma chance com Elias e aos seis minutos, foi a vez do Once Caldas. Patricio Pérez foi derrubado e o árbitro marcou falta na ponta direita para o Once Caldas, na sequência da jogada a bola chegou para Penco, que quase empatou a partida na Arena.

O jogo mudou de vez quando o alvinegro chegou no segundo gol. Jadson fez cobrança de escanteio, Felipe sobiu mais que a zaga do Once Caldas e cabeceou para a rede, sem chance para Cuadrado. Explosão de felicidade em Itaquera.

O Corinthians se aproveitava da postura aguerrida dos seus meio-campistas para compensar a ausência de Guerrero no ataque e dominava a partida. O Once Caldas tinha dificuldades para chegar perto do gol de Cássio.

Aos 23 minutos, ficou tudo igual. Luis Murillo pegou Fagner sem bola, recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Emerson Sheik sai para o abraço depois de abrir o placar com 1 minuto de jogo. (Foto: AFP PHOTO / Nelson Almeida).

Emerson Sheik sai para o abraço depois de abrir o placar com 1 minuto de jogo. (Foto: AFP PHOTO / Nelson Almeida).

Aos 25 um pé garantido na fase de grupos. Elias fez tabela muito rápida com Renato Augusto, invadiu a área e chutou na saída de Cuadrado, para marcar o terceiro para o Corinthians.

O que era complicado, ficou tranquilo. O Corinthians comandava totalmente a partida enquanto o Once Caldas parecia entregue.

A coroação da equipe que jogou concentrada e mostrou qualidade, principalmente do meio para frente veio em mais um belo gol.

Renato Augusto deu passe espetacular de calcanhar para Fagner. O lateral invadiu a área e tocou por cima de Cuadrado.

A partir daí, o jogo foi somente de uma equipe e da torcida, que passou a gritar “olé” a pleno pulmões.

Os minutos finais foram mais de festa da torcida do que de futebol. Nem a entrada por cima de Fábio Santos apagou a bela atuação da equipe. O Corinthians fez as mudanças para colocar jogadores mais descansados e por parte do Once Caldas, valeu conhecer e jogar num estádio de copa do mundo.