ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Corinthians segura líder Cruzeiro e partida não sai do zero

Corinthians joga melhor, mas não consegue vencer o Cruzeiro em casa

Por Vladimir da Costa

O Duelo entre Corinthians e Cruzeiro, pela quarta rodada do returno, podia um divisor de águas para a competição. Para a Raposa, poderia ser a confirmação do favoritismo ao título, já para o Alvinegro, á redenção depois de alguns resultados negativos. Mas nada disso aconteceu. O Corinthians precisa melhorar muito e o Cruzeiro, que apesar da enorme vantagem, tem um time bom, mas que não destoa dos outros.

Apesar da partida corrida, com boas chances de gols, mais para o lado azul, o resultado em 0 a 0 foi comemorado pelo dois lados. Primeiro, pelo líder da competição, que com o ponto fora de casa, ampliou a vantagem para oito pontos, já que o Botafogo perdeu em casa para o Bahia. Já para o Timão, o resultado mostrou que o time tem forças para avançar na tabela, voltou a correr mais e criar boas chances de gols, principalmente no segundo tempo.

O jogo

Com Guerrero suspenso, o técnico colocou Pato e escalou Danilo e Emerson Sheik ao lado de Romarinho e Douglas. As mudanças pouco ajudaram os donos da casa que perderam o meio campo para o forte Cruzeiro.

Meia Ricardo Goulart, do Cruzeiro, tenta passar pela marcação dos jogadores

Ricardo Goulart, sofre com a forte marcação corinthiana na partida (Foto: Rodrigo Capote/UOL)

Douglas era o principal articulador no meio campo, mas a forte marcação cruzeirense não deixava que o meia criasse para os atacantes corinthianos, que seguiam sumidos em campo.

Com um time estruturado no meio campo, que erra poucos passes, o líder do campeonato prendeu o Corinthians no campo de defesa. Quando um jogador alvinegro recuperava a bola, era logo cercado por jogadores adversários, que demonstravam mais gana.

Ribeiro, Lucas Silva e Ricardo Goulart trocaram de posição e municiaram Borges e Willian com qualidade.

Aos poucos o goleiro do timão ia sendo o melhor homem em campo. Uma em cabeçada à queima-roupa de Nilton, outra em chute de Willian que o goleiro fez ótima defesa, quase da pequena área e depois em arremate de Egídio o goleiro corinthiano estava em todas elas.

O Corinthians não fez absolutamente nada, para criar perigo ao Cruzeiro. O goleiro Fabio não foi exigido em nenhum momento. Mesmo com dois meias de criação o Timão manteve o rendimento abaixo do esperado das últimas rodadas, errou muitos passes e pouco assustava.

Novamente o ataque corinthiano passou em branco no brasileiro

Novamente o ataque corinthiano passou em branco no brasileiro (Foto: Rodrigo Capote/UOL)

No segundo tempo, Tite mudou seu time e o jogo. Edenílson e Igor, em duas jogadas seguidas, apareceram bem no ataque e incendiaram a torcida. Douglas, voltou mais incisivo e com passes precisos e um belo chute, compensou a lentidão dos atacantes.

Os 20 primeiros minutos da segunda etapa, o timão pressionou e fez com que o Cruzeiro recuasse. Apesar de melhor na partida, faltava intensidade para os donos da casa. A melhor chance veio com o meia. Aos 12 minutos, Douglas obrigou Fabio a fazer linda defesa.

Emerson Sheik, que perdeu duas chances claras diante de Fábio saiu para entrada de Alexandre Pato, também não mudou esse cenário.

A partida seguia muito disputada, com muito ganha e perde no meio campo e o empate já era um bom negócio para ambos. Tanto que o ritmo do jogo caiu nos últimos 15 minutos. Muito ganha e perde no meio campo e pouca vibração dos dois lados.

Já no final da partida, aos 46 minutos do segundo tempo, em uma falha da zaga alvinegra, Júlio Baptista entrou livre de frente para Cássio, mas chutou para o goleiro fazer mais uma grande defesa.

Agora, o Corinthians dá uma pausa no Brasileiro e pensa na Copa do Brasil. Na quarta-feira, o timão recebe o Grêmio, no Pacaembu, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. O líder da competição, com 50 pontos volta a campo apenas no próximo domingo, contra o Internacional, às 18h30m, em novo Hamburgo.