ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Corinthians vence com tranquilidade no Paulistão.

Corinthians bate o União Barbarense por 3 a 0 e sobe para a quinta colocação do Campeonato Paulista.

Por Eduardo do Carmo

Douglas (à direita) comemora com Ralf o gol que anotou e abriu o placar contra o União Barbarense (Foto: Ricardo Matsukawa/Terra)

No limite do G-8 do Campeonato Paulista, o Corinthians recebeu o União Barbarense, pela 12ª rodada, na noite deste sábado, no Pacaembu, em busca da parte de cima da tabela. Com um primeiro tempo apático e boa parte do segundo tempo lenta, o Timão abriu o placar com Douglas e ampliou nos minutos finais com Jorge Henrique e Renato Augusto. A vitória por 3 a 0 colocou o Corinthians na quinta colocação e deixou o time alvinegro com apenas três pontos a menos que o Santos, atual líder do estadual.

A equipe corinthiana (21 pontos), no entanto, aguarda o complemento da rodada no domingo para saber a sua exata posição. O rival Palmeiras (20) visita o São Caetano (5) e pode ultrapassar o Timão em caso de vitória. O União Barbarense, na penúltima colocação com seis pontos, também depende dessa partida. Caso o São Caetano vença o Verdão, o time de Santa Bárbara d’Oeste terminará a rodada na lanterna.

Na próxima rodada, quarta-feira, dia 20 de março, às 22h, o Corinthians visita o XV de Piracicaba, no Barão de Serra Negra. No dia seguinte, às 19h30, na Toca do Leão, o União Barbarense recebe a Ponte Preta.

O técnico Tite escalou a equipe para o duelo contra o União Barbarense com apenas três titulares do último jogo pela Libertadores: Gil, Fábio Santos e Ralf. O goleiro Cássio (edema na coxa direita), Paulo André (problema no punho da mão esquerda) e Alexandre Pato (incômodo na coxa direita) foram vetados pelo departamento médico. Alessandro e Danilo foram poupados. No banco de reservas, Paulinho, Renato Augusto e Guerrero aguardavam a chamada do treinador. Apenas os dois primeiros entraram.

Na primeira etapa, o Timão teve muita dificuldade para quebrar a barreira defensiva e o União Barbarense não atacava. Com isso, o zero não saiu do placar antes do intervalo. Na volta, o ritmo seguiu, mas o Corinthians, enfim, conseguiu balançar as redes. Mesmo com o gol, o União não buscava a igualdade. Quando o duelo se arrastava com o 1 a 0 e tudo apontava um resultado apertado, o Corinthians surpreendeu e fez mais dois gols nos últimos minutos.

O jogo

Aos 2 minutos, Edenílson avançou pela direita e cruzou para a área. Emerson escorou para Romarinho, que chutou fraco para defesa de Walter. O Corinthians voltou ao ataque com perigo apenas aos 21 minutos. Fábio Santos tabelou com Emerson e tentou o cruzamento. A bola bateu no zagueiro Juliano e sobrou para o goleiro do União. A barreira defensiva era grande e o time da casa passou a trocar passes para encontrar um espaço. Mas foi em um lance individual que o Corinthians invadiu a área. Aos 36, Emerson passou por dois zagueiros e contou com o erro do terceiro para ficar com a bola. De bico, o atacante corinthiano tentou surpreender, mas parou em Camacho, que bloqueou e colocou para escanteio.

Mesmo não relacionado, Alexandro Pato esteve no Pacaembu com a namorada Bárbara Berlusconi (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Aos 39, Gil foi para o campo ofensivo e assustou o goleiro Walter. Após cobrança de falta, o zagueiro cabeceou muito perto da meta. Na saída dos jogadores para o vestiário, o meia Douglas disse que o União Barbarense estava muito fechado e que seria necessário algum lance rápido e de inversão para pregar uma surpresa ao adversário. E foi assim que o gol surgiu. Sob olhares atentos de Pato e sua namorada Bárbara Berlusconi no camarote do estádio, o Corinthians partiu em velocidade pela direita. Aos 7 minutos da etapa final, Edenílson passou para Jorge Henrique, que tocou de calcanhar para Emerson. O atacante avançou e encontrou Douglas no meio da área. O meio-campo do Timão só empurrou para as redes.

Mais uma vez pela direita, aos 11, Jorge Henrique aproveitou falha na defesa adversária e rolou para Douglas, que bateu mal e mandou por cima. Aos 20 minutos, Ralf dominou na frente da área e arriscou, mas a bola passou ao lado do gol. Já aos 25, Edenílson cruzou e Emerson cabeceou no canto. Walter pulou e salvou o Barbarense. Aos 27, Chicão bateu falta, mas mandou pela linha de fundo. A bola teve mesmo destino aos 35, quando Paulinho tabelou com Jorge Henrique e bateu cruzado.

Aos 41, o Corinthians teve um pênalti a seu favor. Juliano segurou Gil na área e o árbitro assinalou a penalidade máxima. Na cobrança, Chicão bateu no canto esquerdo, mas Walter espalmou. No rebote, Paulinho isolou. Mas o erro não fez falta, já que o Timão fez o segundo no minuto seguinte. Emerson carregou pelo meio, invadiu a área e chutou travado. A bola sobrou para Jorge Henrique, que chutou bem e viu a bola desviar em Britto antes de balançar a rede. Aos 46, Renato Augusto tocou para Giovanni, que tentou a finalização. A bola desviou na zaga e sobrou para Renato Augusto, que já na área, colocou na saída de Walter.