ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Corinthians vence, mas não garante vaga direta na Libertadores

Na despedida da equipe no brasileiro 2014, timão vence Criciúma, mas acaba em quarto no nacional.

Por Vladimir da Costa

O Corinthians fez o precisava fazer para garantir uma vaga direto na fase de grupos da Libertadores 2015, mas não dependia apenas dele, ao vencer o último colocado, Criciúma, por 2 a 1 na Arena. Porém, no sul, Figueirense jogando em casa acabou perdendo para o Internacional, pelo mesmo placar, garantindo o a ida do colorado direto na fase de grupos.

Jogadores do Corinthians comemoram o gol da vitória contra a equipe catarinense. (Ernesto Rodrigues/Folhapress)

Jogadores do Corinthians comemoram o gol da vitória contra a equipe catarinense. (Foto: Ernesto Rodrigues/Folhapress)

Além de ter de disputar a pré-libertadores, contra um time colombiano, o timão, se passar, cairá no grupo 2, tido como o grupo da morte, ao lado do Danúbio do Uruguai, o atual campeão, San Lourenço da Argentina e seu rival local, o São Paulo.

Não somente a disputa da Libertadores marcou a última rodada co alvinegro pelo brasileiro 2014. A partida também foi a despedida do técnico Mano Menezes pelo Corinthians. Em sua segunda passagem, o treinador por vezes contestado, externa e internamente, deixou claro, assim como os jogadores durante e após a partida, que está foi a última partida do treinador no comando da equipe.

A participação corinthiana neste brasileiro não foi de todo mal,longe disso.O quarto colocado, além das 19 vitórias, fez 49 gols, e tomou apenas 31, sendo a segunda melhor defesa da competição.

A partida

Com um time repleto de garotos e sem nada a perder, o Criciúma jogou de maneira mais solta, e foi para cima do Corinthians, mas a empolgação durou pouco e logo o Corinthians mostrou que tem mais talento, mais qualidade e os 17 minutos, o alvinegro quase marcou, mas a bola acertou a trave, seguidamente, em cabeçada de Guerrero, e a segunda em chute de Petros.

Elias comemora o primeiro gol diante do Criciúma, na Arena Corinthians. (Foto: Marcos Ribolli)

Elias comemora o primeiro gol diante do Criciúma, na Arena Corinthians. (Foto: Marcos Ribolli)

A equipe de Mano Menezes pressionava um adversário e o gol parecia questão de tempo.

Aos 24 minutos, o lateral Maicon Silva perdeu a bola para Renato Augusto, que encontrou Petros. O meia deixou Elias, dentro da área, em posição irrelugar para tocar no canto direito de Bruno, que se esticou, mas nada pode fazer para evitar o gol.

No lance, o goleiro do Criciúma se machucou, tentou continuar na partida, mas teve de ser substituído por Edson minutos depois. Mesmo dependente de contra-ataques criados nos espaços dados pelo Corinthians, o Tigre chegou ao empate, em um gol mal anulado pela arbitragem. Lucca lançou para Ricardinho, dentro da área, ele rolou no buraco deixado pela defesa alvinegra, e Gustavo empurrou para o gol. O árbitro Dewson Freitas da Silva marcou impedimento inexistente na criação da jogada.

O segundo tempo começou de forma bem lenta. Vencendo o confronto e vendo as limitações do adversário, o Corinthians diminuiu o ritmo, e com isso, os donos da casa deram uma leve amolecida o que motivou o jovens jogadores do tigre para partir para o ataque. Eles ainda contaram com um vacilo de Cássio e Fábio Santos em escanteio para empatar o jogo em Itaquera.

Vendo a vaga direta para a libertadores escapar, fez com que Mano mudasse na equipe. Colocou em campo o experiente Danilo, que entrou no lugar de Petros, para dar novo gás a equipe que voltou a dominar de vez o controle do jogo. Em uma troca de passes muito rápida entre o meio-campista veterano, Fábio Santos, Renato Augusto e Paolo Guerrero, o lateral-esquerdo chutou forte, fez um belo gol e brindou os mais de 38 mil presentes com a última vitória do ano. O resultado estava colocando o Corinthians direto no torneio Sul-americano, mas um gol do Inter aos 49 minutos, tirou a vaga e o timão terá que disputar a pré-libertadores.

Elias abraça o técnico Mano Menezes que fez sua última partida dirigindo o Corinhians. (Foto: Ernesto Rodrigues/Folhapress)

Elias abraça o técnico Mano Menezes que fez sua última partida dirigindo o Corinhians. (Foto: Ernesto Rodrigues/Folhapress)