ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Corinthians vence primeiro Dérbi na nova casa do Verdão

Com time misto, Timão mostra sua força e derrota o Palmeiras mesmo com um a menos no segundo tempo

Por Anderson Marinho
Danilo foi decisivo mais uma vez. Foto: Danilo Verpa / Folhapress

Danilo foi decisivo mais uma vez. Foto: Danilo Verpa / Folhapress

O Palmeiras recebeu o Corinthians pela primeira vez no Allianz Parque, em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Paulista 2015, e foi derrotado pelo rival por 1 a 0, em duelo marcado por polêmicas fora de campo e a expulsão do goleiro Cássio. Danilo voltou a brilhar e marcou o gol da vitória corintiana.

O resultado mantém o jejum palmeirense, agora de nove jogos sem vitória contra o maior rival, e deixa a equipe fora da zona de classificação, em terceiro lugar no grupo 3 do Paulistão,  com apenas três pontos ganhos em três jogos disputados.

Já o Corinthians sai do clássico fortalecido, com a vitória nos bastidores contra a torcida única e o resultado em campo. O alvinegro chega aos seis pontos ganhos em dois jogos e ocupa a liderança do grupo dois da competição.

O jogo

Robinho divide bola com Edu Dracena. Foto: Danilo Verpa / Folhapress

Robinho divide bola com Edu Dracena. Foto: Danilo Verpa / Folhapress

O Palmeiras tomou a iniciativa nos primeiros 15 minutos de jogo, marcando no campo do adversário e partindo pra cima em busca do resultado, mas encontrou muitas dificuldades para furar o forte bloqueio da marcação corintiana.

A melhor oportunidade do alviverde veio logo aos dois minutos, após boa troca de passes entre Zé Roberto e Allione, o argentino cruzou para Leandro Pereira que se antecipou à marcação e desviou com perigo, a bola saiu à direita da meta defendida por Cássio.

Bem postado no setor defensivo, com três volantes e com a estréia do zagueiro Edu Dracena ao lado de Gil na zaga, o Corinthians conteve o ímpeto inicial do rival e aos poucos começou a explorar os contra-ataques. Aos 15 minutos, Edilson arriscou o chute da intermediária, Fernando Prass espalmou para o meio da área e Guerrero aproveitou a sobra para abrir o placar, mas a arbitragem assinalou corretamente o impedimento do atacante.

Quatro minutos depois, o colombiano Mendoza puxou o contra-ataque em velocidade pelo meio e lançou Bruno Henrique, o volante aproveitou o espaço e chutou forte de fora da área, Fernando Prass conseguiu o desviou com a ponta dos dedos e a bola ainda explodiu na trave direita do arqueiro alviverde.

Jogadores do Timão comemoram o gol da vitória. Foto: Reginaldo Castro

Jogadores do Timão comemoram o gol da vitória. Foto: Reginaldo Castro

O jogo ficou mais equilibrado, com muita disputa no meio de campo, e poucas chances claras de gols. O Palmeiras só voltou a levar perigo aos 26 minutos, após cruzamento da direita, Vitor Hugo subiu mais alto que a marcação e cabeceou com perigo, junto à trave direita de Cássio, obrigando o goleiro do timão a fazer uma grande defesa.

No entanto, aos 33 minutos, Vitor Hugo tentou recuar a bola para Fernando Prass, o passe saiu sem a força necessária, Petros se antecipou e rolou para Danilo, que atrás da linha da bola só empurrou para o gol vazio.

Depois do gol corintiano sobraram nervosismo e desorganização tática do lado alviverde, que se mandou ao ataque, com muita disposição, mas com pouca qualidade no setor de criação, o verdão quase não levou perigo.

Etapa complementar

Na volta do intervalo o técnico Oswaldo de Oliveira proveu a entrada de Dudu na vaga de Maikon Leite, na tentativa de melhorar o desempenho ofensivo de sua equipe.  Do lado corintiano Tite manteve o mesmo time.

Assim como na etapa inicial o Palmeiras esboçou uma pressão no começo do segundo tempo, adiantando a marcação e explorando os lados do campo, com Dudu e Allione se revezando nas pontas esquerda e direita.

Aos cinco minutos Dudu recebeu lançamento de Amaral pela esquerda, limpou a marcação e chutou cruzado levando perigo à meta corintiana.

Árbitro expulsa Cássio por cera. Foto: Danilo Verpa / Folhapress

Árbitro expulsa Cássio por cera. Foto: Danilo Verpa / Folhapress

Na reposição de bola o goleiro Cássio tirou as luvas para amarrar a chuteira, quando o normal para os goleiros e pedir o auxílio de um companheiro, o árbitro Raphael Claus interpretou o lance como cera e advertiu o goleiro com cartão amarelo.

Quatro minutos depois o arqueiro corintiano voltou a retardar a reposição de bola, discutindo com o árbitro e em seguida indo buscar uma bola na linha de fundo quando já tinha outra posicionada na grade área para a cobrança do tiro de meta.  Raphael Claus não perdoou o comportamento do arqueiro e o expulsou de campo mostrando o segundo cartão amarelo e o vermelho.

Com um homem a menos Tite sacou Guerrero para a entrada goleiro Valter. Pelo lado palmeirense Oswaldo aproveitou a vantagem numérica sacando o volante Amaral para a entrada do meia Alan Patrick.

No entanto a primeira grande chance foi do timão, aos 22 minutos, Mendoza fez grade jogada individual pela esquerda e soltou a bomba, Prass espalmou para escanteio.

Aos 25 minutos o treinador palmeirense abriu mão de Allione para a entrada do atacante Rafael Marques, passando a jogar com dois centroavantes.

Apesar da vantagem numérica, o Palmeiras só conseguia chegar em lances de bola parada. Aos 26 em cabeçada de Vitor Hugo, após falta cobrada por Robinho, mas a bola passou por cima da trave. E aos 30 minutos em cobrança direta de Alan Patrick que passou rente ao ângulo esquerdo de Valter.

Bem posicionado no setor de marcação o Corinthians não dava espaços para o rival e apostava na velocidade do contra-ataque para definir o jogo. Aos 32 minutos, Mendoza, um dos destaques da partida, aproveitou uma bola esticada pela defesa e partiu em velocidade, de trás da linha do meio de campo, saindo cara a cara com Fernando Prass, mas o arqueiro alviverde fez grande defesa para evitar o gol.

O Palmeiras respondeu dois minutos depois, após cruzamento da direita, Lucas recebeu com liberdade dentro da grande área, cara a cara com Valter, e finalizou no canto esquerdo do goleiro corintiano que fez ótima defesa com o pé evitando o empate.

Os minutos finais do duelo foram de ataque contra defesa, com o Palmeiras trocando passes, mas sem  criatividade para furar o bloqueio alvinegro,  sobrou chuveirinho e  faltou qualidade.

O Palmeiras volta à campo agora na próxima quarta-feira, às 20h30, contra o Rio Claro mais uma vez no Allianz Parque. Já o Corinthians se concentra agora para a partida de volta da pré-Libertadores contra o Once Caldas também  quarta-feira, às 22hoo, em Manizales na Colômbia.

PALMEIRAS 0 x 1 CORINTHIANS

Local: Allianz Parque, em São Paulo
Data: 8 de fevereiro de 2015 (domingo)
Horário: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Anderson José de Moraes Coelho (ambos SP)
Público pagante: 28869 torcedores
Renda: R$ 2.646.893,75

Cartão vermelho: Cássio
Gol: Danilo, aos 32min do primeiro tempo

PALMEIRAS
Fernando Prass; Lucas, Tobio, Vítor Hugo e Zé Roberto; Amaral (Alan Patrick) e Gabriel; Allione (Rafael Marques), Robinho e Maikon Leite (Dudu); Leandro Pereira.
Treinador: Oswaldo de Oliveira

CORINTHIANS
Cássio; Edílson, Edu Dracena, Gil e Fábio Santos; Bruno Henrique e Ralf; Petros (Cristian), Danilo e Mendoza; Guerrero (Walter).
Treinador: Tite