ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Depois do susto, Palmeiras goleia Sampaio Corrêa.

Parecia um pesadelo, mas a segunda etapa pois as coisas no lugar.

Por Paulo Edson Delazari

Gol do Sampaio Corrêa na primeira etapa. (Foto: Reprodução)

Gol do Sampaio Corrêa na primeira etapa. (Foto: Reprodução)

Um primeiro tempo pra se esquecer. Futebol lento, pouco criativo e, ainda em desvantagem de 1 a 0. Na segunda etapa, uma equipe mais ofensiva, com outra postura e que em 11 minutos reverteu o placar. Venceu e convenceu, goleou e se classificou a terceira fase da Copa do Brasil.

Esse é o resumo da classificação do Palmeiras. Com gols de Vitor Hugo, Cristaldo, Zé Roberto (duas vezes) e Kelvin, o time paulista superou o Sampaio Corrêa por 5 a 1 para seguir vivo no torneio nacional. Diones fez para os maranhenses.

No agregado, os comandados de Oswaldo de Oliveira venceram o duelo por 6 a 2. Agora, na próxima fase do torneio, o clube enfrentará o quem avançar no duelo entre Vitória e ASA, que fazem o jogo de ida nesta quarta-feira.

O Palmeiras teve enormes dificuldades para jogar no primeiro tempo. Com a saída da defesa para o ataque sem velocidade e uma boa marcação do Sampaio Corrêa, a equipe paulista esbarrava na defesa adversária e só conseguiu chegar com perigo uma vez.

Cristaldo voltou de contusão e marcou. (Foto: Reprodução)

Cristaldo voltou de contusão e marcou. (Foto: Reprodução)

O Sampaio, por sua vez, não se limitava apenas em defender. Com boas saídas pelos lados, o time conseguiu abrir o placar graças a uma ótima jogada de Pimentinha. Na direita, ele fez dois cortes para tirar o lateral Egídio e o zagueiro Vitor Hugo da jogada e cruzou. O volante Diones se antecipou à defesa e desviou para abrir o placar.

No intervalo, Oswaldo fez uma mudança crucial para alterar a partida. Ele tirou o volante Amaral do jogo e colocou Robinho para qualificar o passe, aumentar a velocidade na transição e melhorar a produção ofensiva.

Com a entrada do meia – e também aliado a grande mudança de postura – o Palmeiras precisou de 11 minutos para virar a partida. Com cinco minutos de bola rolando, Vitor Hugo aproveitou sobra dentro da área e chutou para empatar. Aos 11, Lucas cruzou da direita, e Cristal desviou para fazer o segundo.

Jogando no meio Zé Roberto fez 2 e ainda perdeu penalti. (Foto: Reprodução)

Jogando no meio Zé Roberto fez 2 e ainda perdeu penalti. (Foto: Reprodução)

Aos 21, veio o terceiro. Após recuo errado de bola, Dudu dominou e ficou de frente para o goleiro Ruan. Em vez de chutar, o meia passou para trás: Zé Roberto chegou chutando e fez o terceiro.

Com a situação mais tranquila, o Palmeiras relaxou um pouco no jogo. E viu o Sampaio chegar três vezes com perigo. Robert, primeiro, exigiu uma grande defesa de Prass em escanteio e acertou o travessão em chute da entrada da área depois. Também de longa distância, Gil Mineiro carimbou a trave direita do goleiro palmeirense.

Mesmo com os sustos, o Palmeiras não se perdeu. E fez mais um. Dudu foi derrubado na área por Gil Mineiro, e o árbitro Fabio Filipus apontou o pênalti. Zé Roberto cobrou, o goleiro Ruan defendeu, mas, no rebote, Kelvin chutou para fazer o quarto. Nos acréscimos, Zé Roberto apareceu dentro da área para cabecear, fazer o quinto e selar a goleada.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 5 X 1 SAMPAIO CORRÊA

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data: 12 de maio de 2015, terça-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Público: 24.443 pagantes
Renda: R$ 921.447,62
Árbitro: Fabio Filipus (PR)
Assistentes: Moisés Aparecido de Souza e Sidmar dos Santos Meurer (ambos do PR)
Cartões amarelos: Dudu e Fernando Prass (Palmeiras); Válber e Gil Mineiro (Sampaio Corrêa)

Gols:
PALMEIRAS: Vitor Hugo, aos quatro, Cristaldo, aos dez, Zé Roberto, aos 21 e aos 47, e Kelvin, aos 34 minutos do segundo tempo
SAMPAIO CORRÊA: Diones, aos 23 minutos do primeiro tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Wellington, Vitor Hugo e Egidio; Amaral (Robinho) e Gabriel; Rafael Marques, Zé Roberto e Dudu (Leandro); Cristaldo (Kelvin)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

SAMPAIO CORRÊA: Ruan; Gil Mineiro, Edvânio, Luiz Otávio e Raí; Moisés, Diones, Rogério (Edgar) e Válber (Cleitinho); Pimentinha (Dudu) e Robert
Técnico: Arlindo Maracanã