El Pirata é mais uma vez o destaque da Rodada

Barcos salva o Palmeiras do pior com dois gols

Por Vladimir da Costa

Não importa a situação em que seu clube se encontra, todos torcedores esperam sempre daqueles que podem decidir uma partida. Fazer algo diferente, motivar a o time em campo, e claro, gols.

Mesmo com apenas um olho, Barcos é bem melhor que seus parceiros de ataque (Foto: Ricardo Nogueira Folhapress)

Cada time paulista tem alguém de quem seus torcedores se espera algo a mais. O São Paulo tem Luis Fabiano, o Corinthians, têm Paulinho e Emerson, o Santos, claro, Neymar e o Palmeiras? Quem é que a torcida pode confiar num momento de desespero e crise?

A resposta, mais uma vez foi dada nesta tarde em Araraquara.

Hernán Barcos chamou, mais uma vez, a responsabilidade para si e salvou o Palmeiras de mais uma derrota.

Diante do Botafogo, que brigava por uma vaga na Libertadores, o Palmeiras teve diversas chances de gol na partida, mas a bola insistia em não entrar. Luan teve duas chances, Patrick Vieira teve uma chance incrível, mas conseguiu perder o gol.

O mesmo não se pode dizer de Barcos. O atacante corre, pede bola, orienta seus companheiros e não desiste de nenhum lance.

Depois de tomar um gol em contra-ataque, o Palmeiras se desesperou, mas o atacante tratou de acalmar as coisas com um gol de puro oportunismo. Depois da cobrança de escanteio, Barcos saiu da marcação e livre, sem goleiro, tratou de empatar a partida para delírio da torcida no estádio.

O Botafogo fez o segundo e o Palmeiras teve trabalho e falta de qualidade para empatar o jogo. Somente aos 46 minutos, Barcos, El Pirata, mostrou como se faz.

O argentino recebeu a bola dentro da área, matou no meio, e mandou um chutaço no ângulo de Jefferson que só viu a bola estufar as redes.