ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Em partida atípica, Corinthians empata e fiel sai feliz

Timão empata com o Coxa no último lance da partida e deixa o G4 do Brasileiro.

Por Vladimir da Costa

Quem foi a Arena Corinthians nessa noite, mesmo o mais fiel ou mais pessimista, não imaginaria o que estava preste a assistir. Uma partida maluca, com lances discutíveis para todos os lados, invasão de cachorro, Alex inspiradíssimo e um placar que poderia ser ruim para os dois, mas dada as circunstâncias do jogo, deixou todo mundo satisfeito, mais o Corinthians, já que fez o gol de empate aos 49 minutos do segundo tempo.

Jogadores alvinegros reclamam com o Juiz que voltou atrás na marcação da penalidade. (Foto: Friedemann Vogel/Getty Images)

Jogadores alvinegros reclamam com o Juiz que voltou atrás na marcação da penalidade. (Foto: Friedemann Vogel/Getty Images)

É bem verdade que em dois lances, um para cada lado, a arbitragem foi colocada em xeque, mas muito mais emocionante que discutir sobre a atuação do árbitro e destacar a boa performance das duas equipes, que fizeram um jogo aberto, com boas defesas de seus goleiros e com lances que justificaram o ingresso pago.

O resultado fez o Corinthians cair para a sexta posição do Campeonato Brasileiro, com 54 pontos, já que Grêmio e Fluminense venceram neste sábado e ultrapassaram a equipe paulista na classificação. O Coritiba, por sua vez, subiu ao 17º lugar e está atrás do Vitória, primeiro time fora da zona de rebaixamento, pelos critérios de desempate.

O próximo jogo do Timão será contra o Santos, domingo que vem, às 19h30 (horário de Brasília), novamente na Arena. O Coritiba recebe o Fluminense, sábado, também às 19h30, no Couto Pereira.

A partida

Mano Menezes mexeu na equipe e deixou o timão mais ofensivo. Danilo jogou como centroavante e Malcom e Luciano pelas pontas, fizeram o Corinthians iniciar com mais presença ofensiva que o adversário. O jogo até começou bom para os donos da casa, mas tudo ruiu em poucos e inusitados minutos.

Aos 37 anos, Alex foi o nome do jogo, com um gol e uma assistência. (Foto: Mauro Horita / Agif/Gazeta Press)

Aos 37 anos, Alex foi o nome do jogo, com um gol e uma assistência. (Foto: Mauro Horita / Agif/Gazeta Press)

A partir dos 15 minutos de jogo, a partida mudou de rumo. O árbitro Jean-Pierre Gonçalves marcou pênalti aos 16 minutos, em uma dividida pelo alto de Luccas Claro com Luciano, mas mudou de ideia ao conversar com o árbitro adicional e anulou a decisão. Enquanto os times discutiam com o juiz, um cachorro invadiu o gramado da Arena Corinthians, atravessou o campo e saiu pelo outro lado, para minutos depois entrar de novo e retornar para o local de onde apareceu pela primeira vez.

Três minutos depois, depois dos jogadores corinthianos terem acatado a decisão, o clube alvinegro teve um gol anulado por impedimento. Renato Augusto cobrou uma falta pela esquerda e Anderson Martins desviou para as redes, mas o bandeirinha levantou seu instrumento de trabalho corretamente, pois o zagueiro corintiano estava impedido.

Com tanto em tão pouco tempo, o Corinthians se perdeu e acabou abrindo espaço para quem devia ser marcado de perto: Alex, 37 anos, o craque do Coritiba. Em dois atos, ele puniu o time da casa: passe perfeito para Robinho abrir o placar, aos 24 minutos, e chute certeiro de fora da área para fazer 2 a 0, aos 31 minutos.

Elias manda recado pra torcida do coxa depois de marcar o primeiro gol do Corinthians. (Foto: Djalma Vassão / Gazeta Press)

Elias manda recado pra torcida do coxa depois de marcar o primeiro gol do Corinthians. (Foto: Djalma Vassão / Gazeta Press)

Em desvantagem no placar, Mano resolveu ir para o tudo ou nada. Colocou Ángel Romero no lugar de Malcom, no intervalo, surtiu efeito no primeiro minuto da segunda etapa, quando o paraguaio recebeu pela direita, chutou e viu Elias completar para diminuir o placar. A Arena virou um caldeirão, e o cenário passou a ser favorável ao Corinthians, que, todo no ataque, deixava espaços: Alex, numa escapada, só não marcou o terceiro porque adiantou demais a bola e foi barrado por Cássio., outro lance que gerou polêmica, já que os jogadores do Coritiba, pediram toque de mão do goleiro que salvou o gol, fora da área.

O Coxa parou. A partir daí, pressão total do Timão: gols perdidos, pontaria longe de estar afiada. Romero errou cabeçada na pequena área, Luciano errou um chute fácil.

Quando acertava o gol, o Alvinegro parava no goleiro Vanderlei. Nos últimos minutos, o Timão passou a jogar dentro da área do Coxa, que se segurava como podia. Quando a derrota parecia quase certo, o imponderável aconteceu. No último lance do jogo, Uendel cobrou escanteio e Bruno Henrique testou para as redes, para alegria geral dos torcedores que naquele momento pouco importava se o gol não era o da vitória.