ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Em partida "chata", São Paulo fica no 0 a 0 com o Rio Claro

Tricolor pouco fez para romper a barreira adversária que jogou pelo empate, e conseguiu.

Por Vladimir da Costa

O Rio Claro cumpriu bem o que foi proposto desde o  inicio da partida e conseguiu parar o eficiente ataque são-paulino. Com duas linhas de quatro na defesa, os donos da casa contaram com uma atuação bem fraca de toda equipe tricolor e cozinharam a partida em banho-maria, durante os 90 minutos. Ruim para todos, principalmente para os torcedores.

Michel Bastos, mesmo longe da eficiência de outros jogos, foi quem mais se movimentou. No início do jogo, ficou na cara do goleiro Richard, mas o assistente deu impedimento. Não estava, mas foi um daqueles lances perdoáveis, dada a velocidade.

São Paulo não fez uma boa partida no interior paulista. (Foto: Angelo Tedeschi)

São Paulo não fez uma boa partida no interior paulista. (Foto: Angelo Tedeschi)

O Tricolor chegou a 17 pontos e se manteve na liderança do Grupo 1 do Campeonato Paulista. Já o Rio Claro foi a oito e se viu ainda mais distante da classificação, já que está no Grupo 2, do Corinthians, que já tem 16 pontos e é seguido pela Ponte Preta, com 14.

A partida

Rogério Ceni não teve trabalho debaixo da trave, mas bateu uma falta com perigo no primeiro tempo e, no segundo, antecipou-se de carrinho a um lançamento que deixaria o meia Guaru livre para avançar até o gol. As outras finalizações do Rio Claro foram para fora.

Sem Ganso e Luis Fabiano, Muricy Ramalho não conseguiu dar fluidez no jogo. O São Paulo forçava as jogadas pelo meio e sempre esbarrava na bela defesa armada.

Sem criatividade e sem jogadas de linhas de fundo, os laterais eram inoperantes e facilitava a vida dos marcadores. Cafu no lugar de Alexandre Pato, fez a única boa jogada pela direita e cruzou para Alan Kardec, que bateu no contrapé do goleiro. Mesmo assim, Richard se esticou e fez boa defesa.

De qualquer modo, tornou-se fácil constatar que o São Paulo, busca um padrão de atuação. A defesa vem se mostrado forte, errando menos, mas a transição meio para o ataque, segue como uma das dificuldades encontradas na equipe, que vem trocando muita bola, mas sem objetividade. O time teve a posse de bola em quase 80% do jogo, e não consegue transmitir em chances de gols.