ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Em partida fraca, Corinthians empata com o Vitória

Fora de casa, Corinthians joga mal e não sai do zero, mas volta com um ponto e se mantém na segunda colocação.

Por Vladimir da Costa

Sem criatividade e com uma certa dose de “preguiça”, Vitória e Corinthians fizeram uma partida para dar saudade da Copa do mundo. Uma partida bem disputada, com muitas faltas e quase nenhuma emoção. Durante os 90 minutos, Cássio e Wilson pouco participaram da partida que teve mais impedimentos marcados do que chutes a gol. Gol, que passou longe de acontecer para tristeza e decepção das torcidas que fizeram festa nas arquibancadas. Um zero a zero justo e triste de se assistir.

Um empate, que deixa o Corinthians na segunda colocação, agora, 5 pontos atrás do líder Cruzeiro. Já o Vitória, segue em posição incomoda, com 8 pontos, a equipe de Salvador segue na zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o alvinegro fará o clássico contra o Palmeiras, no domingo, às 16h na Arena Corinthians. No mesmo dia e horário o Vitória recebe o Atlético-MG.

Luciano tem]ntou, mas não conseguiu ajudar sua equipe a sair com a Vitória. (Foto: Getty Images)

Luciano tentou, mas não conseguiu ajudar sua equipe a sair com a Vitória. (Foto: Getty Images)

Num primeiro tempo muito fraco, Corinthians não conseguiu passar pela defesa do Vitória que também não conseguiu criar nada durante os 45 minutos iniciais. Atuando de maneira lenta e errando muitos passes, o meio campo do timão não criou nada e Jadson tinha dificuldades de aparecer com qualidade . Guerrero e Luciano não finalizaram uma bola sequer ao gol num primeiro tempo muito faltoso sem, ou nenhuma emoção. Ritmo que seguiu no segundo tempo.  O Vitória buscou mais o jogo, chutou mais à gol, mas a falta de qualidade técnica não ajudou a equipe a vencer. O Corinthians, que depois de vencer bem o Internacional, fez uma partida muito abaixo do que se espera do vice-líder da competição.

A partida

Jogando no Barradão, de gramado novo, a bola não começou sendo bem tratada pelas equipes no inicio da partida. Com muitos erros de passe e faltas no meio campo, a partida demorou para engrenar. Com melhor qualidade técnica, o Corinthians tinha dificuldade de trocar passes no campo adversário. Guerrero bem que se mexia, mas a bola não chegava e logo o Vitória reforçou a marcação do lado direito da defesa. Por ali, Fábio Santos avançava com frequência.

O Vitória, pelos lados conseguia chegar próximo da área do Corinthians, sempre na bola cruzada. A primeira jogada mais perigosa da partida veio aos 19 minutos. Caio cruzou por baixo, da direita e Cleber apareceu na hora certa para jogar para escanteio. Dinei estava pronto para marcar logo atrás do marcador.

Com o meio de campo muito apático, o Corinthians tinha dificuldades de trocar bolas e surpreender o adversário. Jadson e Petrus, muito abaixo do esperado, não conseguiam dar opções para os homens de frente, com isso a bola quase sempre da zaga para o ataque, o que facilitava o desarme dos marcadores.

Guerrero tenta passar pela marcação em partida realizada no Barradão. (Foto: Felipe Oliveira / Getty Images)

Guerrero tenta passar pela marcação em partida realizada no Barradão. (Foto: Felipe Oliveira / Getty Images)

A primeira jogada trabalhada do alvinegro veio apenas aos 31 minutos. Fagner tabelou pela ponta e cruzou rasteiro para Guerreiro no meio da área, Guerrero pegou de primeira, mas a bola subiu muito.

Wilson e Cássio pouco foram exigidos na primeira etapa que também não teve emoção. As duas equipes trocavam passes e tinham muitas dificuldades para chegar a frente.

Querendo melhorar o passe no maio campo e da mais opções no ataque, Mano resolveu mexer n o time. Sacou Petrus e Luciano e colocou Renato Augusto e Romarinho, respectivamente, antes dos 15 minutos de jogo. A mudança foi pra dar qualidade e velocidade ofensiva na equipe que não estava muito inspirada em campo.

A partida pouco mudou em relação ao primeiro tempo. O Vitória seguia atacando pelos lados do campo e o Corinthians forçava quase todas as jogadas de ataque com Fábio Santos.

O jogo seguia morno. Tanto é que a primeira, primeira defesa de Cássio na partida veio somente aos 19 minutos do segundo tempo. Dinei soltou a perna na bola da entrada da área e Cássio caiu para defender. O Vitória seguiu no campo de ataque e aos 22 minutos, Ayrton cobrou direto, à direita de Cássio, e a bola passou muito perto do gol. Um minuto depois, Ayrton cobrou escanteio, Caio desviou, e a bola carimba o pé da trave esquerda de Cássio antes de sair em tiro de meta.

No últimos minutos o Vitória demonstrava mais vontade e seguia no ataque. William Henrique dominou na lateral da área, fintou Fábio Santos e chutou em cima de Ralf. O atacante podia ter feito o básico e chutar, mas preferiu enfeitar e acabou desperdiçando ótima chance. Nos 38 minutos, o Corinthians respondeu com Romero. Renato Augusto cobrou infração da meia direita, Romero cabeceou para grande de Wilson.

E assim foi até o apito final. Bolas jogadas dentro da área dos dois lados para a defesa dos goleiros que pouco trabalharam na partida.