Emerson Leão Kamikaze e Brilhante!

O técnico tricolor apostou todas as fichas no ataque e se deu bem.

Por Paulo Edson Delazari

 

Um dos jogos mais esperados pela torcida são paulina neste ano, a semifinal diante do Coritiba pela Copa do Brasil, o primeiro embate deste mata-mata que pode dar a vaga a Libertadores, a competição que o torcedor  tricolor aprendeu a curtir e se acostumou a disputar, contudo a dois anos o clube paulista não consegue chegar, depois de disputar de 2004 a 2010, o time do Morumbi não tem esse gostinho, a noite prometia, 40.800 espectadores compareceram ao Cicero Pompeu de Toledo para incentivar o São Paulo, mas parece que o time não se apercebeu disto.

Um São Paulo abaixo da expectativa, desencontrado no seu sistema táctico foi presa fácil para o Coritiba no primeiro tempo, Luis Fabiano muito bem marcado por Emerson, Lucas errando muitos passes, Jadson improdutivo, Casemiro perdido, Denis inseguro e Paulo Miranda sem tempo de bola, o único que se salvava era Rodholfo, que era dúvida.

O Coritiba teve diversas oportunidades na primeira etapa, a decisão do técnico Marcelo Oliveira do Coxa em deixar Lincon e Theco no banco foi acertada, Gil e Sergio Manoel tomavam conta do meio campo, enquanto Everton Costa e Everton Ribeiro aprofundavam as jogadas em velocidade, a torcida tricolor paulista contava os minutos para o primeiro tempo acabar e Emerson Leão acertar o time no Intervalo.

E foi o que aconteceu, Leão tirou Casemiro e colocou Maicon, o time adquiriu maior posse de bola e um passe melhor, mas mesmo assim , não preocupava a zaga paranaense que continuava muito bem postada, o 0x0 para o Coxa parecia um ótimo resultado, ainda mais depois da expulsão de Paulo Miranda que já tinha amarelo e levou o segundo após uma voadora na cabeça de Sérgio Manoel, o zagueirão do Tricolor mesmo fazendo boa partida foi imprudente e foi justamente expulso, fazendo com que Leão tirasse Jadson para a entrada de Edson Silva para recompor o setor.

Lucas arremata e gol São Paulo 1 x 0 Coritiba (VIPCOMM)

Após a expulsão do zagueiro tricolor, o Coritiba acertou o travessão de Denis com Ewerton Costa, era a senha para a equipe do São Paulo finalmente acordar, em bela tabela entre Luis Fabiano e Lucas o arqueiro paranaense fez excelente defesa no chute de Luis Fabiano e a sorte parecia estar ao lado do goleiro Vanderlei, minutos depois o centroavante tricolor cabeceou como manda o manual: de baixo pra cima, no chão, rumo ao gol e a bola caprichosa acertou o travessão, mesmo com um homem a mais Marcelo Oliveira se acovardou e colocou os experientes Lincon e Theco, enquanto o corajoso e brilhante Leão tirou Cortes para colocar Ademilson, tamanha valentia ou ataque Kamikaze rendeu frutos e ao 44 minutos da segunda etapa Lucas bem ao seu estilo saiu da meia esquerda para o meio levando 3 marcadores e acertou um belo chute em diagonal, o gol que pode levar o São Paulo a sua segunda final da competição nacional, o gol que mantêm o tricolor paulista com mais de 83% de aproveitamento no Morumbi.

Em entrevista, Lucas enalteceu a cobrança e persistência de Leão, relatou que nos treinos exige que toda finalização neste tipo de jogada seja feita em diagonal. Conselho vindo de um ex-goleiro de seleção brasileira, que fora escutado por parte do atacante e comtemplado com o gol.

A decisão está em aberto, pois o Coritiba joga agora em seus domínios e demonstrou ter um bom time, organizado e coletivo. Já o São Paulo conta com o peso da camisa e a experiência de Luis Fabiano, a habilidade de Lucas e a coragem de Emerson Leão, para editar talvez uma inédita final paulista na Copa do Brasil.