ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Enfim a 19ª rodada do Paulistão 2013.

Para muitos o campeonato até aqui se arrastou, o torcedor que o diga.

Por Paulo Edson Delazari

Jogo entre Palmeiras e Corinthians no Pacaembu. (Foto: Marcos Ribolli)

Com média de público baixíssima 13.573 pessoas, com renda média de R$ 261.204,77., chega ao fim o 1º turno do enfadonho campeonato paulista 2013.  A rodada final para definir oito classificados para as quartas de final da competição ocorre neste domingo.

Fato curioso é que apenas duas equipes disputam a oitava vaga, Penapolense e Linense, pois sete clubes já estão classificados: São Paulo, Ponte Preta, Mogi Mirim, Santos, Palmeiras, Corinthians e Botafogo.

O São Paulo já garantiu a liderança da competição com três rodadas de antecipação, mesmo por muitas vezes utilizando de seu time reserva, pois priorizava a Libertadores, assim foi também com o Corinthians e o Palmeiras que também estão envolvidos nas duas competições.

O Santo, que por sua vez jogou quase o campeonato inteiro centrado no paulistão começou a competir pela Copa do Brasil apenas a duas rodadas atrás, mas sofreu com as inúmeras convocações de Neymar para a seleção Brasileira.

Até a 18ª rodada foram marcados 499 gols em 180 partidas, uma média de 2,77 gols por partida, já no ano de 2012 a média foi de 2,91 gols por partida, totalizando 607 gols em 208 partidas, uma queda até aqui de 5% de vezes que a rede deixou de balançar em 2013.

Se, faltam gols, o que sobram são faltas. Em 180 partidas foram marcadas até o momento 5.688, o que nos dá uma média de 31,60 faltas por partida, um absurdo se basearmos esses dados ao campeonato inglês que tem uma média de faltas de 15 por partida. O resultado desta violência aparece nos cartões, até aqui foram aplicados 74 vermelhos e incríveis 872 cartões amarelos. Culpa dos jogadores ou da arbitragem ruim que vive o campeonato?

Diante de tamanhas paralisações a bola rolou em média até aqui 1h01m09s, algo perto de 66% de tempo com a bola rolando. Ou seja, Paga-se para ver um espetáculo inteiro, com valor integral, mas no fim é como se tivesse entrado em um teatro e o artista parasse em seu terceiro ato, sendo que a peça está dividida em cinco atos. Vocês ai vão dizer, nossa você está exagerando, mas se levarmos em consideração que o preço dos ingressos varia de R$10,00 à R$50,00; dependendo a importância do jogo, o cliente estaria perdendo entre R$3,50 a R$17,50 por partida, se multiplicarmos por 19 rodadas, chegasse a um rombo no bolso do assalariado que vai ao campo para no mínimo ver um bom espetáculo, o que digamos por aqui, bom espetáculo foi o que faltou até aqui neste Paulistão. Ou digamos paulistinha?

Veja a estatística na integra.