ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Fernando Prass e França garantem 100% do verdão contra o XV

Palmeiras joga mal e assiste o goleiro alviverde que fez belas defesas ser premiado com um belo gol de França no fim.

Por Vladimir da Costa

Numa partida onde o goleiro Fernando Prass foi o destaque, o empate parecia certo, mas quando a fase é boa, o justo não se justifica.

O XV de Piracicaba tentava de todos os lados e de todas as formas, mas sempre esbarrava no goleiro alviverde, que saltava para fazer as defesas e salvar sua equipe. O time do interior tentava e apesar dos pés calibrados, a bola parava no goleiro palmeirense.

Jogando de forma econômica, quando chegou, o time da capital foi decisivo.

De pênalti Alan Kardec fez o primeiro e minutos depois levou o empate, com Cafú. No final, o volante França que entrou no segundo fez boa jogada e marcou o gol que mantêm os 100% do Palmeiras na competição.

A partida

Jogando em casa, antes do primeiro minuto, O XV de Piracicaba chegou com perigo. Em bom cruzamento pela esquerda, a bola foi cruzada na área e Fernando Prass fez a defesa. Dois minutos depois, em nova jogada pela lateral direita, Fernando Prass titubeou na saída, Cafú cabeceou, mas o goleiro palmeirense se recuperou e fez linda defesa salvando o gol claro do XV.

Depois de um ritmo frenético, com duas boas chances, o Palmeiras reforçou o lado esquerdo e diminuiu a força ofensiva dos donos da casa, que insistiam, marcando no campo de ataque, mas encontravam um Palmeiras bem armado na defesa.

O goleiro seguia trabalhando. Macena soltou uma paulada da entrada da área e Prass saltou para espalmar pra longe

A velha máxima do Futebol!

França marca o gol da vitória palmeirense contra o XV de Piracicaba. (Foto: Marcos Bezerra / Ag. Estado)

França marca o gol da vitória palmeirense contra o XV de Piracicaba. (Foto: Marcos Bezerra / Ag. Estado)

O Palmeiras não havia chegado uma vez no campo de ataque, mas time grande, quando não toma, faz. Depois de um pênalti dado pelo árbitro Vinicius Furlan, no mínimo duvidoso, Alan Kardec que nada tinha com isso, bateu e fez o primeiro gol da partida, aos 15 minutos do primeiro tempo.

Com o gol, o XV de Piracicaba diminuiu o ritmo. O Palmeiras passou a controlar o meio de campo e com isso, ficava com a bola mais tempo, buscando acertar uma jogada pelo meio para ampliar o marcador.

Os donos da casa por sua vez, quando tinham a bola, forçava as jogadas pela esquerda do ataque. Com mais “vontade” os donos da casa seguiam com muita disposição em busca do empate.

E depois de duas chances claras e duas defesas de Fernando Prass, Cafú finalmente levou a melhor e empatou a partida. As 32 minutos, escanteio cobrado, o goleiro saiu mal, e o atacante do XV, quase que nos susto, botou a bola pra dentro, empatando a partida no Barão de Serra Negra.

Aos 38 minutos, outra chance perdida do XV. A zaga não cortou, a bola chegou no sempre bem colocado, Cafú, que de novo parou em Fernando Prass, no rebote, Danilinho mandou sobre o gol. Um primeiro tempo onde o Palmeiras foi cirúrgico na chance que teve, bem diferente do XV, que apesar de não ter ficado com a bola, criou as melhores chances, só não teve mais sorte e competência que o goleiro alviverde.

Alan kardec abriu o placar de pênalti. (Foto: Marcos Bezerra / Ag. Estado)

Alan kardec abriu o placar de pênalti. (Foto: Marcos Bezerra / Ag. Estado)

Assim como no primeiro tempo, o XV era mais intenso no segundo. Aos cinco minutos, Leonardo Luis bateu falta de longe e mandou no canto esquerdo, mas Prass bem colocado, fez outra boa defesa.

Aos nove, em nova jogada pela lateral, Aélson bateu da entrada da área e viu a bola passar rente a trave direita do gol. Aos 13, nova chance dos donos da casa. Danilinho cobrou falta e Fernando Prass saltou para fazer nova defesa.

O XV de Piracicaba parecia mais disposto a vencer a partida. Marcava no campo de defesa do Palmeiras e sempre que avistava uma brecha, chutava ao gol. O Palmeiras era mais toque de boa, valorizava a bola e não arriscava muito, como a torcida queria.

Com o passar do tempo, a partida teve uma queda de rendimento natural, melhor para o Palmeiras, que não fazia uma boa partida.

E o que era improvável, aconteceu. Depois que Gilson Kleina foi expulso, o goleiro Bruno assumiu o banco de reservas e dali, viu França meteu por cobertura para fazer o segundo gol, o da vitória do Palmeiras contra o aguerrido XV de Piracicaba.

Na próxima rodada, o XV de Piracicaba enfrenta o Rio Claro, sábado, às 19h30m, no estádio Augusto Schmidt. Já o Palmeirasrecebe o Audax, domingo, às 17h, no Pacaembu