Fim de semana nada bom para os lideres

Lucas e Neymar decidem e Palmeiras também parece com futuro decidido

Por Vladimir da Costa

Um fim de semana atípico no campeonato Brasileiro. Nenhum dos cinco primeiros venceu, do pelotão da frente, apenas o São Paulo conseguiu uma vitória diante da Lusa no sábado. Todos os demais tropeçaram. Também no sábado, o líder Fluminense perdeu para o lanterna, Atlético-GO em casa e viu sua liderança ameaçada pelo galo. Mas o time de Minas Gerais, não teve força para bater o Náutico nos Aflitos e acabou perdendo a chance de retomar a ponta. O Grêmio, terceiro colocado, foi ao Rio enfrentar o desesperado Flamengo, mas não saiu de um empate por 1×1, assim como o Vasco, que empatou pelo mesmo placar com o Cruzeiro. Do pelotão da frente, o até então quinto colocado, não saiu de um 0x0 com a Macaca, e perdeu o posto para o São Paulo.

O tricolor venceu bem a Portuguesa, com ótima atuação de Lucas, que voltou a jogar bem e desequilibrou. Participando de todas as jogadas de ataque do São Paulo, o camisa 7 mostrou que ainda tem muita gana e vontade de defender o São Paulo nas jogos que ainda lhe restam.

Não só ele demonstrou vontade. O atual gênio do nosso futebol, honrou todas as referencias que vem recebendo ao longo do ano. Ele estava apagado na partida e o Santos estava perdendo, mas em duas jogadas, uma delas uma jogadaça, Neymar fez o gol do empate e desestruturou completamente o Coritiba. Tanto que, minutos depois o camisa 11 marcou mais um depois de um rebote do goleiro e virou para a partida. O Peixe ainda segue na esperança que seu craque continue atuando para que o time tenha chances de chegar entre os quatro e ir para a libertadores.

Por falar em libertadores…..

O atual campeão da competição intercontinental deu uma força para que a serie B de 2013 ganhe em emoção. No clássico Paulista, o Corinthians, muito mais zen, venceu o descontrolado Palmeiras e deixou os torcedores Alviverdes muitos apreensivos quanto ao futuro do time.

Totalmente desorganizado em campo, a boa vontade dos atletas era interrompida pelo emocional, que atingia o desempenho dos jogadores em campo. Fato corroborado pelo destempero de Luan no momento do primeiro gol de Romarinho, que ingenuamente, foi comemorar seu gol próximo a torcida do Palmeiras, que gerou um crise de nervos dentro de campo.

Reclamando em todas as jogadas, o Palmeiras parece não saber o que fazer para evitar o pior. Dos 10 cartões na partida, sete foram para jogadores alviverdes. Sem a concentração necessária para atuar uma partida de alto nível, o Verdão perdeu o jogo em erros bobos.

No primeiro, Juninho deu uma bobeada enorme e acabou dando a bola para Romarinho fazer. No segundo gol, o volante Paulinho estava livre dentro da área para cabecear. E quando a jogada era a favor, faltava a calma para empurrar pra dentro o que dificulta e muito para o time escapar de uma situação que  faltando 13 rodadas, parece irreversível.

O campeonato segue, emocionante para alguns, esperançoso para outros e desesperador para  a turma lá de baixo.