ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Game Over! Felipão deixa o Palmeiras!

Treinador não suportou os maus resultados e saiu na tarde de hoje.

Por Paulo Edson Delazari

Felipão e Murtosa deixam o Palmeiras (Foto: divulgação)

Felipão não é mais técnico do Palmeiras, após uma reunião de aproximadamente uma hora e meia com o Presidente da agremiação Arnaldo Tironni chegou a conclusão que o melhor a se fazer seria terminar o vinculo do treinador com o clube.

Nem mesmo o título da Copa do Brasil esse ano foi capaz de segurar Luis Felipe Scolari no cargo, a derrota por 3×1 para o Vasco e a penúltima posição no campeonato brasileiro, foram preponderantes para a saída do técnico, que junto com o dirigente não viam outra forma de dar um sacode no grupo.

Em entrevista coletiva após o grupo Felipão não sabia mais o que fazer para ajustar o time, quando questionado o que fazer o técnico foi enfático.

“- Fazemos trabalho de motivação, usamos psicólogos e fazemos palestras, trabalhamos no dia a dia mas as coisas não estão acontecendo. Durante o jogo nos falta algo a mais e o adversário aproveita esses pequenos deslizes para ficar a frente, não sei vamos conversar com o Presidente e ver o que fazemos.”

Então agora sabemos o que era “o vamos conversar com o presidente”. Junto com o treinador sai também o fiel escudeiro Murtosa, auxiliar técnico até então. Para ocupar o lugar de técnico do Palmeiras especula-se o nome de Leão, atual treinador do São Caetano, mas por enquanto é só especulação.

Felipão comandou o Palmeiras em 165 oportunidades, dessas ganhou 70, empatou 50 e perdeu 45 partidas, conseguindo um aproveitamento de 52,52% dos pontos disputados, um indice razoável, porém deixou o clube com um título nacional, o da Copa do Brasil e a vaga para disputar a Libertadores de 2013.

Esta foi a segunda passagem de Felipão pelo Palmeiras. Na primeira, entre 1997 e 2000, o técnico conduziu o Verdão a títulos incontestáveis e à condição de uma das principais equipes do futebol sul-americano. Entre as maiores conquistas estão a Taça Libertadores (1999), Copa Mercosul (1998), Copa do Brasil (1998) e Torneio Rio-São Paulo (2000).

Scolari seguiu sua carreira com trabalhos destacados pelo Cruzeiro (campeão da Copa Sul-Minhas em 2001), seleção brasileira (campeão mundial em 2002), seleção de Portugal (vice-campeão da Eurocopa em 2004), Chelsea e Bunyodkor, do Uzbequistão (campeão uzbeque em 2009), retornando ao Palmeiras em 2010.

 

Confira os números de Felipão no Palmeiras

Total: (407 jogos, 192 vitórias, 111 empates, 105 derrotas)

2012 –  51 jogos, 22 vitórias, 11 empates, 18 derrotas
2011 –  65 jogos, 29 vitórias, 24 empates, 12 derrotas
2010 –  38 jogos, 14 vitórias, 12 empates, 12 derrotas
2000 – 46 jogos, 23 vitórias, 12 empates, 11 derrotas
1999 –   87 jogos, 41 vitórias, 21 empates, 25 derrotas
1998 –   78 jogos, 44 vitórias, 15 empates, 19 derrotas
1997 –  43 jogos, 19 vitórias, 16 empates,   8 derrotas