ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Gana segura a Alemanha e sonha com a vaga

Alemães saem na frente, tomam a virada, mas Klose sai do banco garante o empate em jogo emocionante.

Por Anderson Marinho
André Ayew disputa bola com a zaga alemã. Foto: Reuters

André Ayew disputa bola com a zaga alemã. Foto: Reuters

No encontro dos irmãos Boateng Alemanha e Gana se enfrentaram na Arena Castelão, em Fortaleza, em partida válida pela segunda rodada do Grupo G da Copa do Mundo 2014, e a seleção africana surpreendeu os favoritos ao título com um futebol vibrante, equilibrando o jogo na base da determinação, e arrancou um empate por 2 a 2 que lhe mantém com chances de classificação às oitavas de final.

Com o resultado a Alemanha chegou aos quatro pontos e tem a liderança provisória do grupo. Os bávaros voltam à campo para decidir a classificação na próxima quinta-feira, às 13h00, na Arena Pernambuco.

Já os Ganeses, com um ponto ganho, encaram Portugal, no mesmo dia e horário, no Mané Garrincha em Brasília, dependendo de uma combinação de resultados para avançar à próxima fase.

Estados Unidos, com três pontos, e Portugal, ainda sem pontuar, complementam a segunda rodada deste grupo nesse domingo na Arena Amazônia em Manaus.

O jogo

Götze abre o placar para a Alemanha. Foto: Reuters

Götze abre o placar para a Alemanha. Foto: Reuters

Precisando da vitória para permanecer com chances de classificação, a seleção de Gana, comandada pelo técnico Appiah, foi à campo com três substituições com relação a equipe que perdeu na estréia para os Estados Unidos, com destaque para o meia Kevin Prince Boateng, irmão do defensor alemão Jérôme Boateng,  e deu trabalho aos comandados de Joachim Löw, jogando de maneira bem compacta, sem dar espaços para o time alemão e saindo em velocidade nos contra-ataques.

Apesar de ter mais posse de bola e um volume de jogo superior, a Alemanha não teve a mesma facilidade da partida contra Portugal, quando goleou por 4 a 0 com um futebol implacável, e quase não levou perigo à meta africana nos primeiros 45 minutos.

O lance mais perigoso dos bávaros foi aos 17 minutos, em chute rasteiro de Khedira para defesa segura de Dauda.

As melhores oportunidades foram dos ganeses, também em chutes de longa distância, primeiro aos 12 minutos, em arremate de Atsu para boa defesa de Neuer.

Aos 31 minutos, Muntari soltou a bomba de fora da área, obrigando o arqueiro alemão a fazer uma grande defesa, evitando o gol africano.

Etapa complementar

André Ayew_comemoração_ReutersO segundo tempo começou alucinante, com promessa de muitas emoções para os torcedores que lotaram o Castelão.

Logo aos cinco minutos, Thomas Müller fez grande jogada pela direita e cruzou rasteiro, Götze  apareceu entre a zaga e completou para abrir o placar.

O tento alemão não intimidou os guerreiros africanos que partiram pra cima em busca do empate. Aos nove minutos, Affui avançou com liberdade pela direita e cruzou na medida para André Ayew desviar de cabeça, no canto direito de Neur.

O empate ascendeu a equipe ganesa que cresceu no jogo e passou a contar com o apoio da torcida brasileira, impondo um jogo veloz e de toques rápidos.

Gyan chuta cruzado para vencer Neuer e virar o jogo. Foto: AFP

Gyan chuta cruzado para vencer Neuer e virar o jogo. Foto: AFP

Aos 17 minutos, após falha de Lahm na saída de bola, Asamoah Gyan recebeu com liberdade pela direita, invadiu a área e chutou cruzado, sem chances para o arqueiro alemão.

À frente no placar e com o controle das ações, Gana jogava fácil, de pé em pé, e os torcedores encantados gritavam olé com a grande exibição da equipe que teve pelo menos mais duas chances claras para ampliar, em chagadas dos irmão André e Jordan Ayew, defendidas por Neuer.

Insatisfeito com o rendimento de sua equipe Joachim Löw promoveu duas substituições na Alemanha aos 24 minutos, sacando Khedira e Götze para as entradas de Schweinsteiger  e  Klose respectivamente.

Klose_GettyE a estrela do treinador alemão brilhou dois minutos depois, após cobrança de escanteio pela esquerda, Höwedes fez o desvio no primeiro pau e o artilheiro Miroslav Klose ofereceu com liberdade no segundo pau para completar e deixar tudo igual, marcando o seu décimo quinto gol em Copas e se igualando a Ronaldo fenômeno como o maior artilheiro da história da competição.

O jogo ficou aberto, com as duas equipes em busca do gol da vitória, protagonizando um duelo eletrizante nos 15 minutos finais, com boas chances para ambos os lados.

Na melhor oportunidade alemã, aos 38 minutos, Müller recebeu lançamento em profundidade, no meio da zaga ganesa e saiu cara a cara com Dauda, mas quando se preparou para deslocar o goleiro, Kwadwo chegou por trás fazendo o corte providencial.

Cinco minutos depois, após boa jogada de Afful, Gyan recebeu com liberdade na ponta direita e chutou cruzado, com perigo, a bola passou rente a trave direita de Neuer.

A igualdade permaneceu até o apito final do árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci.