ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Ganso sai do banco, acerta bons passes e garante a vitória tricolor

Reserva mais uma vez, meia entra na segunda etapa e é decisivo para a virada diante do XV

Por Anderson Marinho
Muricy Ramalho orienta Ganso. Foto: Rubens Chiri

Muricy Ramalho orienta Ganso. Foto: Rubens Chiri

O São Paulo visitou o XV de Piracicaba no estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Paulista 2014 e se reencontrou com a vitória, após 4 jogos, derrotando o time da casa por 3 a 1, com gols marcados por Luis Ricardo, Luis Fabiano e o colombiano Pabón, em noite decisiva do meia Paulo Henrique Ganso.

O Triunfo, no duelo que marcou a partida de número 400 do técnico Muricy Ramalho no comando do São Paulo, colocou a equipe na liderança do grupo A com 18 pontos, ao lado do Penapolense. Já o XV de Piracicaba permanece na lanterna do grupo B, com apenas 11 pontos ganhos.

O jogo

Jogando em casa o XV de Piracicaba começou melhor e aproveitou uma bobeira da zaga tricolor logo aos 3 minutos do primeiro tempo, após falha de marcação de Álvaro Pereira, Cafu aproveitou o cruzamento em cobrança de escanteio e desviou dentro da pequena área , com liberdade, sem chances para Rogério Ceni.

A reação do São Paulo veio aos 12 minutos com Luis Ricardo. Atuando aberto pela direita, numa linha de três meias, armada por Muricy Ramalho no 4-2-3-1, e revezando com Douglas na lateral direita, ele aproveitou bela assistência de Osvaldo, após grande jogada pela esquerda, e apareceu como um centroavante, cara a cara com o goleiro Mateus, para desviar com categoria e deixar tudo igual.

A partida seguiu movimenta na primeiro tempo, mas as chances de gols diminuíram e a igualdade permaneceu até o intervalo.

Etapa complementar

O segundo tempo começou com superioridade de posse de bola para o time da casa, que dava alguns espaços para o tricolor contra-atacar, mas o faltava algo para desequilibrar a partida para um dos lados.

Aos 12 minutos, Muricy Ramalho chamou Paulo Henrique Ganso e promoveu a entrada do camisa 10 na vaga de Luis Ricardo, autor do primeiro gol, dando mais uma oportunidade para o meia articular as jogadas tricolores.

Decisivo, Ganso foi o destaque do triunfo tricolor. Foto: Rubens Chiri

Decisivo, Ganso foi o destaque do triunfo tricolor. Foto: Rubens Chiri

Com a alteração o São Paulo passou a atuar mais na intermediaria rival, com um jogo cadenciado, e tomou o controle das ações.

Aos 23 minutos, Ganso deu bela assistência para Luis Fabiano, cara a cara com Mateus, e o camisa nove finalizou com precisão na saída do arqueiro para decretar a virada.

O São Paulo seguiu melhor em campo e 11 minutos depois, Osvaldo invadiu a área adversária e foi derrubado pelo marcador, mas a arbitragem mandou o jogo seguir.

Quem também seguia bem era Ganso, e aos 40 minutos  o meia dominou com liberdade e acionou o fabuloso na grande área adversária, o centroavante foi derrubado e dessa vez a arbitragem assinalou pênalti a favor do tricolor.

Na cobrança, o colombiano Pabón foi para a bola e bateu com categoria, goleiro de um lado e bolado outro, deslocando Mateus para marcar o seu primeiro gol pelo São Paulo e dar números finais ao duelo.

O São Paulo volta à campo agora na quarta-feira de cinzas, dia 05/03/2014, contra o Grêmio Osasco Audax, às 22h00, no estádio do Morumbi.

Já o XV de Piracicaba visita o Penapolense na quinta-feira , 06/03/2014, às 19h30 no estádio Tenente Carriço em Penápolis.

FICHA TÉCNICA:
XV DE PIRACICABA 1 X 3 SÃO PAULO

Local: Barão de Serra Negra, Piracicaba (SP)
Data/Horário: 26/02/2014 – 22h
Árbitro: Norberto Luciano Santos
Assistentes: Daniel Luis Marques e Luis Alexandre Nilsen
Renda/Público: 8.130 torcedores
Cartão amarelo: Vinicius Bovi e Pitty (XVP)

GOLS: Cafu, 2’/1ºT (1-0); Luis Ricardo, 12’/1ºT (1-1); Luis Fabiano, 23’/2ºT (1-2) e Pabon, 41’/2ºT (1-3)

XV DE PIRACICABA: Mateus; Vinicius Bovi, Leonardo Luiz, Pitty e Aelson; Alan Bahia, Rodrigo, Danilinho e Gilsinho (Jean Carioca, 31’/2ºT); Jonathan Cafú e Júnior Barros (Adilson, 24’/2ºT). Técnico: Edison Só.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Luis Ricardo, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Souza, Maicon e Pabon (Wellington, 42’/2ºT); Luis Ricardo (Ganso, 13’/2ºT), Osvaldo (Ademilson, 35’/2ºT) e Luis Fabiano. Técnico: Muricy Ramalho.