ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Gênio indomável!

Em mais uma partida soberba, Messi fez três e garantiu a vitória do Barcelona sobre o Real Madrid.

Por Vladimir da Costa

Num dos maiores clássicos do futebol mundial, Real Madrid e Barcelona entraram em campo com sentimentos diferentes. À nove rodadas para o final do campeonato e a quatro pontos a frente do adversário, todos em Madrid tinham a certeza que caso vencesse, minariam qualquer chance do time da Catalunã de chegar ao titulo, para o Barça, apenas a vitória manteria vivo o sonho do titulo.

E o que se viu no Santiago Bernabeú foi uma partida de encher os olhos. Iniciada as 21h horas local (17h de Brasília), a partida foi de encher os olhos de quem acompanhou. Com raras exceções de jogadores que não tem seus países classificados para a copa do mundo, os demais certamente estarão no Brasil e alguns deles estão em sua melhor fase, outros, nunca tiveram uma fase que não fosse de ótima.

Gênio, Messi fez três gols e manteve vivo o sonho do título para o Barça Foto Agência EFE

Gênio, Messi fez três gols e manteve vivo o sonho do título para o Barça. (Foto Agência EFE)

O vira-vira fez da partida especial. Cristiano Ronaldo se movimentou, mas foi Benzema o nome da primeira etapa, com dois gols, virando o placar para a equipe merengue. Na frente do francês, apenas um argentino, que de marrento não tem nada, apenas o futebol que encanta o mundo. Sempre que pegava na bola algo de bom saia. Dele saiu o passe pra Iniesta abrir o placar. Depois, o camisa 10 do Barcelona, no final do primeiro tempo fez o seu, em puro lance de oportunismo. No segundo tempo, marcou mais duas vezes, de pênalti, fazendo o hat-trick, deixando o Barcelona vivo na competição.

Na classificação, o Barcelona foi a 69 pontos, encostou no Real Madrid e ajudou a tirar o rival da liderança. Com os mesmos 70 pontos que os merengues, está o Atlético de Madrid, também vitorioso neste domingo, diante do Bétis, e à frente por causa do primeiro critério de desempate, o confronto direto – venceu no Santiago Bernabéu e empatou no Vicente Calderón.

Neymar, que atuou como titular, fez uma apresentação discreta, apesar de ter sofrido o pênalti, foi logo substituído por Pedro e deixou o gramado sem marcar contra o Real. O atacante se movimentou e ajudou no esquema tático, quando voltava para marcar, mas preso na direita, o camisa 11 não conseguiu desempenhar o futebol que tem apresentado com a camisa da seleção.

O jogo

O jogo começou quente. Aos seis minutos, Iniesta abriu o placar. Messi partiu com a bola dominada e rolou para dentro da área, o camisa 8 soltou uma pancada para marcar o primeiro do jogo.

O Real Madrid deixou seguiu insistindo as jogadas pela esquerda, em cima de Daniel Alves. Seguia marcando sob pressão e só não empatou aos 11 minutos porque benzema não aproveitou ótimo passe de Di Maria. Mas a pressão deu resultado e o francês se recuperou. Benzema acertou, empatando aos 19 minutos. Di María fez jogada pela esquerda em cima da marcação de falha de Daniel Alves e cruzou. Mascherano perdeu pelo alto nas duas e deixou o atacante francês em boas condições para marcar, primeiro de cabeça e depois dominando com a coxa e chutando forte.

O sempre perigoso Benzema fez dois gols na partida. (Foto: AP)

O sempre perigoso Benzema fez dois gols na partida. (Foto: AP)

O Real seguia implacável e quase ampliou a vantagem. Aos 25 minutos, novamente, Di María superou Daniel Alves e cruzou, e mais uma vez foi Benzema que concluiu, Piqué salvou em cima da linha.

Apesar do domínio merengue, o Barça conseguiu empatar antes do intervalo, graças de novo a Messi. Aos 41 minutos, o argentino tabelou na entrada da área e descobriu Neymar na marca do pênalti. Mal o brasileiro dominou a bola, foi desarmado por Carvajal, antes de concluir. Mas o camisa 10 pegou o rebote, superou a marcação de Sergio Ramos e chutou no canto. Empate no Bernabeú.

O o Real voltou com a mesma intensidade no segundo tempo. Quase marcou aos seis, em disparada de Bale pelo meio concluída por Benzema na área, mas bem defendida por Valdés. A vantagem veio aos nove. Cristiano Ronaldo pedalou para cima de Daniel Alves e, quando entrava na área, foi calçado por trás. O pé do brasileiro tocou no português fora, mas o árbitro marcou pênalti. O melhor do mundo cobrou com classe e fez 3 a 2 para o Real Madrid, para delírio dos torcedores.

Messi fez ótimo lançamento pelo meio, Neymar entrou na área e caiu ao ser tocado por Sergio Ramos. Lance polêmico, mas o árbitro não titubeou e deu vermelho direto para o zagueiro. Com classe, o argentino cobrou com força e precisão e deixou tudo novamente tudo igual.

Em seguida, Ancelotti recompôs a sua defesa, trocando Benzema, autor de dois gols, por Varane. Do outro lado, Tata Martino adiou um pouco mais a substituição de Neymar, mas acabou tirando mesmo o brasileiro, para a entrada de Pedro.

O ritmo do jogo diminuiu, com o Real segurando um pouco o ímpeto por ter um a menos em campo, e o Barça ‘cozinhando’ o adversário. Aos 28 minutos, Daniel Alves apareceu bem na entrada da área, soltou a bomba e viu a bola explodir na trave.

Sentimentos opostos. Messi comemora seu terceiro gol na partida enquanto Ronaldo lamenta

Sentimentos opostos. Messi comemora seu terceiro gol na partida enquanto Ronaldo lamenta a derrota do Real. (Foto: Getty)

O Barcelona seguia forte no campo de ataque. Com Xavi, Iniesta e Messi, a quipe visitante, trocava passes perto da área em busca de um espaço. Até que, em jogada individual, Iniesta recebeu pela esquerda, ia passando no meio de dois até que foi derrubado por Xabi Alonso. Pênalti bem marcado e convertido com precisão novamente por Messi, desta vez no ângulo de Diego López. O terceiro gol do argentino na partida.

Os minutos finais o Real muito mais na base da vontade do que da técnica tentou, mas a parte física e um jogador a menos pesou. A equipe teve que se contentar de levar a virada em casa e perder a ponta da competição.