Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 517

Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: A link to the server could not be established in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 517

Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 557

Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: A link to the server could not be established in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 557
Goleada e virada histórica | QUATRO MAIORES


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Goleada e virada histórica!

Corinthians jogou com o regulamento debaixo do braço enquanto o Atlético jogou com a bola nos pés e garantiu classificação para a semifinal da Copa do Brasil.

Por Vladimir da Costa

A melhor defesa do campeonato brasileiro desmoronou diante do ataque eficaz do veloz ataque atleticano. Com muita propriedade, qualidade ofensiva os donos da casa tiveram tranquilidade depois de levarem um gol no inicio, e chegaram a uma vitória incrível de 4 a 1 contra o Corinthians que agora buscará forças para brigar no nacional por uma vaga na copa libertadores.

Guilherme foi um dos desaques com dois gols na partida diante do Corinthians. (Foto: Ramon Bitencourt / Agência Lance)

Guilherme foi um dos desaques com dois gols na partida diante do Corinthians. (Foto: Ramon Bitencourt / Agência Lance)

Não fosse o gol aos quatro minutos de Guerrero, a partida seria de um time só. Desde o inicio da partida o Atlético dominou a partida, com jogadas pelos dois lados, o galo virou a partida com gol de Guilherme. Acuado, o Corinthians se fechou e buscava atacar com bolas longas, todas interceptadas pela zaga adversária.

O segundo tempo tinha de ser parecido, mas sem sofrer gol do adversário. Mais consistente do meio para a frente, os donos da casa praticamente não foram atacados pelo Corinthians, que tinha a proposta clara de jogar no contra-ataque, mas como tinha apenas Guerrero “jogando”, o Atlético fez mais dois gols e definiu uma classificação heroica e história no Mineirão.

A partida

Precisando atacar desde o inicio da partida, o Atlético levou uma ducha d’água fria aos quatro minutos. Empurrado por sua torcida no Mineirão, o galo foi todo ao ataque, a zaga corintiana deu um balão pra frente, Paolo Guerrero ganhou de Jemerson na corrida e na força e bateu rasteiro. A bola ainda acertou a trave antes de entrar. O gol cedo esfriou a animada torcida mineira.

O gol cedo não mudou o panorama da partida – ataque contra defesa. Pouco a pouco, o goleiro alvinegro ia aparecendo. Por duas vezes Cássio apareceu bem para afastar o perigo. A primeira numa cobrança de falta de Dátolo que o goleiro tirou com a ponta dos dedos e a segunda o goleiro encaixou chute da intermediária.

Estrela solitária. Guerrero, ao lado de Cássio, foram os únicos que jogaram bem. (Foto: Ramon Bitencourt / Agência Lance)

Estrela solitária. Guerrero, ao lado de Cássio, foram os únicos que jogaram bem. (Foto: Ramon Bitencourt / Agência Lance)

O Corinthians atuava de forma segura quando levou o empate. Aos 24 minutos, Guilherme cruzou a bola na área pela esquerda e Luan, arás da zaga resvalou de cabeça para marcar seu terceiro gol na Copa do Brasil.

Com um meio campo reforçado e apenas com Malcon e Guerrero a frente, o timão quando saia era de forma compacta, tocando a bola, dificultando a roubada de bola do adversário. E numa dessas jogadas, Malcom fez jogada individual na direita, passou por Douglas Santos e chutou com perigo.

Aos poucos o Atlético ia acuando o Corinthians no campo de defesa, mesmo sem fazer uma pressão mais aguda, virou o jogo.  Aos 31 minutos, jogada rápida e bem trabalhada na intermediaria, acabou nos pés de Guilherme, que ajeitou e chutou de fora da área, a bola desviou em Anderson Martins e Cássio ficou vendido no lance.

O timão voltou a assustar aos 37 minutos. Jemerson cortou de cabeça e de primeira, Guerrero soltou a bomba. A bola passou muito perto do gol de Vitor.

No mais, o restante da primeira etapa foi de amplo domínio do Atlético. Com paciência e tocando bem a bola o galo aguardava o melhor momento para finalizar a gol.

O segundo tempo começou com o Atlético desperdiçando uma chance incrível. Diego Tardelli deixou Maicosuel na cara do gol. Livre de marcação, o meia  bateu rasteiro, em cima de Cássio que fez linda defesa.

Depois de perder um gol feito, foi o Corinthians que resolveu arriscar mais. Aos cinco minutos, Renato Augusto aproveitou sobra de bola e arriscou, mas a bola saiu por cima do gol de Victor. Minutos depois, foi a vez de Guerrero aproveitar cruzamento da direita e levar perigo ao gol atleticano.

O ritmo do Atlético caiu no segundo tempo, pressionava menos, mas quando chegava, era muito perigoso. Aos 15 minutos, Josué deixou a bola com o Carlos na entrada da área. O atacante do Galo fez um lindo corte no marcador e soltou a perna. A bola explodiu na trave antes de sair em linha de fundo.

Da metade do segundo tempo pra frente, o Corinthians demonstrou para melhor preparo físico e mesmo ficando pouco com a bola, não sofria grande pressão do Atlético. O Alvinegro tinha em Guerrero a única esperança de prender a bola no ataque. Seu companheiro de ataque, Luciano entrou para ajudar na marcação e pouco ajudava o peruano a prender a bola no ataque.

Aacantes do galo vibram com a vitória e a classificação na Copa do Brasil. (Foto: Ramon Bitencourt / Agência Lance)

Atacantes do galo vibram com a vitória e a classificação na Copa do Brasil. (Foto: Ramon Bitencourt / Agência Lance)

Mesmo finalizando pouco, o atlético quando chegava era perigoso e num erro coletivo, levou o terceiro.

Aos 29 minutos, Guilherme aproveitou sobra de bola na área e bateu colocado, rasteiro, sem chances para o goleiro Cássio.

Aos 37 minutos, Danilo que havia acabado de entrar no lugar de Renato Augusto, quase fez. O meia bateu de primeira, no canto, mas Vitor estava ligado e fez a defesa.

Eles acreditaram!

Os últimos 10 minutos foram de ataque contra defesa. O Corinthians, assim como toda a partida, assistia o Atlético jogar, mesmo sem fazer grande pressão, foi fazendo os gols que precisava e aos 42 minutos fez o gol derradeiro. Dátolo cobrou escanteio na primeira trave, Edcarlos ganhou no alto e marca o quarto. O da classificação de um time que teve paciência, perdeu gols, não desistiu e virou um placar que parecia improvável.

Ainda teve lance para um lance plasticamente lindo. Cássio foi para a área na cobrança de escanteio e Vitor pegou. Desanimado o goleiro nem voltou. A bola chegou em Marcos Rocha que bateu antes do meio campo, mas o pequenino Fagner tirou em cima da linha, salvando sua equipe de um placar mais elástico.

xhamster