ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Guerrero e "Fábio" dão vitória ao Corinthians

Corinthians faz bela partida, anula ataque do Cruzeiro, vence e chega ao G4 do brasileiro.

Por Vladimir da Costa

Jogando em casa, no Canindé, o Corinthians deu mais uma demonstração de força de sua defesa. Se as coisas não andam fáceis para os atacantes, é na defesa que o time consegue manter o equilíbrio e jogar de igual para igual contra todos. Foi assim, mais uma vez que o timão entrou em campo pela oitava rodada do campeonato brasileiro, só que desta vez, o desfecho foi diferente.

Guerrero é abraçado por seus companheiros depois de marcar o gol da vitória do timão contra o Cruzeiro

Guerrero é abraçado por seus companheiros depois de marcar o gol da vitória do timão contra o Cruzeiro. (Foto: Reinaldo Canato/UOL)

Diante da forte equipe do Cruzeiro o Corinthians mostrou a segurança de sempre na defesa e conseguiu neutralizar o ótimo ataque adversário que tinha Willian, Ricardo Goulart e Borges. Atuando de forma segura atrás e explorando os contra-ataques, o Corinthians chegou ao gol da vitória com Guerrero, que enfrentava uma maré de azar, gols perdidos e um jejum que já o incomodava por demais. De fora da área o peruano bateu firme e contou uma enorme ajuda do goleiro Fábio que falhou feio. Problema dele. Para a torcida que lotou as arquibancadas e para toda a equipe, que foi abraçar o atacante, o gol valeu muito. Além dos três pontos, valeu a entrada do Corinthians no G4.

A partida

Com a torcida vibrante o Corinthians começou a partida melhor, procurando tomar a iniciativa  e criou a primeira boa oportunidade de gol, aos 13 minutos, quando Jadson completou cruzamento da direita, mas Fábio defendeu bem.

Impecável na marcação, o Corinthians voltou a atuar bem. (Foto: Reinaldo Canato/UOL)

Impecável na marcação, o Corinthians voltou a atuar bem. (Foto: Reinaldo Canato/UOL)

Depois disso, o Cruzeiro passou a marcar mais firme, adiantou a marcação e passou a ficar mais com a bola. Jogando dentro do campo adversário, deixou o Corinthians com o contra-ataque. Jogando como está acostumado, as chances começaram a surgir, assim como a estrela do goleiro Walter. Aos 16 minutos, importantes defesas. Aos 16 minutos o goleiro corinthiano fez duas desesas seguidas. Willian acertou belo chute de fora e ao melhor estilo jogador de vôlei o goleiro tirou, a bola ficou viva e Ricardo Goulart teve a chance, mas novamente o arqueiro estava lá para salvar.

Aos 24 minutos, Walter dividiu com Borges, livre, e a bola foi para fora. Dois minutos depois, o goleiro corintiano novamente saiu bem do gol e impediu o gol de Henrique.

Aos 30 minutos foi a vez do Corinthians quase marcar. Bruno Rodrigo errou, perdeu a bola e deixou Petros em ótima condição para marcar. Mas Fábio pegou.

Com Corinthians e Cruzeiro revezando no comando da partida, no final do primeiro tempo, Cruzeiro parece ter cansado e passou a tocar a bola, diminuindo o ritmo da partida, esperando o intervalo.

No segundo tempo, o Cruzeiro voltou a perder boas chances Ricardo Goulart e Borges, tentaram, mas sem sucesso. Aos seis minutos foi a vez de Romarinho tentar. Fábio fez a defesa sem maiores problemas.

Até que aos 22 minutos, em uma jogada despretensiosa o gol saiu. Walter deu um balão para o ataque, Guerrero ajeitou para Romarinho, que devolveu para o atacante peruano arriscar de longe. A bola resvalou, de leve, em Bruno Rodrigo, mas Fábio escorregou e não conseguiu fazer a defesa. O Corinthians seguiu melhor, enquanto Marcelo Oliveira tentava melhorar o rendimento ofensivo, colocando Mayke, Dagoberto e Julio Baptista.

Fábio lamenta o erro cometido no gol que determinou a vitória Corinthiana.  (Foto: Reginaldo Castro)

Fábio lamenta o erro cometido no gol que determinou a vitória Corinthiana. Foto: Reginaldo Castro)

Pouco mudou. Com um sistema defensivo equilibrado o Corinthians seguiu no comando da partida e o Cruzeiro já não demonstrava perigo. Tanto é que quase quem marcou foi o timão. Aos 43 minutos, em jogada rápida dentro da área, Guerrero cabeceou e acertou a trave, no rebote, na pequena área, Luciano bateu firme, mas também acertou o poste. Já não importava tanto. Vitória corinthiana no Canindé.

Na próxima rodada, o Cruzeiro encara o Flamengo no Parque do Sabiá, em Uberlândia, às 16h (de Brasília) de domingo. No mesmo dia e horário, o Corinthians recebe o Botafogo na Arena de Itaquera, no último teste do estádio antes da Copa do Mundo.

 

CORINTHIANS 1 X 0 CRUZEIRO

Data: 28 de maio de 2014 (quarta-feira)

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva – PA (ASP-FIFA)

Assistentes: Rafael da Silva Alves – RS (ASP-FIFA) e Jose Eduardo Calza – RS (CBF-1)

Cartão vermelho: Petros (COR)

Gol: Guerrero, aos 22 min do segundo tempo

CORINTHIANS:

Walter; Fagner (Guilherme Andrade), Cleber, Gil e Fabio Santos; Ralf, Bruno Henrique, Petros (Danilo) e Jadson; Romarinho (Luciano) e Guerrero. Técnico: Mano Menezes

CRUZEIRO:

Fábio; Ceará (Mayke), Léo, Bruno Rodrigo e Egídio; Willian Farias, Henrique (Julio Baptista), Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian (Dagoberto) e Borges. Técnico: Marcelo Oliveira