ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Implacável, Palmeiras goleia o São Paulo por 4 a 0

Com padrão de jogo e disciplina tática, Verdão domina as ações e impõe goleada histórica ao rival

Por Anderson Marinho
Palmeirenses comemoram vitória no clássico. Foto: Ari Ferreira e Ale Cabral

Palmeirenses comemoram vitória no clássico. Foto: Ari Ferreira e Ale Cabral

O Palmeiras recebeu o São Paulo no Allianz Parque em partida válida pela nona rodada do Campeonato Brasileiro 2015, no primeiro clássico dos comandantes Marcelo Oliveira e Juan Carlos Osorio, o alviverde levou a melhor vencendo o Choque-Rei por 4 a 0 com gols marcados por Leandro Pereira, Victor Ramos, Rafael Marques, e Cristaldo.

O triunfo foi o segundo do alviverde diante do tricolor paulista nesta temporada, após o 3 a 0 pelo Paulistão, e com o resultado o Palmeiras chegou aos 12 pontos ganhos, cinco acima da zona de rebaixamento, e ocupa agora a 11ª colocação na tabela de classificação.

Já o São Paulo também perdeu a oportunidade de assumir a liderança da competição e permanece com 17 pontos, agora em terceiro lugar.

O jogo

O clássico começou equilibrado, com as duas equipes se estudando e sem se arriscar muito nos primeiros minutos, mas aos poucos o ritmo cadenciado deu lugar à velocidade e muita disputa em busca do resultado em um primeiro tempo movimentado.

O Palmeiras do técnico Marcelo Oliveira teve a primeira oportunidade. Aos sete minutos, Robinho fez boa abertura para Dudu na esquerda, se apresentou na entrada da área para receber a devolução e finalizou de primeira levando perigo à meta de Rogério Ceni.

Leandro Pereira comemora o primeiro gol do jogo. Foto: Mario Ângelo / Sigmapress / Gazeta Press

Leandro Pereira comemora o primeiro gol do jogo. Foto: Mario Ângelo / Sigmapress / Gazeta Press

O tricolor paulista comandado pelo colombiano Juan Carlos Osorio entrou em campo apostando no quarteto formado por Michel Bastos, Paulo Henrique Ganso, Alexandre Pato e Luis Fabiano. Aos 19 minutos, após grande jogada individual, Pato passou por três marcadores e chutou cruzado, de pé direito, a bola explodiu na trave esquerda de Fernando Prass.

Três minutos depois, Luis Fabiano tocou por cima da marcação e encontrou Michel Bastos, o camisa sete finalizou de primeira, mas a bola saiu por cima da meta defendida por Fernando Prass.

Aos 31 minutos, após boa trama pela ponta esquerda, Egidio cruzou rasteiro para atrás e Leandro Pereira chegou batendo de primeira com o pé esquerdo, da entrada da área, a bola desviou em Souza e foi no contrapé de Rogério Ceni antes de balançar as redes.

Victor Ramos deixou sua marca de cabeça. Foto: Marcello Zambrana / AGIF / Gazeta Press

Victor Ramos deixou sua marca de cabeça. Foto: Marcello Zambrana / AGIF / Gazeta Press

Três minutos depois, em cobrança de escanteio pela esquerda, Egidio cruzou na medida para Victor Ramos,livre no segundo pau, que  cabeceou firme, mas a bola explodiu no travessão.

O zagueiro palmeirense se redimiu aos 41 minutos, em nova cobrança de escanteio dessa vez pela direita, o camisa três do verdão aproveitou o cruzamento de Robinho, se livrou da marcação de Souza e cabeceou para baixo, sem chances para o arqueiro tricolor, ampliando a vantagem alviverde.

O São Paulo ainda teve chance de diminuir aos 46 minutos, Luis Fabiano dominou bem a bola na entrada da área e rolou para Michel Bastos finalizar, Fernando Prass salvou com o pé evitando o gol são paulino.

Etapa complementar

Sem Osorio, expulso durante o intervalo de jogo, o São Paulo voltou para o segundo tempo com Milton Cruz na beira do gramado e muita disposição para ir em busca do empate e teve a primeira chance logo aos três minutos em finalização de Michel Bastos, mas a bola explodiu em Luis Fabiano e saiu pela linha de fundo.

Pelo lado alviverde a bola parada e o jogo aéreo continuaram levando perigo ao rival. Aos sete minutos, Egidio cobrou falta pela meia direita, Vitor Hugo subiu mais que a marcação e cabeceou com perigo, a bola passou rente ao ângulo direito de Rogério Ceni.

Artilheiro dos clássicos, Rafael Marques comemora o seu terceiro gol contra o tricolor na temporada. Foto: Miguel Schincariol / Gazeta Press

Artilheiro dos clássicos, Rafael Marques comemora o seu terceiro gol contra o tricolor na temporada. Foto: Miguel Schincariol / Gazeta Press

Aos 11 minutos Marcelo Oliveira perdeu Leandro Pereira contundido e optou pela entrada do argentino Cristaldo.

Bem armado o Palmeiras só esperava o contra-ataque para ampliar e ele veio aos 13 minutos, após roubada de bola no meio de campo, Dudu rolou para Arouca, o volante fez a abertura para Egidio na ponta esquerda que cruzou rasteiro na medida para Rafael Marques, o artilheiro dos clássicos, aparecer por trás da marcação e finalizar com categoria na saída de Rógerio Ceni.

Com posse de bola, mas sem eficiência, o São Paulo encontrava dificuldades para criar e não conseguia transformar o volume de jogo em chances claras de gol, parando na marcação do alviverde.

Aos 24 minutos o comandante tricolor sacou o volante Hudson para a entrada do atacante argentino Centurión.

Cristaldo saiu do banco para fechar a goleada alviverde. Foto: Érica Dezonne / PhotoPress / Gazeta Press

Cristaldo saiu do banco para fechar a goleada alviverde. Foto: Érica Dezonne / PhotoPress / Gazeta Press

Entretanto, o Palmeiras continuou aproveitando bem os espaços. Aos 26 minutos, Egidio, de novo ele, apareceu com liberdade pela esquerda e cruzou para Cristaldo, o argentino surgiu livre por trás da marcação e cabeceou com precisão para vencer Rogério Ceni e marcar o quarto gol palmeirense.

Com a goleada decretada Marcelo Oliveira promoveu as entradas de Cleiton Xavier na vaga de Robinho e Gabriel Jesus no lugar de Dudu.

A vantagem deu tranquilidade para o Palmeiras, que passou a administrar o resultado e não correu riscos. O Verdão ainda teve mais oportunidades nos contra-ataques, mas Gabriel Jesus não soube aproveitar as chances.

O São Paulo teve a melhor chance para diminuir aos 34 minutos com Michel Bastos, o meia recebeu com liberdade à esquerda da grande área, mas bateu para fora.

Desorganizado o tricolor não conseguiu levar mais perigo à meta defendida por Fernando Prass e não ameaçou a vitória do rival.

O Palmeiras volta à campo agora na próxima quarta-feira às 21h00, também no Allianz Parque, para o duelo contra a Chapecoense. Já o São Paulo visita o Atlético-PR, no mesmo dia às 22h00, na Arena da Baixada em Curitiba.

PALMEIRAS 4 x 0 SÃO PAULO

 

Data: 28/06/2015 (DOMINGO)

Horário: 16H (de Brasília)

Competição: Campeonato Brasileiro (9ª rodada)

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Público: 29.233 pagantes

Renda: R$ 1.989.100,00

Árbitro: Anderson Daronco (RS)

Assistentes: Rogerio Pablos Zanardo e Daniel Paulo Ziolli (ambos de SP)

Cartões amarelos: Bruno, Hudson e Rafael Toloi (São Paulo), Lucas (Palmeiras)

Gols: Leandro Pereira, aos 31, e Victor Ramos, aos 40 minutos do primeiro tempo; Rafael Marques, aos 13, e Cristaldo, aos 25 minutos do segundo tempo.

 

PALMEIRAS: Fernando Prass, Lucas, Vítor Hugo, Victor Ramos e Egídio ; Gabriel e Arouca; Dudu (Gabriel Jesus), Robinho (Cleiton Xavier) e Rafael Marques; Leandro Pereira (Cristaldo). Técnico: Marcelo Oliveira

 

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Bruno, Rafael Toloi, Dória e Carlinhos; Hudson (Centurión), Michel Bastos, Ganso, Souza e Alexandre Pato (Thiago Mendes); Luis Fabiano. Técnico: Juan Carlos Osorio