ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Ituano é campeão Paulista de 2014!!!!

Nas cobranças de pênaltis, o time do interior mostra sua qualidade e vence Santos no Pacaembu e conquista o titulo inédito.

Por Vladimir da Costa

E no final das contas, a melhor defesa levou vantagem sobre o melhor ataque. Numa partida nervosa e muito disputada, o Santos marcou com Cicero no primeiro tempo, mas não conseguiu ultrapassar a ótima defesa do time do interior que  segundo tempo, mostrou muita personalidade, soube segurar a bola quando precisava e de forma merecida, foi o campeão paulista de 2014.

Com todos os méritos, o Ituano, que havia vencido o São Paulo na primeira fase, ficou na frente do Corinthians no grupo B, passou pelo Palmeiras na semifinal e de forma muito coesa, venceu, nos pênaltis o melhor ataque da competição, vencendo pela primeira vez a competição estadual.

A foto do titulo do Ituano. Campeão Paulista de 2014. (Foto: Divulgação)

A foto do titulo do Ituano. Campeão Paulista de 2014. (Foto: Divulgação)

Num primeiro tempo muito truncado, a bola quase não rolou. Com muitas faltas, dos dois lados e muito nervosismo por parte dos jogadores do Ituano, a torcida que lotava o Pacaembu fazia uma festa a parte, já que a criatividade das equipes deu lugar a muita força e reclamação. O time de Itu chegava mais na bola parada. Apesar de bom toque no meio campo, a equipe do interior forçava jogadas pelo meio o que facilitava a defesa santista. Cicero, o jogador da competição abandonou o meio para se tornar um atacante e por duas vezes criou jogadas de perigo. Quando o 0 a 0 parecia ser o destino certo da primeira etapa, o camisa 7, dentro da área foi dominar e viu o zagueiro Alemão tocar a bola e depois seu pé. O árbitro entendeu excesso e marcou pênalti. O artilheiro santista na competição se redimiu da cobrança da semana passada, com personalidade pegou a bola e deixou o Santos em vantagem.

O segundo tempo foi muito disputado, mas mais jogado. O Ituano passou a jogar mais e fazer menos “cera”. Com isso, o time criou e teve chance de empatar o jogo. O Santos soube se defender bem e aos poucos foi equilibrando as ações e assim foi até o final da partida, levando a decisão para os pênaltis.

E depois de oito cobranças para cada lado, por sinal, muito bem cobradas, ficou a cargo do zagueiro Neto, ser o ”vilão” da decisão e perder o pênalti.

Depois de 10 anos, um time do interior volta a ser campeão Paulista.

A partida

Antes do inicio da partida, o protocolo padrão de uma final que precisa ser revisto. A entrada das equipes mal perfiladas, que serviu apenas para mostrar o respeito antes da partida, porque com a bola rolando foi bem diferente.

Com a vantagem do primeiro jogo, o Ituano começou da mesma forma que fez o time ser consagrada como a melhor defesa da competição, atrás da linha da bola. O Santos por sua vez, começou em cima do time adversário, mais pela direita. Logo aos três minutos Leandro Damião abriu o placar. O atacante não conseguiu o arremate.

Nervosa em campo, a equipe do Ituano valorizava como podia. O peixe tentava acelerar quando podia, mas esbarrava na forte marcação do time do interior.

Cristian disputa bola na final do Campeonato Paulista. (Foto: Alan Morici / Terra)

Cristian disputa bola na final do Campeonato Paulista. (Foto: Alan Morici / Terra)

Aos nove, o primeiro lance mais duro. Cicero tentou a jogada individual e Esquerdinha e Cicero tentou a jogada individual e Esquerdinha e Rafael Silva foram pra cima do volante de forma mais dura. Sobrou cartão amarelo para Rafael Silva e o goleiro Vladimir, do Santos, que entrou em campo para reivindicar cartão e tomou o seu.

Aos 12 minutos a primeira finalização do time de Itu. Josa recebeu na entrada da área e bateu por cima do gol. Aos 16 minutos, Damião finalizou pela primeira vez para o peixe, mas Vagner fez a defesa.

A partida seguia muito disputada. Ambas equipes muito nervosas, não conseguiam desempenhar o futebol que as credenciaram à disputar a final. Com muitas faltas e reclamações dos dois lados, os times pouco arriscavam. O Santos errava muitos passes na intermediária e por isso não conseguia chegar perto do gol de Wagner. Do outro lado, o ituano só conseguia chegar nas bolas paradas.

Aos 33 minutos, a grande chance santista. Em cruzamento de Cicinho pela direita, Leandro Damião desviou de cabeça da pequena área e o goleiro Vagner defendeu com o peito.

O Santos passou a pressionar nos últimos minutos do primeiro tempo. Em novo ataque santista, a bola foi cruzada na área, Damião ajeitou de cabeça para Cicero no meio da área e quase o camisa 7 santista abre o placar.

Aos 44 minutos, depois de jogada pela esquerda, Alemão deu um carrinho imprudente dentro da área em cima de Cicero e o árbitro marcou o pênalti. Na cobrança, o próprio Cicero bateu no canto e marcou.

Diferentemente do primeiro, a segunda etapa, começou com o Ituano jogando no campo de ataque. Pela direita com Cristian ajudando na marcação. Ais oito minutos, depois de saída errada santista o time de Itu perdeu uma ótima chance de marcar. Com liberdade para finalizar, Esquerdinha, Cristian e Rafael Silva tiveram a chance de finalizar, mas se complicaram e perderam a chance de empatar a partida.

O Ituano seguia melhor na partida. Dominando o meio campo com bom volume de jogo, mas sem conseguir finalizar no gol.

Cicero sai pro abraço depois de marcar de pênalti o único gol da partida no tempo normal. (Foto: Junior Lago/UOL)

Cicero sai pro abraço depois de marcar de pênalti o único gol da partida no tempo normal. (Foto: Junior Lago/UOL)

Na primeira chance santista da partida, quase o segundo gol santista. Rildo deixou Geuvanio cara a cara com Vagner, mas o atacante santista bateu mal e perdeu ótima chance de marcar. Aos 30 minutos, Cicero aproveitou cruzamento da esquerda e de peixinho, quase fez o segundo da partida. Nos últimos 10 minutos o Santos equilibrou a partida e começou a ficar mais com a bola, deixando a partida equilibrada. Pensando nas cobranças de pênaltis, Doriva colocou o experiente Marcinho no lugar de Paulinho. Aos 37 minutos, Anderson Sales bateu falta na entrada da área e quase marcou. Aranha colocou para escanteio.

O troco do Santos veio com Rildo, que recebeu bom passe de Cicero e bateu em cima de Vagner que saiu bem do gol para abafar.

E a partida que foi muito disputada durante os 90 minutos, foi para os pênaltis, mas antes, aos 46 minutos, Cicinho foi expulso depois de entrada desnecessária no ataque.

Nas penalidades máximas, o Ituano começou. Jackson Calcaia foi pra bola e fez o primeiro, deslocando o goleiro Aranha. Na primeira cobrança santista, Cicero foi pra bola e fez. O goleiro Vagner tocou na bola antes de entrar. Depois foi a vez de Anderson Salles. O artilheiro do Ituano bateu forte, mas perdeu. Aranha foi bem e defendeu. Alan Santos fez o seu. Marcelinho e David Braz também marcaram. Esquerdinha foi com classe e fez o seu. Rildo foi pra bola e acertou a trave. Na ultima cobrança do Ituano, Marcinho foi pra bola e fez o seu. Na última cobrança, Gabriel foi com a responsabilidade de deixar tudo igual e fez o seu.

Nas cobranças alternadas, Jean Carlos foi pra bola e fez o seu. Arouca foi pra bola e também marcou. Dener pelo Ituano também fez. Allison com muita calma, bateu no meio do gol e marcou. O clima ia ficando cada vez mais tenso entre os times e esse nervosismo era percebido nas arquibancadas. Josa foi pra bola e com categoria fez o seu. O zagueiro Neto foi pra bola e o goleiro Vagner pegou.

Depois de oito cobranças de pênaltis, o Ituano foi o campeão Paulista de 2014. A melhor defesa do campeonato mostrou sua força e com méritos, o Ituano se sagrou o campeão Paulista de 2014.

A felicidade estampada nos rostos dos jogadores que conquistaram um titulo inédito para a cidade de Itu. (Foto: Junior Lago/UOL)

A felicidade estampada nos rostos dos jogadores que conquistaram um titulo inédito para a cidade de Itu. (Foto: Junior Lago/UOL)