ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Magrão, mas pode chamá-lo de “paredão”

Camisa um livrou o Sport de goleada histórica

Por: Mauro Ribeiro

Inspirado, Magrão evita goleada fora de casa

Não é à toa que Rogério Ceni revela ser fã do goleiro Magrão, do Sport. Na tarde deste domingo, em partida contra o São Paulo, no Morumbi, o pernambucano teve uma atuação quase perfeita e evitou uma goleada histórica ao realizar, pelo menos, seis defesas difíceis durante os 90 minutos.

Inclusive, o único gol do tricolor na partida foi marcado a muito custo, logo em seguida, claro, de uma defesa a queima roupa do camisa um.

Foram ao menos sete difíceis defesas. Em chutes de fora da área em duas oportunidades com Jadson e Ademilson e em outras duas chances no puro reflexo. Em uma delas, Willian José apareceu na cara do gol, mas o goleiro do Sport esperou o atacante definir a jogada para ir para a bola. Na outra, Ademilson, também sozinho tentou jogar no canto direito do gol, mas não obteve êxito.

E goleiro bom precisa de sorte. Em ao menos dois lances o goleiro precisou e ela estava lá. Em uma jogada de bola parada, Ademílson cabeceou, mas acertou a trave, depois, o mesmo atacante recebeu em posição legal e precisou de duas chances para colocar a bola para o gol, mas o lance já havia sido parado por impedimento.

Com saídas precisas do gol, posicionamento impecável e bom tempo de bola, Magrão foi escolhido o craque da 14ª rodada do Campeonato Brasileiro 2012.

Sie schreibt hauptschlich Ich dachte daruber prosa- und dramatische texte fr junge und jung gebliebene leserinnen