ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Mão salvadora de Luis Fabiano dá empate ao Tricolor.

São Paulo empata aos 47 minutos do segundo tempo com gol legítimo de mão de Luis Fabiano.

Por Paulo Edson Delazari
Bady aproveitou bobeira de Douglas e abriu o placar. (Foto: Gustavo Oliveira/Site Oficial)

Bady aproveitou bobeira de Douglas e abriu o placar. (Foto: Gustavo Oliveira/Site Oficial)

Em Uberlândia no Parque do Sábia, São Paulo e Atlético PR buscavam melhores posições na tabela para trabalharem tranquilos durante a pausa da Copa do Mundo, contudo o empate em 2 a 2 não foi bom nem pra um, nem pra outro. Com gols de Bady e Cléo para o time paranaense e Rogério Ceni e Luis Fabiano para o São Paulo.

O lance polêmico foi o gol do centroavante tricolor aos 47 minutos do segundo tempo, após cruzamento de Osvaldo a zaga atleticana tentou afastar e a bola bateu no braço esquerdo de Luis Fabiano e foi na direção das redes, gol legítimo! Caso fosse um lance dentro da área adversária seria um bola na mão e regra que vale para a defesa, vale para o ataque.

Outra polêmica foi o lance de penalti sobre Osvaldo, três minutos após ter empatado o tricolor avançou com Osvaldo que ao entrar na grande área sofreu um trança pé e o arbitro achou simulação do atacante sãopaulino, para justificar seu erro o arbitro errou novamente ao aplicar cartão amarelo ao atacante, quando deveria vermelho ao defensor.

Polêmicas à parte com o empate o São Paulo chegou a 13 pontos e ocupa a 8ª posição do campeonato, já o Atlético chegou a 10 pontos e se encontra na 11ª posição. O Tricolor volta a jogar no próximo sábado às 18h30 no Morumbi diante de outro Atlético, desta vez o mineiro.

O jogo

Rogério comemora gol de empate. (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Rogério comemora gol de empate. (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

O torcedor do São Paulo passou nervoso, muito nervoso, nesta quarta-feira. A equipe tricolor ficou atrás do placar duas vezes, a segunda nos acréscimos, mas buscou duplo poder de reação arrancou o empate por 2 a 2 com o Atético-PR, fora de casa, na partida que foi realizada no estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG).

O primeiro gol do Atlético-PR saiu aos 30 minutos da primeira etapa. Após cruzamento da direita, Douglas foi dominar dentro da área, mas a bola escapou e sobrou nos pés de Bady, que chutou forte, sem chances para Rogério Ceni.

Já na etapa final, aos 30 minutos, quando o jogo ganhava ares de dramático para a torcida do São Paulo, Luis Fabiano foi derrubado dentro da área por Deivid, e o árbitro marcou o pênalti. Na cobrança, Rogério Ceni chutou forte no meio do gol, o goleiro Weverton não pulou para nenhum dos lados, mas a bola estufou a rede.

Rogério Ceni comemora com Luis Fabiano o gol de empate Tricolor. (Foto: Rubens Chiri sãopaulo Oficial)

Rogério Ceni comemora com Luis Fabiano o gol de empate Tricolor. (Foto: Rubens Chiri sãopaulo Oficial)

Três minutos depois Osvaldo invadiu a área e foi derrubado por Sueliton e o arbitro deixou de anotar penalti claro para o São Paulo, para a frustração do atacante tricolor e a íra de Muricy Ramalho, que não se conformou com o erro da arbitragem.

No lance seguinte o São Paulo teve grande chance para virar a partida, mas Luis Fabiano disperdiçou chutando sobre o travessão, após cruzamento de Hudson.

Nos minutos finais, o jogo “pegou fogo”. Aos 44, Natanael fez belo lançamento e encontrou Cléo, que chutou de primeira para o gol de Ceni. Porém, logo no reinício da partida, Osvaldo cruzou da esquerda, a zaga tentou afastar, mas a bola bateu no braço de Luis Fabiano e resvalou na trave antes de entrar no gol.

Apesar de evitar a derrota, o São Paulo não consegue quebrar um tabu que já dura 32 anos. A última vez que a equipe paulista venceu o Atlético-PR fora de casa foi em 28 de fevereiro de 1982. Desde então, o time rubro-negro tem 11 vitórias e sete empates como mandante.