ÚLTIMAS NOTÍCIAS
"Meninos" da Vila dão vitória para Santos contra o Palmeiras

Jogadores que defenderam o Peixe na década passada desequilibram e Peixe se mantém invicto.

Por Vladimir da Costa

Na partida dos ataques mais leves, venceu o mais experiente. Os meninos da vila deram lugar para os experientes e com gols de Renato e Ricardo Oliveira, o peixe venceu de virada o Palmeiras que fez uma bela partida, mostrou um time muito mais competitivo do que o ano passado e mostrou, apesar da derrota que irá brigar pelo titulo.

Num primeiro tempo corrido, onde as duas equipes buscaram o gol, quem ganhou foi o público. Com ataques rápidos e bola no chão, o Santos foi mais perigoso. Robinho buscou o jogo, acertou a trave, mas sua equipe saiu perdendo. Quando a partida estava equilibrada, Vitor Hugo abriu o placar para o Palmeiras e fez o alvinegro sair para o jogo. Com mais qualidade ofensiva, o peixe chegou ao empate com Renato e a partida ficou mais movimentada, com espaço para os dois times criar, mas faltava o último passe para deixar um atacante em condições de marcar.

Robinho foi um dos destaques do Santos na partida contra o Palmeiras. (Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress)

Robinho foi um dos destaques do Santos na partida contra o Palmeiras. (Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress)

Num segundo tempo mais técnico e menos corrido, o talento santista se sobressaiu. Com Robinho em grande noite, o Santos chegou ao segundo gol e venceu o Palmeiras em casa, se mantendo como líder geral do paulista.

Com a vitória o Santos chegou aos 23 pontos, mais que o dobro do segundo colocado o XV de Piracicaba. Já o Palmeiras, permanece com 18 pontos e também líder isolado de seu grupo. Com seis vitórias e três derrotas.

Na próxima rodada, no sábado, às 18h30 o Santos encara o Marilia, no domingo, devido uma possível manifestação que acontecerá próxima do estádio, o Palmeiras resolveu se precaver e antecipou o horário do jogo, que será as s 11h  da manhã, contra o XV.

A partida

O clássico na vila começou equilibrado, com o Palmeiras buscando atacar pela lateral, com Cristaldo e Alione trocando passes pela direita do lado do Palmeiras e pelo Santos, quase todas as jogadas passam  por Robinho, motivado por estar de volta a seleção brasileira.

Aos sete minutos, a pratica levou a perfeição que levou ao gol. Depois de quatro escanteios cobrados, a bola foi cruzada na área e Vitor Hugo cabeceou firme para abrir o placar no inicio do jogo.

O recem contratado Arouca, ex-santos jogou como titular pelo Palmeiras no clássico. (Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress)

O recem contratado Arouca, ex-santos jogou como titular pelo Palmeiras no clássico. (Foto: Ricardo Nogueira/Folhapress)

O gol cedo mudou o panorama da partida. O Santos passou a ficar mais com a bola enquanto o Palmeiras se armou para contra-atacar em velocidade.

O peixe por duas vezes chegou perto do gol defendido por Fernando Prass. Aos 11 minutos, Geuvânio cruzou rasteiro e o goleiro largou, mas Tobio tirou a bola. Minutos depois, Robinho deu uma caneta na intermediária e chegou dentro da área para quase empatar a partida, mas a zaga tirou a tempo.

O Santos não desistia e seguia firme no ataque. Aos 20 minutos, Lucas Lima pegou de fora da área e o goleiro palmeirense tirou para escanteio.

A insistência deu resultado e aos 27 minutos, o gol de empate aconteceu. Numa inversão de posições, Ricardo Oliveira chegou de fora da área e cruzou na medida para Renato, livre empatar a partida.

A partida continuava corrida e Robinho, no lance seguinte quase virou o jogo. O camisa sete, que era o melhor em campo até então recebeu na meia, olhou para o gol e bateu com classe. Caprichosamente, a bola acertou a trave.

O Palmeiras voltou a criar uma chance de gol aos 33 minutos. Robinho de fora da área pegou firme e a bola passou rente a trave esquerda de Vanderdei.

Jogadores do Santos comemoram o primeiro gol diante do Palmeiras. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

Jogadores do Santos comemoram o primeiro gol diante do Palmeiras. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

A jogo seguia corrido, com o Santos tomando a iniciativa do ataque,  com toques rápidos e com o Palmeiras buscando as laterais para tentar chegar por meio do cruzamento na área.

Mais morno, a segunda etapa começou com o Santos tomando a iniciativa, principalmente com Robinho, articulando as jogadas de ataque.

A partida pouco a pouco ia ficando equilibrada, com o Palmeiras chegando mais perto da área santista, mas aos 17 minutos, veio a virada. Robinho tocou para Ricardo Oliveira dentro a área. O atacante ganhou de Victor Hugo e com muita calma, deu uma cavadinha, para tirar de Fernando Prass.

Depois do gol, o jogo perdeu um pouco o fôlego inicial. Na vantagem, o Santos passou a valorizar mais a bola, e não partia com tanta velocidade ao ataque. Diferente do Palmeiras, que fez as mudanças para deixar o time mais leve e ofensivo. Dudu entrou, mas o alvinegro não conseguia ficar com a bola no ataque.

No final, o Palmeiras esboçou uma reação, muito na base da raça tentou, mas não conseguiu surpreender o Santos que se fechou e acabou com a vitória.