ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Messi decide e Argentina vence jogo duro na estréia contra a Bósnia

Após primeiro tempo discreto, craque marca um golaço e ajuda hermanos a superarem um rival competitivo.

Por Anderson Marinho
Lionel Messi foi um dos personagens do jogo. Foto: Getty Imagens

Lionel Messi foi um dos personagens do jogo. Foto: Getty Imagens

Um mar azul e branco tomou conta das arquibancadas do estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, neste domingo para assistir a partida de estréia da Argentina na Copa do mundo 2014, contra a Bósnia Herzegovina, em duelo tecnicamente equilibrado, os hermanos venceram por 2 a 1, com direito a gol contra do rival e o segundo gol de Lionel Messi na maior competição do futebol mundial. Ibsevic descontou para os europeus, que jogam pela primeira vez o torneio.

Com o resultado a Argentina lidera o Grupo F com três pontos ganhos, os bósnios seguem sem pontuar.  Irã e Nigéria fecham a primeira rodada do grupo nessa segunda-feira, 16/06/2014, às 16h00 na Arena da Baixada em Curitiba.

Na segunda rodada os argentinos encaram o Irã no Mineirão, sábado 21/06/2014, às 13h00 no Mineirão em Belo Horizonte. Já a Bósnia enfrenta a Nigéria no mesmo dia, às 19h00, na Arena Pantanal em Cuiabá.

O jogo

A ansiedade e o nervosimo tradicionais nas grandes estréias e um adversário de boa qualidade técnica e ofensiva fizeram o técnico argentino Alejandro Sabella mandar a sua equipe à campo com uma formação diferente da esperada, abrindo mão de um centroavente fixo e optando pela entrada de um terceiro zagueiro, com Maxi Rodriguez de titular no meio de campo na vaga do poupado Gago.

Kolasinec, camisa 5, marca contra. Foto: AFP

Kolasinec, camisa 5, marca contra. Foto: AFP

Assim que a bola rolou parecia que os hermanos iriam superar com tranquilidade os percalços do primeiro duelo da competição, logo aos 2 minutos, em cobrança de falta pela esquerda, Messi fez o levantamento e Rojo desviou de cabeça, a bola desviou na perna do zagueiro Kolasinac  e acabou balançando a rede dos europeus, o segundo gol contra do torneio.

Apesar do golpe logo no inicio da partida a Bósnia, debutante em Copas, não sentiu o gol e manteve a sua proposta de jogo, apostando na troca de passes e na habilidade dos meias  Pjanic e Misimovic para levar a bola até o centroavante Dzeko.

Aos 12 minutos, Misimovic em belo lançamento encontrou Hajrovic na grande área, em velocidade, Romero saiu bem da meta e evitou o gol de empate.

Sem uma referência no ataque e com atuação apagada de Agüero e Di Maria, a Argentina tinha dificuldades para criar e não teve muitas oportunidades para ampliar na etapa inicial, na melhor delas, aos 31 minutos, Mascherano arrematou forte de fora da área obrigando Begovic a fazer uma grande defesa.

Aos 40 minutos, em cobrança de escanteio, Pjanic cruzou na cabeça de Lulic, que cabeceou firme no canto de Romero para grande defesa do argentino.

Etapa complementar

Insatisfeito com o rendimento da sua equipe no primeiro tempo Sabella promoveu duas substituições na voltado intervalo, abrindo mão do terceiro zagueiro por um terceiro atacante, com a saída de Campagnaro para a entrada de Higuaín e Gago no lugar de Maxi Rodriguez.

Entretanto, nos primeiros 15 minutos foi a Bósnia que pressionou em busca da igualdade, levando perigo à meta de Romero em pelo menos três finalizações, enquanto o trio ofensivo da Argentina não se encontrava no jogo.

Messi comemora o gol da vitória. Foto: AFP

Messi comemora o gol da vitória. Foto: AFP

Aos 18 minutos, Messi teve grande oportunidade em cobrança de falta frontal, mas acertou a barreira.

Quando já surgiam as primeiras vaias para o craque, aos 19 minutos, o camisa 10 tabelou com Higuaín, fez grande jogada individual e chutou cruzado, a bola ainda explodiu na trave esquerda de Begovic antes de morrer no fundo do gol.

Com o gol a Argentina cresceu na partida e passou a pressionar o adversário para matar o jogo.

O técnico Susic mexeu na equipe européia na tentativa de dar um novo gás ao time, com as entradas do atacante Ibsevic na vaga do lateral Mujdza, Visca no lugar de Hajrovic e Medunjanin no lugar de Misimovic.

A argentina seguia melhor no jogo, criando as principais jogadas ofensivas, mas Agüero não estava em uma boa noite e desperdiçou a melhor delas aos 30 minutos, quando recebeu com liberdade na entrada da área e isolou a bola.

Ibsevic chuta no meio das pernas de Romero. Foto: Reuters

Ibsevic chuta no meio das pernas de Romero. Foto: Reuters

Quando parecia dominada a Bósnia incendiou a partida novamente, aos 39 minutos, após grande enfiada de bola de Kolasinac, Ibsevic saiu cara a cara com Romero e mostrou porque o goleiro argentino não é tão confiável, chutando firme, debaixo das pernas do arqueiro, para marcar o primeiro gol bósnio na história das Copas e diminuir a desvantagem no placar.

Aí a disputa foi nas arquibancadas, a torcida brasileira que apoiou os europeus durante todo o jogo voltou a cantar em reposta à brilhante festa torcedores argentinos, a Bósnia tentou pressionar nos últimos minutos, mas Sabella sacou Agüero para a entrada de Biglia e os hermanos seguraram o triunfo na estréia.

ARGENTINA 2 X 1 BÓSNIA

LOCAL: Maracanã, Rio de Janeiro
DATA-HORA: 15/6/2014 – 19h
ÁRBITRO: Joel Aguilar (ESA)
AUXILIARES: William Torres (ESA) e Juan Zumba (ESA)

PÚBLICO: 74.738
CARTÕES AMARELOS: Rojo (ARG); Spahic (BIH)
CARTÕES VERMELHOS:
GOLS: Kolasinac, contra, 2’/1ºT (1-0), Messi 19’/2ºT (2-0), Ibisevic 39’/2ºT (2-1)

ARGENTINA: Romero, Zabaleta, Garay, Federico Fernández, Campagnaro (Gago, intervalo) e Rojo; Mascherano, Maxi Rodríguez (Higuaín, intervalo) e Di María; Messi e Agüero (Biglia 41’/2ºT)
TÉCNICO: Alejandro Sabella

BÓSNIA: Begovic, Mujdza (Ibsevic 24’/2ºT), Bicakcic, Spahic e Kolasinac; Besic, Hajrovic (Visca 26’/2ºT), Pjanic, Misimovic (Medunjanin 29’/2ºT) e Lulic; Dzeko 
TÉCNICO: Safet Susic