ÚLTIMAS NOTÍCIAS
México vence erros de auxiliar e Camarões.

O bandeirinha colombiano Humberto Clavijo anulou dois gols legítimos do México diante de Camarões.

Por Paulo Edson Delazari
Giovanni dos Santos reclama de bandeirinha que anulou seus dois gols legítimos. (Foto: Reuters)

Giovanni dos Santos reclama de bandeirinha que anulou seus dois gols legítimos. (Foto: Reuters)

México arrancou bem no grupo do Brasil na Copa do Mundo. A seleção mexicana teve pela frente um adversário inesperado, o auxiliar colombiano Humberto Clavijo, que anulou dois gols legais de Giovani do Santos, mas conseguiu passar por Camarões por 1 a 0. Oribe Peralta, velho carrasco brasileiro, foi o responsável por garantir o triunfo.

Embalado pela torcida que fazia um barulho ensurdecedor, o México começou o jogo com tudo, partiu para cima de Camarões e só não abriu o placar por conta de um lance muito duvidoso invalidado pela arbitragem. Aos 11 minutos, Herrera apareceu pela direita e cruzou para Giovani dos Santos, que parecia estar na mesma linha do último defensor camaronês, pegar de primeira, sem chances para Itandje. O bandeirinha, porém, anulou o gol marcando impedimento.

O lance esfriou um pouco o ânimo mexicano e fez os rivais crescerem na partida. Aos 15, foi a vez de Camarões ter um gol anulado, mas desta vez sem nenhuma dúvida. Após bola rebatida em cobrança de escanteio, Eto’o, impedido, ajeitou para Choupo Moting balançar as redes, já com o lance paralisado pela arbitragem.

Aos 20, Ekotto apareceu pela direita e cruzou rasteiro para Eto’o finalizar muito rente à trave de Ochoa. Três minutos depois, mais uma chance de Camarões. Em cobrança de escanteio, a defesa de Camarões se complicou para afastar a bola, Eto’o conseguiu ajeitar para trás, mas o chute acabou travado.

A sequência de sustos fez o México acordar mais uma vez. O primeiro gol quase saiu aos 26, em cobrança de falta. Guardado colocou a bola na área, a defesa camaronesa falhou feio ao tentar faze a linha de impedimento e dois jogadores mexicanos apareceram livres para cabecear para o gol. O problema é que Rafa Márquez, desequilibrado, se precipitou e acabou tirando a bola da cabeça de Hector Moreno, que aparecia em ótimas condições de finalizar.

Quando balançou as redes, o México acabou mais uma vez atrapalhado pelo bandeirinha. Aos 29, após cobrança de escanteio pela esquerda, a defesa camaronesa mandou a bola para trás e Giovani dos Santos apareceu para completar para o gol, mas o auxiliar marcou um impedimento completamente errado. Primeiro porque não há impedimento com toque para trás do defensor e, mesmo assim, o atacante mexicano estava em posição legal.

O México ainda criou outra chance com Peralta aparecendo livre para cabecear no fim do primeiro tempo, mas o juiz mais uma vez marcou impedimento, desta vez corretamente.

A etapa final começou com mais uma ótima chance mexicana. Logo aos 2 minutos, Giovani dos Santos enfiou a bola para Peralta ficar livre dentro da área, mas o goleiro Itandje fez a defesa. Aos 13, Camarões respondeu. Em cobrança de falta de Assou-Ekotto da entrada da área, a bola desviou na barreira e matou o goleiro Ochoa, mas saiu tirando tinta da trave.

Jogadores mexicanos comemoram gol da vitória feito por peralta. (Foto: Reuters)

Jogadores mexicanos comemoram gol da vitória feito por peralta. (Foto: Reuters)

A aflição da torcida mexicana acabou só aos 15 minutos do segundo tempo. Giovani dos Santos recebeu ótima enfiada dentro da área e bateu rasteiro. Itandje se esticou para fazer a defesa, mas Peralta estava esperto no rebote e teve apenas o trabalho de empurrar a bola para as redes.

Foi o 10º gol de Oribe Peralta nos últimos 11 jogos do México – sendo cinco delas na repescagem contra a Nova Zelândia. Peralta é um velho conhecido brasileiro, responsável pelos dois gols que acabaram com o sonho do ouro olímpico em 2012, em Londres.

Camarões ainda tentou partir para cima, mas com Eto’o completamente marcado, teve enormes dificuldades para criar alguma chance. A melhor oportunidade ainda acabou sendo do México, em cruzamento afastado na hora certa pela defesa camaronesa após contra-ataque puxado pela direita por Chicharito, que começou o jogo no banco e só no meio do segundo tempo. No fim, Moukandjo ainda apareceu livre na área para cabecear, mas Ochoa saltou para agarrar a bola e evitar o empate. E, do outro lado, Chicharito, sozinho dentro da área, mandou a bola por cima, muito longe do gol, evitando o 2 a 0.

O México vai para 3 pontos e ficam na segunda posição do grupo A por conta do saldo de gols. Os mexicanos são justamente os próximos rivais do líder Brasil, em jogo que acontece em Fortaleza, na próxima terça-feira. Na quarta, Camarões faz um jogo de desesperados contra a Croácia, em Manaus.