ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Na reestreia de Muricy, Tricolor vence a Ponte Preta no Morumbi.

Treinador disse que não usaria 3-5-2 durante a semana, mentirinha.

Por Paulo Edson Delazari
Muricy conquistou sua vitória de nº 198 e se igualou a Telê Santana. (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Muricy conquistou sua vitória de nº 198 e se igualou a Telê Santana. (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

São Paulo encarou nesta noite de quinta-feira no Morumbi a Ponte Preta e no jogo dos desesperados, quem se deu bem foi o Tricolor que superou a Macaca por 1 a 0. A grande novidade do espetáculo era a presença e a reestreia de Muricy Ramalho no comando do time, tanto que mais de 43 mil torcedores compareceram ao estádio, confiantes na reação do time do Morumbi.

Em sua apresentação Muricy disse que não usuária o velho esquema 3-5-2 que lhe deu o tricampeonato brasileiro de 2006 a 2008 pelo São Paulo, mas ele estava mentindo, além de usar o velho esquema, o treinador surpreendeu a todos promovendo a entrada do lateral direito Caramelo, que não comprometeu, deixando como zagueiros Antônio Carlos, Paulo Miranda e Rodrigo Caio. No meio com a ausência de Welligton, Muricy colocou Denilson, voltando de contusão e colocou Maicon no lugar de Lucas Evangelista. Para armar o time o técnico usou Ganso e deixou Jadson no banco de reservas.

Luis Fabiano abreo placar para o Tricolor aos 2 minutos do 2º tempo. (Foto: Rubens Chiri)

Luis Fabiano abreo placar para o Tricolor aos 2 minutos do 2º tempo. (Foto: Rubens Chiri)

Na primeira etapa o São Paulo foi soberano, foram 13 finalizações contra 1 da Ponte Preta. As melhores chances saíram dos pés de Luis Fabiano, por cinco vezes o centroavante finalizou, mas o inspirado goleiro Roberto da Macaca, estava com a “macaca”, o goleirão impediu o time do Morumbi por pelo menos cinco vezes de abrir o placar ainda na primeira etapa.

Já no segundo tempo a torcida empurrou e ai o placar fez justiça finalmente, de tanto insistir a bola finalmente entrou. Depois só administrou a partida, dando a seu treinador a primeira vitória após quatro anos afastado do comando Tricolor.

A vitória não tirou o time Tricolor da zona de rebaixamento, mas devolveu à confiança da equipe e aproximou a equipe dos outros concorrentes diretos ao rebaixamento, sem falar que afundou ainda mais a Ponte que se manteve na 19ª posição. Agora o São Paulo com 21 pontos na 18ª posição, vai ao Rio de Janeiro no domingo enfrentar o Vasco da Gama e pode se vencer se afastar da zona de rebaixamento. A Ponte por sua vez amargou a 7ª derrota consecutiva e estagnou na 19ª posição com 15 pontos e recebe em Campinas na mesma data e horário o Flamengo.

O jogo

 Os donos da casa dominaram completamente o primeiro tempo e não souberam aproveitar a fraqueza do adversário. Foram 13 arremates somente nos 45 minutos iniciais. A Ponte falhou no ataque, e armou contra-ataque para o São Paulo aos oito minutos. Welliton chutou forte de dentro da área, e Roberto espalmou para escanteio. Aos 17, Roberto fez outra bela defesa em cabeçada de Antônio Carlos. Quatro minutos depois, foi Luis Fabiano quem exigiu do goleiro ponte-pretano ao finalizar de primeira cruzamento rasteiro de Caramelo.

Welliton foi acionado por Ganso aos 24 e quase na pequena área mandou a bola por cima do travessão. Luis Fabiano ainda perdeu mais um. Exagerou nos dribles em frente à área e foi bloqueado por Ferron. Robertou jogou outro chute para escanteio, de Denilson, antes do intervalo.

Aos 36 minutos Roberto salvou novamente, escanteio batido por Ganso, Antônio Carlos subiu muito alto e cabeceou para baixo, quando ela ia entrando o goleiro campineiro colocou para escanteio novamente.

Mas quem chegou por último ao ataque foi o time de Campinas. Em um raro momento de organização do ataque visitante, Chiquinho cruzou, e Willian cabeceou rente à trave esquerda de Rogério.

Etapa complementar

Mais de 43 mil pagantes apoiaram São Paulo e comemoraram gol de Luis Fabiano. (Foto: Rubens Chiri).

Mais de 43 mil pagantes apoiaram São Paulo e comemoraram gol de Luis Fabiano. (Foto: Rubens Chiri).

Mal começou o segundo tempo e enfim o placar fez justiça, aos dois minutos Ganso deu bela assistência para Luis Fabiano que de pé esquerdo bateu rasteira sem chance para Roberto, que na primeira etapa fechou o gol.

Um susto contra o gol tricolor aos 11 minutos, Wendel cobrou falta cruzada na área, a zaga se atrapalhou e a bola sobrou para Artur, o lateral bateu por cobertura e a bola bateu sobre o poste de Rogério.

Mais uma vez na bola parada Adrianinho levantou bola na área e Cezar cabeceou impedido para defesa de Rogério Ceni.

Com as chegadas da Ponte Muricy mudou o esquema e tirou Caramelo promovendo a entrada de Jadson, colocando Paulo Miranda na Lateral direita e a mudança deu resultado, um minuto depois Jadson enfiou para Luis Fabiano que bateu forte para nova defesa de Roberto.

Com a vitória nas mão o Tricolor começou a administrar a partida de forma perigosa, afinal a Ponte se lançou ao ataque e a equipe do Morumbi carecia de calma e de seu volante Denilson que foi expulso faltando quatro minutos para o fim da partida, mas a equipe soube suportar a pressão e a tão sonhada vitória.